Brasil França Portugal Espanha Suiça francesa Suiça alemã Suiça italiana Italia
TwitterCriasaude no TwitterErrorAviso de errosPrintImprimir

Gota

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

Resumo gota

gota resumoA gota é uma doença reumatológica que acomete as articulações. Caracteriza-se por uma inflamação muito intensa das articulações, ocasionando muita dor. O fator desencadeante principal das crises de gota é a taxa elevada de ácido úrico no sangue (acima de 7,0 mg/dL). Essa substância se acumula nas juntas sob forma de cristais, desencadeando uma reação inflamatória de intensa dor. A dor causada por esta doença é muitas vezes enorme.

A gota é mais frequente em homens, particularmente após os 40 anos, no entanto, pode acometer em mulheres, sobretudo após a menopausa (que começa em média aos 51 anos).

Nos últimos anos, foi observado um aumento significativo no número de casos nos EUA e no Reino Unido, em parte por causa da junk food (alimentos com alto teor calórico, mas com níveis reduzidos de nutrientes), que causa obesidade e diabetes (veja as causas da ligação entre diabetes e gota). Em outros países também houve um aumento acentuado no número de casos. O envelhecimento da população nos países industrializados também explica o aumento da prevalência desta doença.

Outros fatores podem explicar este aumento de casos, como tomar medicamentos anti-hipertensivos (estes podem promover a gota através do aumento do ácido úrico). Leia em: causas

gota cristais acido uricoA elevação do ácido úrico no sangue pode se dar por conta de defeitos genéticos que levam a um aumento em sua produção. Outro motivo que o mantém elevado no sangue é a incapacidade dos rins em excretar a substância. Outros fatores como dieta rica em carnes e frutos do mar, ingestão abusiva de álcool e o consumo de alguns medicamentos, podem elevar os níveis de ácido úrico e desencadear a artrite gotosa.

Quando não tratada, a gota pode se complicar causando cálculos renais e deposições de cristais de ureato de cálcio sob a pele.

Para fazer um diagnóstico preciso, o médico deve fazer uma punção na articulação. A presença de cristais de ácido úrico confirma a presença da gota.    

Trata-se frequentemente de uma doença crônica. Quando uma pessoa para de tomar a medicação e/ou para de manter uma dieta adequada (sem álcool, sem carne, por exemplo), verá muitas vezes as crises de gota reaparecerem .         

O tratamento pode ser curativo para as crises de gota, com medicamentos como antiinflamatórios e colchicina, ou preventivo, com o uso de alopurinol.

Algumas plantas medicinais, como cerejas, bétula, café e folhas de urtiga podem ajudar no tratamento.

Para o paciente que já sofre de gota ou tenha propensão a desenvolver a doença, algumas dicas podem ajudar a prevenir, como reduzir a ingestão de bebidas alcoólicas, maneirar no consumo de carnes, ingerir bastante líquido e controlar o peso.

carnes gota doença

Entrevista com o Dr. Alexander Dumusc

O Criasaude teve a oportunidade de entrevistar, em fevereiro 2015, o Dr. Alexander Dumusc, diretor clínico adjunto do serviço de reumatologia do hospital ortopédico do Centro Hospitalar Universitário Vaudois (CHUV) em Lausanne, Suíça. O CHUV é um hospital com uma ótima reputação internacional.

Criasaude - A maioria dos pacientes se queixam de dor terrível no momento da gota, qual(is) medicamento(s) você prescreve para aliviar a dor?
Dr Dumusc - Uma crise de gota é realmente muito dolorosa. Existem vários possíveis tratamentos para uma crise de gota. A escolha do tratamento depende das outras doenças que o paciente sofre. Os tratamentos mais utilizados são os anti-inflamatórios não-esteroidais (naproxeno, indometacina, diclofenaco, ibuprofeno, ...). Outros medicamentos utilizados são a colchicina ou cortisona. Em casos muito especiais, tratamentos biológicos (anti IL-1) às vezes são usados em centros de referência.

