Home » Remédios caseiros » Cloreto de magnésio

Cloreto de magnésio

Publicidade
Cloreto de magnésio: o remédio contra o estresse e a fadiga !
Uso

– Em caso de distúrbios e doenças relacionadas à falta de magnésio, como o estresse, a fadiga, a ansiedade, a insônia,…

Publicidade

– Em caso de constipação (o cloreto de magnésio exerce um efeito laxante)

– Tem efeitos contra diversas infecções (gripe, dor de garganta,…) devido à sua ação preventiva e curativa do sistema imunológico,…

Cloreto de magnésio uso

Ingredientes

– Sachês de 20 gr de cloreto de magnésio

– 1 litro de água

Preparacion

– Dissolva o cloreto de magnésio na água.

Cloreto de magnésio preparacion

Posologia

– Para os adultos e crianças com mais de 5 anos: beba 1 dose, de 6 em 6 horas, durante 48 hotas, e depois de 8 em 8 horas, até a cura completa.

– Observação: 1 dose = 125ml (copo pequeno), em 1 litro é possível ter então 8 doses.

É importante observar que  2 a 5  litros de cloreto de magnésio são necessários para obter bons resultados (ou seja, entre 16 e 40 doses).   [fonte da posologia: Pharmacie-Maison, “Ce que vous devez avoir toujours chez  vous”, 1991, Editions Reuille, Versoix, Suíça]

Conservação

– Visto que não é possível beber toda a mistura de uma vez só, mas sim por doses, é aconselhado estocá-la no refrigerador para melhorar o gosto (para ficar menos amarga).

Observações

– O cloreto de magnésio tem um gosto especial (muito amargo), isso pode ser um sério freio no consumo deste remédio.

Aqui está uma boa dica, comunicada pela internauta Claudia: “Ao invés de dissolver o cloreto de magnésio na água e bebê-lo (não é muito bom), é possível utilizá-lo para salgar sopas, saladas, etc. Em vez da dose prevista de sal, ponha uma meia-dose de sal de cozinha e meia-dose de magnésio. O gosto amargo não estará tão sensível. Único problema: mantenha o sachê bem fechado, pois o produto atrai a umidade e pode se tornar um “xarope” de sal” ! ”

– O cloreto de magnésio é utilizado principalmente pela sua concentração de magnésio, um mineral muito importante para o corpo. Alguns estudos (controversos) também levam em conta a importância do sal cloreto, neste caso, associado com o magnésio. Como o cloreto também se encontra no sal de cozinha (NaCl), pode haver dúvidas sobre a importância do cloreto pelo seu efeito medicinal.

É importante saber que há outros sais de magnésio além do cloreto, tais como o citrato (de magnésio), carbonato, sulfato, glutamato, etc. O cloreto de magnésio, graças ao cloreto, parece ter uma melhor absorção do que os outros sais. Além disso, é geralmente mais barato do que os outros compostos à base de magnésio.

– Muitos sites da internet, revistas ou livros tendem a exagerar os efeitos do cloreto de magnésio. Eles acreditam que ele poderia curar quase todas as doenças (diabetes ao câncer), é claramente um abuso intelectual. Atente-se ao efeito placebo.

No final, o cloreto de magnésio é utilizado principalmente pela sua concentração de magnésio (sendo um sal de cloreto). O magnésio é muito importante para a nossa saúde, é encontrado naturalmente em muitos alimentos, como nas bananas. Sempre discutir com seu médico ou nutricionista para determinar as suas necessidades de magnésio.

Mais informações sobre o magnésio

Ver todos os remédios caseiros !

Perguntas e Respostas (Fórum do Criasaude)

“Tive um AVC, sou diabético e hipertenso, posso tomar cloreto de magnésio?”

Resposta do farmacêutico (por Adriana)

Sabe-se que a deficiência de magnésio pode levar a diminuição da sensibilidade à insulina, o que pode configurar um dos casos de diabetes tipo 2. Além disso, é possível que a hipomagnesemia também aumente inflamações.

Vários estudos demonstram que a suplementação diária com cloreto de magnésio em pacientes com hipomagnesemia pode diminuir a resistência à insulina, principalmente em pacientes saudáveis ou pré-diabéticos.

Mas recomendamos que converse com seu médico e se possível faça a medição do nível de magnésio sérico. Pois existe um caso relatado na literatura de morte por hipermagnesemia e os efeitos tóxicos do excesso de magnésio ainda não foram estudados.

Publicidade

Observação da redação: este artigo foi modificado em 23.09.2015

Temas