9 problemas causados por excesso de exposição ao sol

9 problemas causados por excesso de exposição ao solTomar sol é uma prática saudável e milenar. Além de ser gostoso, estudos mostram que tomar sol melhora a imunidade e ajuda a prevenir doenças, sendo que esses benefícios são em grande parte devido à produção da vitamina D. Entretanto, o excesso da radiação solar tem efeitos contrários e graves para a saúde. Leia nossas dicas para conhecer quais os malefícios que a exposição excessiva de sol causa e saiba tomar aproveitar o melhor da luz solar.

1. Queimaduras. Os raios solares causam queimaduras solares ou eritema, principalmente em crianças e pessoas de pele clara. As queimaduras podem ser muito dolorosas e para evitá-las use sempre protetor solar no corpo todo e evite os horários de maior incidência solar, entre as 10 da manhã e 4 da tarde. Dias nublados também podem queimar, uma vez que os raios UV atravessam as nuvens

2. Envelhecimento precoce. A exposição excessiva ao sol sem proteção causa aparecimento de rugas e manchas na pele que são características do envelhecimento precoce, também chamado de foto envelhecimento. Para isso, nunca saia de casa sem protetor solar e roupas adequadas, sobretudo se você tem pele clara.

9 problemas causados por excesso de exposição ao sol

3. Problemas de visão. O excesso de luminosidade pode causar problemas de visão, como catarata, pterígio e até câncer de pele nas pálpebras. Os problemas de visão são muitas vezes causados por queimadura da córnea. Para se proteger, use sempre óculos escuros com bons filtros de absorção de radiação UVA/UVB, e bonés para proteção dos olhos.

4. Herpes. O vírus da herpes não tem cura e ele é reativado por alguns fatores, como exposição excessiva ao sol. Se você teve algum caso de herpes, evite se expor excessivamente à luz solar e tome banhos de sol antes das 10 da manhã ou depois das 4 da tarde.

5. Acne. A exposição excessiva ao sol causa irritação (queimadura e vermelhidão) na pele, que faz com que ela produza mais sebo. Além disso, a sudorese excessiva cria um ambiente propício para o crescimento de bactérias e fungos que causam a acne. Para evitar isso, use protetores solares sem óleo (oil free) e lave o rosto com frequência para eliminar impurezas.

6. Alergia ao sol. Estima-se que de 5 a 10% da população apresentem alergia ao sol, que se manifesta por vermelhidão, coceira, erupção cutânea (na forma de urticária) e fotossensibilidade. Se você tem essa condição, evite ao máximo tomar sol sem filtro solar. O médico também pode indicar medicamentos adequados para o tratamento da alergia.

7. Melasmas. Os melasmas são manchas de cor marrom causadas pela exposição excessiva e prolongada ao sol durante toda a vida. Os melasmas aparecem geralmente nas mãos, braços e rosto. Para evitar, use sempre protetor solar e bonés.

8. Queratose. A queratose se caracteriza por feridas ásperas e pequenas que nunca saram e normalmente aparecem após a exposição ao sol. A chance de uma queratose virar câncer de pele é de cerca de 20%.

9. Câncer de pele. Esta é certamente a condição mais terrível e perigosa da exposição ao sol. Ocâncer de pele é uma neoplasia que atinge a derme e pode se dividir em carcinona basocelular, carcinoma epidermoide e melanoma, sendo esta última uma das doenças mais letais da humanidade. A melhor maneira de prevenir é evitar o sol nos horários mais fortes (das 10-16h, a partir das 9h no Nordeste) e sempre usar protetor solar, especialmente se você tem a pele clara.

9 problemas causados por excesso de exposição ao sol

É sempre importante lembrar que pessoas de pele clara devem ter cuidado extra ao tomar sol e usar protetores solares com alto fator de proteção solar. Consulte o seu médico dermatologista para saber qual o melhor tipo de filtro solar para o seu tipo de pele.

Você gostou dessas dicas ou tem mais alguma para sugerir? Deixe seu comentário logo abaixo nesta página. Sua opinião é muito importante!

Leia também: Sol e pele


Observação da redação: este artigo foi modificado em 03.11.2015

Temas