O medicamento mais prescrito no mundo inteiro para prevenir a ocorrência de crises de gota é o alopurinol, você da preferência a este tratamento ou usa outra terapia medicamentosa?
Em 2015, o alopurinol continua a ser o tratamento de escolha para a prevenção de crises agudas de gota em pacientes que sofrem de níveis de ácido úrico muito elevado. Outros tratamentos, como febuxostato são muitas vezes utilizados para os pacientes resistentes.

Em relação ao alopurinol, os estudos têm mostrado que muitas pessoas que sofrem de gota não tomam ou deixaram de tomar os medicamentos, apesar de uma prescrição do médico. É verdade que o alopurinol é muitas vezes um tratamento contínuo ao longo da vida e precisa de alguma disciplina. Como aumentar a adesão terapêutica (compliance em inglês) do alopurinol entre a população? Sabemos também que a baixa adesão pode sobrecarregar desnecessariamente os serviços de emergência, qual é a sua opinião?
A adesão terapêutica é um grande problema no caso da gota, que é uma doença crónica, principalmente no uso do alopurinol. De fato, os pacientes muitas vezes sofrem de várias outras doenças e devem tomar muitos medicamentos, o que reduz a aderência terapêutica. É importante lembrar que a interrupção abrupta do tratamento com alopurinol pode desencadear uma crise de gota.

A educação do paciente a respeito da doença é essencial. Se o paciente compreende o conceito de tratamento de prevenção das crises de gota e do tratamento da crise em si, é um ganho em autonomia e a aderência terapêutica aumenta.

Você tem alguns bons conselhos práticos de prevenção para os pacientes que sofrem regularmente de crises de gota?
Para os pacientes que sofrem de crises de gota regularmente é recomendada uma consulta com um reumatologista. Este especialista irá avaliar a possível indicação para iniciar um tratamento preventivo para crises de gota ou adaptá-lo. Ele também pode adaptar o tratamento habitual do paciente tentando remover alguns medicamentos que favorecem as crises de gota.

O paciente pode agir em sua própria alimentação para reduzir o risco de crises de gota. É recomendado consumir bebidas sem açúcar (sem frutose) e sem álcool (especialmente cerveja e destilados), além de se hidratar o suficiente. Evite comer carne, aves (especialmente a pele), vísceras, peixes e frutos do mar. Os produtos lácteos têm um efeito favorável contra as crises, reduzindo os níveis de ácido úrico no sangue.

Nós sabemos que os homens são mais afetados do que as mulheres pela gota. No entanto, é possível observar, como certos estudos internacionais têm apontado um aumento no número de mulheres afetadas pela gota nos últimos anos?
Na verdade a gota afeta majoritariamente os homens. Na prática clínica, não vejo um claro aumento do número de mulheres com gota, mas esta situação não é rara, especialmente em hospitais.

Os medicamentos atualmente comercializados agem principalmente sobre os sintomas, ou quando é utilizado para a prevenção deve ser usado quase por toda a vida. Será que um dia poderemos descobrir um medicamento capaz de curar definitivamente a gota?
A gota é favorecida por fatores ambientais (diabetes, obesidade, medicamentos, ...) e genéticas (mutações de genes relacionados com o metabolismo do ácido úrico). É apenas uma consequência de níveis muito elevados de ácido úrico e sua cristalização. Podemos trabalhar na redução dos níveis de ácido úrico no sangue ou diminuindo sua produção, tanto promovendo a sua eliminação como tratando a crise de forma tão eficiente quanto possível em casos de cristalização (crise). A cura definitiva para a gota não é esperada por agora.

O que é gota ?

O que é gota ? A gota afeta pessoas com altas concentrações de ácido úrico no sangue (hiperuremia), mas nem todos hiperuremicos desenvolvem a doença.

Os fatores que aumento o risco de desenvolver a doença são: obesidade, ingerir grandes quantidades de bebidas alcoólicas, alta pressão sanguínea, diabetes, colesterol, arterosclerose, ingerir grandes quantidades de carne vermelha e frutos do mar.

