PUBLICIDADE
Brasil França Portugal Espanha Suiça francesa Suiça alemã Suiça italiana Italia
Registre-se | Conectar:
TwitterCriasaude no TwitterErrorAviso de errosPrintImprimir

Estatísticas câncer de pele

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

O câncer de pele é uma doença frequente, sendo o mais incidente no Brasil. Segundo dados do Instituto Nacional do Câncer (INCA), o carcinoma basocelular e epidermóide são os mais comuns e correspondem a 70% e 25%, respectivamente, dos casos totais de câncer de pele. O câncer de pele não melanoma é mais frequente em adultos, com picos de incidência por volta dos 40 anos.

 

Segundo o INCA, as estimativas para 2012 foram de 62680 novos casos de câncer de pele em homens e 71490 em mulheres.

 

O câncer de pele do tipo melanoma tem incidência menor (cerca de 4% dos casos), entretanto, corresponde à maioria dos casos de morte por câncer de pele. Em países desenvolvidos, a sobrevida média estimada para pacientes com melanoma é de 73% em cinco anos, ao passo que em países em desenvolvido, essa estimativa é de 56%. A média mundial estimada é de 69%.

 

Região do Brasil

Incidência a cada 100 mil homens

Incidência a cada 100 mil mulheres

Centro-Oeste

124

109

Sul

80

68

Sudeste

73

91

Nordeste

39

42

Norte

38

43

 

O melanoma maligno disseminado é a forma mais comum e corresponde a cerca de 70% dos casos de malanoma. Sua letalidade é alta, mas apresenta baixa incidência (cerca de 3170 novos casos em homens em 2012 e 3060 novos casos em mulheres em 2012). As maiores taxas estimadas de melanoma encontram-se no Sul do país.

 

O melanoma nodular responde por cerca de 15% dos casos. Pode apresentar ulcerações que nunca cicatrizam. Pode surgir em qualquer lugar do corpo, normalmente entre as idades de 20 e 60 anos.

 

O melanoma lentiginoso acral ocorre em cerca de 10% dos casos de melanoma. É mais comum em idosos, e sempre nas palmas das mãos, solas dos pés ou superfícies mucosas.

O melanoma maligno lentigo ocorre em cerca de 5% dos casos, normalmente nos idosos. É o mais comum nas peles com danos causados pelo sol, na cabeça, pescoço e braços.

 

Países tropicais e com grande incidência de sol têm taxas maiores de câncer de pele, como é o caso da Austrália, que possui uma das maiores taxas da doença no mundo. Parte disso também é devido à localidade geográfica do país, que se encontra embaixo do buraco da camada de ozônio e, portanto, mais exposto a raios solares lesivos.

- Os homens morrem mais de melanoma do que as mulheres, de acordo com a pesquisa do Cancer Research UK. No Reino Unido a taxa de mortalidade de melanoma maligno é 70% maior em homens do que em mulheres, para o mesmo número de pacientes diagnosticados.

As razões para esta diferença de gênero ainda não são claras, talvez uma triagem mais tardia em homens ou origens biológicas. Sabemos também que melanomas aparecem mais frequentemente nas pernas e braços das mulheres, enquanto nos homens é mais no peito ou nas costas. O problema é que nas costa         , o melanoma é mais difícil de identificar, daí a necessidade de ir ao médico regularmente e/ou ter outra pessoa (por exemplo, parceiro ou parceira) para reparar nas pintas da área das costas.

 

Ler a seqüência: causas do câncer de pele

Ultimas mensagens do fórum câncer de pele

Última mensagem

Faça também SUAS PERGUNTAS NO FÓRUM CÂNCER DE PELE


author Observação da redação: este artigo foi modificado em 28.03.2014.
Controle de qualidade
Última atualização:
28.03.2014

Revisão médica da página:
Atualização (design, fotos, animações):


Correção de sintaxe, ortografia e gramática:


Ver também
PUBLICIDADE

Quickinfos top

Temas



IMC

NOTÍCIAS

Como adaptar o organismo ao horário de verão

SÃO PAULO - O horário de verão pode afetar a vida de muitas pessoas. Saiba como regular o seu organismo durante o período.

Comer maçãs ajuda a emagrecer, o papel da flora intestinal

Comer maçãs ajuda a combater a obesidade e doenças associadas, segundo estudo da Universidade do Estado de Washington.

_________________________

Facebook

  

______________________

    farmavagas.com.br



© Criasaude.com.br


Última atualização do site: 29.10.2014