PUBLICIDADE
Brasil França Portugal Espanha Suiça francesa Suiça alemã Suiça italiana Italia
Registre-se | Conectar:
TwitterCriasaude no TwitterErrorAviso de errosPrintImprimir

Tratamento esclerose múltipla

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

O tratamento da esclerose múltipla  (EM) tem por objetivo diminuir a atividade do sistema imunológico e evitar que este destrua ainda mais a mielina. É por isso que são utilizados corticóides e imunomoduladores (interferon-b). Além disso, o tratamento irá melhorar a qualidade de vida do doente através da redução dos distúrbios (motores, incontinência urinária, reeducação por cinesioterapia).

- Corticóides: os corticóides são geralmente administrados por perfusão em um meio hospitalar. Mas eles também podem ser tomados por injeção intramuscular e por via oral.

    • - Interferons-b : O interferon-b é uma proteína que possui propriedades antivirais e imunomoduladoras. Sua ação é importante na esclerose múltipla, doença de caráter auto-imune. Os doentes devem injetar o medicamento por via sub-cutânea. O medicamento é indicado para reduzir as fases de surtos.
    • - O acetato de glatiramer. Trata-se de um imunomodulador.
  • Reeducação por cinesioterapia: o doente sofre frequentemente com distúrbios motores. Uma reeducação é geralmente necessária e pode melhorar a sua qualidade de vida. Além disso, o médico poderá prescrever baclofeno para reduzir os episódios espásticos.
    É claro que este tipo de medicação implica em um rigoroso acompanhamento médico.

  • Novo Medicamento (2012)

    Há um novo medicamento contra a esclerose múltipla: o Fingolimod (nome da molécula), disponível no Brasil. Este medicamento desenvolvido pelo laboratório farmacêutico Suíço Novartis seria de acordo com eles 52% mais eficaz do que os medicamentos convencionais, tais como o interferon.

    O mecanismo de ação desse medicamento é diferente dos tratamentos existentes até hoje no mercado, tais como o interferon. Para simplificar o Fingolimid impede a liberação de células de defesa que atacam a bainha de mielina (ver definição de esclerose múltipla).

    No entanto, este medicamento também pode causar sérios efeitos colaterais, especialmente ao nível cardíaco. Este medicamento deve ter uma reforçada monitorização cardíaca no prazo de 24 horas após a primeira dose, de acordo com a Agência francesa de medicamentos (Afssaps).

    Ler a seqüência: alternativa esclerose múltipla

    • Ultimas mensagens do fórum esclerose múltipla

      Última mensagem

      Faça também SUAS PERGUNTAS NO FÓRUM ESCLEROSE MÚLTIPLA


author Observação da redação: este artigo foi modificado em 17.02.2012.
Controle de qualidade
Última atualização:
17.02.2012

Revisão médica da página:
Atualização (design, fotos, animações):


Correção de sintaxe, ortografia e gramática:


Ver também
PUBLICIDADE

Quickinfos top

Temas



IMC

NOTÍCIAS

Como adaptar o organismo ao horário de verão

SÃO PAULO - O horário de verão pode afetar a vida de muitas pessoas. Saiba como regular o seu organismo durante o período.

Comer maçãs ajuda a emagrecer, o papel da flora intestinal

Comer maçãs ajuda a combater a obesidade e doenças associadas, segundo estudo da Universidade do Estado de Washington.

_________________________

Facebook

  

______________________

    farmavagas.com.br



© Criasaude.com.br


Última atualização do site: 23.10.2014