PUBLICIDADE
Brasil França Portugal Espanha Suiça francesa Suiça alemã Suiça italiana Italia
Registre-se | Conectar:
TwitterCriasaude no TwitterErrorAviso de errosPrintImprimir

Micose do couro cabeludo (Pitiríase)

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

micose capilarA micose do couro cabeludo (também conhecida como tínea capilar ou pitiríase) é uma infecção fúngica que causa coceira e descamação. O fungo existe normalmente no couro cabeludo e pode ser ativado por fatores como estresse, sudorese excessiva, alteração do pH do couro cabeludo, etc.

Os sintomas mais comuns são coceira e aparecimento de descamação que pode ficar presa nos fios de cabelo. O diagnóstico é feito por um profissional da saúde que utiliza aparelhos e exames adequados. A tínea normalmente não causa graves complicações, mas pode ocasionar perda de cabelo temporária.

O tratamento é feito com xampus especiais e antifúngicos. Remédios caseiros como decocção de alecrim e ácido salicílico são medidas complementares ao tratamento convencional. Algumas precauções devem ser tomadas durante o tratamento, como o uso de produtos adequados e suaves para o cabelo, evitar a escovação intensa e sempre limpar pentes e escovas.

pitiríase capilarDefinição

Micose do couro cabeludo (ou tínea capilar) é infecção fúngica que atinge a área que cobre o crânio onde o cabelo é implantado. Caracteriza-se pela presença de uma descamação da pele. Esta infecção é causada pelo crescimento de um fungo chamado pitiríase capitis.

A micose do couro cabeludo causa inconveniente nos pacientes pois causa constrangimento estético, social e psicológico.

estresse causa micoseCausas

A pele do couro cabeludo é uma superfície na qual os folículos sebáceos são visíveis e onde o cabelo cresce. A renovação da pele e dos cabelos acontece mensalmente e faz parte do processo fisiológico normal do corpo humano. Através de sua regeneração contínua, as células mortas são gradualmente eliminados e empurrado para fora por novas células.

Em geral, pitiríase está presente no couro cabeludo, mas permanece inativa para algumas pessoas, e pode começar a invadir o couro cabeludo e perturbar o equilíbrio da formação de células, acelerando a recuperação natural. A expulsão das células torna-se perceptível pela sua aglomeração na superfície da pele como pequenas lâminas que formam a película (semelhante à caspa). Este fungo se alimenta de ácido graxo agravar a secura de uma pele já seca.

Além disso, este microrganismo ejeta uma substância ácida que causa coceira e irritação no local. A reação do corpo intensifica o mecanismo da formação de caspa, piorando o ciclo vicioso.

Presente em todos os indivíduos, a infestação do fungo ocorre somente quando certas circunstâncias tais como desordens hormonais e estresse. Doenças infecciosas ou distúrbios digestivos também promovem a sua proliferação. O consumo regular de bebidas alcoólicas, alimentos ricos em ácido ou também nos expõe a caspa.

Perturbações locais, como o pH ácido do couro cabeludo, escovação excessiva, abuso ou uso não adequada de cosméticos e suor excessivo causado pelo uso de capacetes, chapéus ou bonés promovem o desenvolvimento da pitiríase.

caspa micoseSintomas

A micose do couro cabeludo resulta em caspa e é caracterizada por uma fina descamação comparável aos grãos de trigo. Existem três tipos: a pitiríase simples, a pitiríase esteatóide e a pitiríase amiantácea de Alibert.

A pitiríase simples ou seca é a mais frequente. Isso resulta na formação de pequenas escamas finas, secas, cinzentas ou amareladas e opacas, presentes no cabelo. Também é caracterizado por descolamento espontâneo ou coceira. A pele não fica inflamada, mas a irritação é possível.

A pitiríase esteatóide ou gordurosa é mais grossa e transparente. A descamação consiste em placas que têm dimensões diferentes e aderem ao couro cabeludo. A coloração vermelha da pele reflete inflamação que, por sua vez, faz com que haja uma coceira intensa.

