Registre-se | Conectar:
PUBLICIDADE
Brasil França Portugal Espanha Suiça francesa Suiça alemã Suiça italiana Italia
TwitterCriasaude no TwitterErrorAviso de errosPrintImprimir

Candidíase

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

Candidíase - Micoses vaginais (Resumo)

Candidíase - Micoses vaginais

As micoses vaginais ou candidíase afetam inúmeras mulheres, 75% das mulheres são afetadas pelo menos uma vez na vida, sendo as mulheres que apresentam ciclo menstrual as mais afetadas.

A candidíase é causada por fungos do gênero Candida, a espécie Candida albicans é responsável por 80 a 92% dos casos, mas estudos recentes demonstram que o número de casos de candidíase causada por outras espécies (C.glabrata e C.krusei) está aumentando.

A C. albicans é um fungo encontrado naturalmente na mucosa gastrointestinal do ser humano e na mucosa genital da mulher, a doença ocorre quando há um crescimento excessivo deste fungo e alguns fatores podem favorecer este crescimento, como: variações hormonais, gravidez, diabetes, uso de medicamentos (antibióticos, esteroides, antineoplásicos, pílulas anticoncepcionais, etc), estresse, higiene excessiva e atividade sexual.

Os primeiros sintomas são irritação, coceira e vermelhidão na vulva e região genital. Estes sintomas podem ser seguidos de dores no local, dores ao urinar, corrimento (esbranquiçado ou aquoso, geralmente sem odor).

O diagnóstico deve ser feito através de exame médico, onde pode haver a coleta de secreção para confirmação de candidíase e de espécie. Não se deve realizar o auto-diagnóstico, frequentemente estão errados, pois os sintomas da candidíase podem ser confundidos com infecções bacterianas, doenças sexualmente transmissíveis (tricomoníase, herpes genital), alergia, infecção por outros fungos.

Candidíase tratamentoO tratamento deve ser prescrito pelo médico e pode ser através de cremes e comprimidos vaginais, o tratamento em conjunto tende ser mais eficaz. As moléculas mais utilizadas são: clotrimazol, miconazol e nistatina. Em casos mais graves há possibilidade da utilização de comprimidos orais, como o fluconazol. A duração do tratamento pode variar de 1 dia à 14 dias, não interferindo na eficácia.

Além dos tratamentos convencionais, existem algumas plantas medicinais que podem ser utilizadas, como: tea tree, aroeiracapim limão e calêndula

Algumas dicas podem auxiliar no tratamento, como: relaxar, pois o estresse pode ser um desencadeador; evitar relações sexuais durante a micose vaginal, para evitar o contágio do parceiro; aplicar compressas frias na região.

Alimentação rica em iogurtes probióticos, utilizar sabonetes neutros, evitar roupas apertadas e de tecido sintáticos, utilização de preservativos durante as relações sexuais podem auxiliar a prevenir a candidíase.

Ler a seqüência: definição - remedio para candidiase

Entender a doença Tratamento & Prevenção Interativo
Definição Tratamento (remédios) Fórum
Causas Fitoterapia Perguntas aos farmacêuticos
Sintomas Dicas
Diagnóstico

Observação da redação: este artigo foi modificado em 29.03.2014.
Controllo di qualità
Última atualização:
29.03.2014

Revisão médica da página:
Atualização (design, fotos, animações):


Correção de sintaxe, ortografia e gramática:



PUBLICIDADE

Comentários

18.08.2010 04:21
Re: Candidíase
sofri com candidiase durante 6 meses , tentei tudo ; remedios chas dietas caras e racionadas, corte radical de carboidratos e nada adiantou. orei muito e Deus me deu uma revelaçao e pesquisei sobre o propolis na internet . comecei a fazer uso todos os dias 2x ao dia , 30 gotas . hoje 2 meses depois estou livre dessa maldita doença pra honra e gloria do meu Jesus . essa doença não é de Deus! continuo tomando todos os dias pra não voltar .
kelly
Adicionar um comentário

Quickinfos top

Temas



Inscrição Newsletter


IMC

NOTÍCIAS

8 dicas para manter a forma na Páscoa

A Páscoa é um dos feriados mais importantes no Brasil e ela vem repleta de celebrações e comidas, normalmente muito calóricas.

_________________________

Facebook

  

______________________

    farmavagas.com.br

Inscreva-se gratuitamente na nossa newsletter !

© Criasaude.com.br


Última atualização do site: 23.04.2014