Publicidade

Os ataques cardíacos são mais graves quando eles ocorrem pela manhã

PARIS – Um ataque cardíaco que ocorre no período da manhã pode ser mais grave do que um ataque cardíaco durante a noite. É o que diz um estudo publicado online pela revista Heart Journal, do grupo British Medical Journal (BMJ).

Sabemos há muito tempo que o relógio circadiano influencia em vários processos cardiovasculares, como a pressão arterial, frequência cardíaca ou a incidência de ataques cardíacos, que tendem a ocorrer mais frequentemente quando a pessoa acorda, portanto pela manhã.

Pesquisadores de Madri, liderados pelo Dr. Borja Ibanez, do Centro Nacional de Pesquisas Cardiovasculares (CNIC), buscaram determinar qual o impacto que poderia ter o tempo de ataque contra a extensão do dano que ele causa, e especificamente a importância dos tecidos que se tornam inertes por uma interrupção prolongada do fluxo sanguíneo.

Para medi-la, eles dosaram níveis de uma enzima (marcador de lesão de tecido) no sangue de 811 pacientes internados na Unidade Coronariana do Hospital San Carlos em Madrid, entre 2003 e 2009.

Os pacientes que tiveram uma maior quantidade de tecido destruído – o que é grave para a pessoa afetada – eram aqueles que tinham sofrido um ataque cardíaco entre 6h e meio-dia. O nível da enzima foi 21% maior do que dos pacientes que sofreram um ataque entre 18h e meia-noite.

Dos 811 pacientes, 269 sofreram um ataque entre às 06h e meio-dia, 240 entre o almoço e às 18h, 161 entre 18h e meia-noite e 141 entre meia-noite e 06h. Para os pesquisadores, esses resultados, caso confirmados por outros estudos, podem ajudar a tornar o tratamento mais eficaz.

Criasaude.com.br, 07 de Maio de 2011.

Esta informação foi útil?

Observação da redação: este artigo foi modificado em 20.04.2021

Publicidade