A pitiríase amiantácea representa o desenvolvimento extremo da caspa. As placas são muito grossas, com escamas prateadas aderidas ao couro cabeludo e cabelo. Esta condição ocorre principalmente em crianças.

diagnóstico micose capilarDiagnóstico

O profissional de saúde vai tentar diferenciar esta condição de outras que não sejam a micose. Ele também irá identificar a manifestação de perda de cabelo, dermatite ou psoríase do couro cabeludo.

Além de questionar a história dos sintomas e o diagnóstico de sua condição, em geral, o especialista examina o dano ao olho nu ou usando o equipamento. Para esclarecer o diagnóstico, ele pode proceder a exames mais amplos, tais como amostras para a biópsia ou análise micológica.

Complicações

A micose capilar não causa erupção na pele ou alopecia. No entanto, pode provocar coceira associada com a infecção. Além disso, a forma amiantácea pode causar limitada perda de cabelo. Esta queda, entretanto, não é definitiva mesmo em infecções complicadas.

tratamentos caspaTratamentos

Para a pitiríase seca e esteatóide, use xampus anticaspa ou loções, como piritionato de zinco, piroctona olamina ou sulfeto de selênio. Eles podem ser associados com um antifúngico (econazol).

Inflamação significativa pode exigir a utilização de agentes anti-inflamatórios tais como corticosteroides potentes.

O ácido salicílico e ictiol permitem a remoção das escamas de grande espessura.

alecrim caspaTratamentos alternativos

Abaixo tratamentos alternativos para complementar os tratamentos convencionais:

- Prepare uma decocção das partes floridas de alecrim: Coloque um punhado ou 50 gramas em um litro de água. Ferva a mistura por três minutos e depois deixe a infusão descansar por 10 a 15 minutos. Depois de ser filtrada, adicionar uma colher café de vinagre ou suco de meio limão fresco. Esfregue essa loção suavemente no couro cabeludo uma vez por dia ao deitar. Você pode conservar essa loção em uma garrafa na geladeira.

- Você também pode dissolver 100 mg de ácido salicílico (aspirina) em um pouco de água e aplicar uma colher de sopa em seu couro cabeludo antes de lavar. Em seguida, use algumas gotas de vinagre de maçã durante o enxágue bem para limpar o seu cabelo. Se você sentir a coceira se torna muito forte, massagear o couro cabeludo com um pouco de suco de limão antes de usar o xampu.

- Óleo essencial de cedro de Atlas. Atenção: aplique o óleo diluído em uma base (pergunte ao seu farmacêutico).

alimentação cabeloDicas

O tratamento e prevenção da tínea do couro cabeludo exigem tomar certas precauções:

- Use xampus suaves e adequados;

- Evitar todas as circunstâncias que favorecem o ataque do seu couro cabeludo como substâncias ou ambientes irritantes, escovação violenta;

- Manter a higiene e uma alimentação equilibrada, beber bastante água e comer frutas frescas, vegetais verdes ou cozidos no vapor para reduzir a acidez de sua dieta;

- Tomar vitaminas A, E , C e selênio, respeitando as prescrições;

- Evite o consumo excessivo de açúcar, café, laticínios, carne vermelha ou salsicha, pois pode agravar a caspa;

- Limpe regularmente as escovas ou pentes para prevenir a reativação de fungos após o tratamento;

- Procure o conselho de um profissional de saúde a fim de evitar uma possível intolerância medicamentosa e seguir o tratamento adequado.

Ver também: Caspa - Queda de cabelo (em homens) - Queda de cabelo (em mulheres)

Observação da redação: este artigo foi modificado em 11.11.2013.
Controllo di qualità
Última atualização:
11.11.2013

Revisão médica da página:
Atualização (design, fotos, animações):


Correção de sintaxe, ortografia e gramática:


Ver também
PUBLICIDADE

Quickinfos top

Temas



IMC

NOTÍCIAS

Como adaptar o organismo ao horário de verão

SÃO PAULO - O horário de verão pode afetar a vida de muitas pessoas. Saiba como regular o seu organismo durante o período.

Comer maçãs ajuda a emagrecer, o papel da flora intestinal

Comer maçãs ajuda a combater a obesidade e doenças associadas, segundo estudo da Universidade do Estado de Washington.

_________________________

Facebook

  

______________________

    farmavagas.com.br



© Criasaude.com.br


Última atualização do site: 23.10.2014