Uma dieta adequada e a mudança do estilo de vida podem auxiliar muito no tratamento e na prevenção. Perder peso é um dos fatores mais benéficos.

Dieta gota:
- Diminuir a ingestão de proteína, carne vermelha, frutos do mar, bebidas alcoólicas, alimentos e bebidas que contêm o xarope de milho rico em frutose (encontrado em alguns refrigerantes diet ou não)

- É recomendada a ingestão de produtos com baixa calorias, alimentos feitos com carboidratos complexos (cereais integrais, arroz integral, aveia, feijão). O café pode diminuir o risco de ataques de gota. Vitamina C (500 mg por dia) tem um ligeiro efeito redutor do ácido úrico e pode ser recomendada. Uma quantidade moderada de vinho (1-2 onças 5 porções por dia) não é susceptível de aumentar o risco de um ataque de gota.

Os estudos científicos mostram que a ingestão de álcool, principalmente cerveja, está altamente relacionado à gota e aumenta o risco de desenvolver a doença. Todas as bebidas alcoólicas estão relacionadas, exceto baixas doses de vinho.

Tratamento gota: Objetivo de diminuir a dor e inflamação rapidamente e com segurança. Pode ser necessário usar mais de um medicamento. Os anti-inflamatóris são os melhores remédios para tratar gota aguda.

Pessoas com histórico de gota devem ter a medicação às mãos em casos de ataques, pois o rápido tratamento é um fator importante para diminuir a dor e a gravidade do ataque.

Os anti-inflamatórios não esteroidais (AINES) são usados para diminuir o inchaço nas juntas, como o ibuprofeno e a indometacina. Recomendado gerelmente para pessoas que não apresentam histórico de doenças renais ou hepáticas (no fígado), sem problemas de sangramento, não usam anticoagulantes se sem histórico de úlceras gástricas ou duoddenal.

Muito eficaz em ataques de gota. Não é recomendado o uso de aspirina, que pode aumentar ou diminuir a taxa de ácido úrico no sangue.

A colchicina pode ser usada no lugar nos AINES, pois não causa risco de úlceras, pode ser usado junto com anti-coagulantes e em doses adequadas não afeta o rim. Porem pode causar diarréia, náuseas, vômitos e dor abdominal. Geralmente é usado somente em pacientes que não podem usar os AINES. Também pode ser usado como tratamento preventivo para evitar ou diminuir ataques agudos de gota, mas não deve ser usado por períodos longos (anos).

Os glicocorticoides (principalmente a predinisona, predinisolona, metilpredinisolona), também podem ser usados em caso de gota. Pode ser injetada diretamente na área afetada, injetada intramuscularmente ou administrada via oral através de pílulas. Nos casos das pílulas, deve-se tomar cuidado ao retirar o tratamento, pois pode causar novos ataques, para evitar a retirada deve ocorrer lentamente durante um período de 10 dias.

Por  (Farmacêutica, USP, São Paulo) 

Ler a sequência: definição gota - Veja também: tratamentos - como prevenir - dieta para gota

Entender a doença Tratamento & Prevenção Interativo
Definição & Estatísticas  Tratamento (remédios) Fórum
Causas Fitoterapia & Homeopatia Perguntas aos farmacêuticos
Sintomas & Diagnóstico & Complicações  Dicas & Prevenção

LER TAMBEM - CRIASAUDE

PUBLICIDADE
Observação da redação: este artigo foi modificado em 16.06.2015.
Controllo di qualità
Última atualização:
16.06.2015

Revisão médica da página:
Atualização (design, fotos, animações):


Correção de sintaxe, ortografia e gramática:


Google search 2015


Loading

Quickinfos top

Temas



IMC

NOTÍCIAS

Excesso de vitamina B12 pode causar acne

Estudo recente relaciona excesso do consumo de vitamina B12 ao aparecimento da acne.

O perigo da gordura trans para a saúde

Entenda o que são as gorduras trans e o perigo que elas representam para a saúde.

_________________________

Facebook

  

______________________

    farmavagas.com.br




© Criasaude.com.br


Última atualização do site: 29.06.2015