Publicidade

Uma bactéria propagada pelos legumes faz dezoito mortes

Uma bactéria propagada pelos legumes faz dezoito mortesBERLIM – Pepinos, tomates e saladas cruas são a causa da rápida propagação de uma bactéria perigosa, anunciou o Ministério alemão da Agricultura em 26 de maio. Dezoito mortes podem estar ligadas à doença que essa bactéria provoca.

“Os resultados iniciais das análises do Instittuto Robert Koch (RKI) sugerem que o consumo de tomates, pepinos e saladas cruas são a causa dos casos recentes de infecção” de E.coli enterohemorrágica, disse a ministra alemã da agricultura, Aigner, em um comunicado.

Sra Aigner, que também é responsável pela proteção dos consumidores, disse ser “muito preocupante” a rápida propagação dessa bactéria que causa o sangramento no sistem digestivo ou uma desordem chamada de Síndrome hemolítico-urêmica (SHU).

Autoridades alemãs identificaram 18 pessoas mortas que estavam infectadas por essa bactéria, no norte e nordeste, embora a ligação direta entre as mortes e a bactéria ainda não tenham sido totalmente estabelecidas. Estima-se que o némero de infectados na Europa e nos Estados Unidos seja de aproximadamente 2.000, sendo mais de 1.500 na alemanha, até hoje.

Lavar os legumes não é suficiente

O RKI, instituição federal alemã responsável pela vigilância e luta contra essa doença, contou 140 casos de SHU até 26 maio 2011, na Alemanha, mais do que o dobro registrado em 2010 (65). Dois desses casos foram fatais. O que é preocupante é o curto período de tempo em que eles ocorrem – 15 dias – alertou as autoridades de saúde.

A transmissão para humanos desta bactéria se dá através do consumo de alimentos contaminados, carne crua ou mal cozida, leite cru, e também legumes e saladas.

Lavar os legumes nem sempre é o suficiente, o RKI recomenda pelo menos cozinhar por 10 minutos à 70 graus os alimentos, para reduzir a contaminação. A doença resulta em diarréia, sangue nas fezes, dores de cabeça e dor no estômago.

Criasaude.com.br, 5 de julho de 2011

Esta informação foi útil?

Observação da redação: este artigo foi modificado em 18.09.2017

Publicidade