Brasil França Portugal Espanha Suiça francesa Suiça alemã Suiça italiana Italia
TwitterCriasaude no TwitterErrorAviso de errosPrintImprimir

Equinácea

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

EquináceaResumo
Equinácea: planta medicinal estimuladora das defesas imunológicas, com uma ação principalmente de prevenção contra a síndrome gripal ou a gripe.

Nomes
Nomes em português: Equinácea, flor-de-cone, purpúrea, flor-roxa-cônica
Nome binomial: Echinacea purpurea  (L.) Moench
Nome inglês: black sampson, rudbeckia
Nome francês: Echinacée, échinacée pourpre, rudbeckia, rudbeckie, echinacee
Nome alemão: Roter Sonnenhut, Echinacea, Purpursonnenhaut
Nome italiano: echinacea

Família
Asteraceae (Asteráceas)

Constituintes
Polissacarídeo, óleos essenciais, alquilamidas, poliacetilenos, flavonóides: derivados do acído caféico.

Partes utilizadas
Partes aéreas frescas, raízes.

Efeitos da equinácea
Imunoestimulante, imunomodulador.

Indicações da equinácea
Em prevenção de infecções como a gripe ou a síndrome gripal.

Efeitos secundários
Muito raro: coceira, vertigens. Queira ler a bula e pedir conselhos ao seu especialista.

Contra-indicações
Alergia à planta, doenças auto-imunes (AIDS, leucopenia,...) queira ler a bula e pedir conselhos ao seu especialista.

Interações
Desconhecemos 

Atenção! Não é aconselhado tomar remédios à base de equinácea por mais de 8 semanas, pois existe um risco de efeito contrário, isto é, uma fragilização das defesas imunológicas.

Preparações à base de equinácea

- Comprimidos mastigáveis ou não de equinácea

- Cápsula de equinácea

- Tintura equinácea

- Decocção de equinácea

- Xarope de equinácea

Onde cresce a equinácea ?
A equinácea cresce na Europa e na América do Norte.

Quando colher a equinácea ?
As flores de equinácea são colhidas na primavera e as raízes são colhidas no outono.

Observações
Cymbopogon citratus A eficácia da equinácea sempre foi objeto de polêmicas, pois durante vários anos (fim dos anos 90), muitos dados científicos comprovaram que esta planta seria ineficaz contra doenças infecciosas como a gripe e resfriados (síndrome gripal).

No entanto, novos estudos surgiram afirmando que existe sim eficácia no tratamento com equinácea. Podemos destacar o estudo de pesquisadores canadenses, que afirmaram que o uso de equinácea (tratamento de cerca de 8 semanas) diminuiria em um quarto a intensidade dos sintomas dos resfriados; ou ainda o estudo de pesquisadores israelenses que comprovaram que em crianças de 1 a 5 anos, o uso de remédios à base de equinácea, de vitamina C e própolis (resina retirada dos brotos), durante 12 semanas diminuiria pela metade a taxa de crianças atingidas e afetadas por resfriados frente àqueles que tomaram um placebo.

Contudo, esses pesquisadores não conseguiram provar se é a equinácea, a vitamina C ou o própolis, que é responsável por essa incrível queda da freqüencia das infecções.Além disso, pesquisadores da EPFZ (Escola Politécnica de Zurique) comprovaram (em outubro de 2004) através de testes in vitro a eficácia da equinácea, devido à alquilamida presente na equinácea.Concluindo, acreditamos que através das novas informações adquiridas com os recentes estudos clínicos, o uso da equinácea teria sim um efeito benéfico sobretudo na prevenção, atuando como fortificante contra as agressões do inverno (gripe, resfriados, ...), diminuindo a freqüência e a intensidade dos sintomas.

Foto da equinácea

Equinacea

PUBLICIDADE
Observação da redação: este artigo foi modificado em 30.04.2014.
Controllo di qualità
Última atualização:
30.04.2014

Revisão médica da página:
Atualização (design, fotos, animações):


Correção de sintaxe, ortografia e gramática:


Ver também

Google search 2015

Loading

Quickinfos top

Temas



IMC

NOTÍCIAS

Dengue: casos aumentam no Sudeste do país

Os casos de dengue aumentaram muito em 2015, sobretudo no Sudeste do país. Entenda o porquê desse surto.

Dieta detox

A dieta detox ajuda o corpo a eliminar toxinas e melhora as funções do organismo.

_________________________

Facebook

  

______________________

    farmavagas.com.br

 



© Criasaude.com.br


Última atualização do site: 30.03.2015