PUBLICIDADE
Brasil França Portugal Espanha Suiça francesa Suiça alemã Suiça italiana Italia
Registre-se | Conectar:
TwitterCriasaude no TwitterErrorAviso de errosPrintImprimir

Ibuprofeno

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

Introdução ibuprofeno

ibuprofeno moleculaIbuprofeno é um fármaco que pertence ao grupo dos antiinflamatórios não esteroidais (AINEs) e possui atividade analgésica, antiinflamatória e antipirética (antitérmica). É um inibidor reversível da enzima ciclooxigenase e origina uma diminuição da formação de precursores das prostaglandinas e tromboxanos reduzindo, desta maneira, o processo de inflamação tecidual.

Ibuprofeno é utilizado para tratamento de febre e dores de intensidade leve a moderada (geralmente associadas a quadros de gripes ou resfriados). Também é utilizado para tratamento da  dor de garganta, dor nas costas, dor de dente, dor de cabeça, cólicas menstruais e dores musculares.

Ibuprofeno também está indicado para tratamento da artrose e artrite reumatóide.

Sobre o Ibuprofeno

ibuprofeno

Molécula Química

Nome Químico

Ácido (RS)-2-[4-(2-metilpropil)fenil]propanóico

Dose

Ibuprofeno é comercializado na forma de comprimidos, drágeas ou cápsulas, cujas doses geralmente variam entre 200 e 600mg. As embalagens contém uma quantidade variável de comprimidos/drágeas/cápsulas de acordo com o fabricante.

Ibuprofeno também é comercializado na forma de solução (gotas) e a concentração e quantidade do medicamento dentro do frasco varia de acordo com o fabricante

Posologia e tempo de tratamento

Uso adulto

A posologia usual que é utilizada para tratamento da dor e febre é cerca de 200-400mg, repetidos em intervalos de 4 a 6 horas, de acordo com a necessidade do paciente. A prescrição usual limite de Ibuprofeno é cerca de 3200mg.

Como anti-reumático a dose usual administrada é de 300 a 800mg por via oral, a cada 6 ou 8 horas.

 

Uso Infantil

 Antes da administração do Ibuprofeno para crianças, recomenda-se a consulta com o profissional médico para melhor orientação.

 

O Ibuprofeno é geralmente administrado para crianças na forma de solução oral. A posologia e tempo de tratamento devem ser definidos pelo médico. De maneira geral, a quantidade administrada é cerca de 10mg/kg peso, em intervalos de 6 a 8 horas, não excedendo uma dosagem maior que 200mg por dose. A dose diária, em geral, não deve exceder 40mg/kg. A posologia e tempo de tratamento variam de acordo com a faixa etária e peso da criança.

Indicações

Ibuprofeno é utilizado para tratamento de febre e dores de intensidade leve a moderada (geralmente associadas a quadros de gripes ou resfriados). Também é utilizado para tratamento da  dor de garganta, dor nas costas, dor de dente, dor de cabeça, cólicas menstruais e dores musculares.

Ibuprofeno também está indicado para tratamento da artrose e artrite reumatóide.

Efeitos

Ibuprofeno é um inibidor reversível das enzimas ciclooxigenases tipo 1 e 2, inibindo, dessa maneira, a síntese de prostaglandinas e tromboxanos. Como ambas COX possuem papel na geração da inflamação, e conseqüentemente da dor, a inibição de tais enzimas reduz o processo inflamatório tecidual.

Efeitos adversos

Os eventos adversos mais freqüentes que ocorrem com o uso do Ibuprofeno são distúrbios gastro intestinais, como por exemplo, diarréia, vômitos e constipação. Outros eventos adversos, tais como tontura, nervosismo, prurido, tinnitus, depressão, sonolência, insônia, e visão borrada também são passíveis de ocorrer durante o tratamento com o Ibuprofeno.

Em virtude de suas características inibitórias da ciclooxigenase tipo 1, que atua na proteção da mucosa estomacal, pode ocorrer ulceração e sangramento gastrointestinal durante o tratamento.

Reações de hipersensibilidade, anormalidades na função hepática e diminuição da função renal têm sido ocasionalmente observadas durante o tratamento com este medicamento.

Contra-indicações

O Ibuprofeno não deve ser utilizado por pacientes que apresentam sensibilidade a ele ou a outros fármacos do grupo dos antiinflamatórios não esteroidais (como, por exemplo, ácido acetilsalicílico).

Também não deve ser utilizado por pacientes que apresentam úlcera duodenal, gástrica ou esofágica ou por pacientes que apresentam insuficiência hepática ou renal.

Ibuprofeno não é recomendado para pacientes que apresentam distúrbios de coagulação sanguínea ou que estejam em tratamento com anticoagulantes.

Ibuprofeno deve ser administrado com cuidado em pacientes que tenham asma ou que tenham apresentado brnocoespasmos frente ao uso do Ácido Acetilsalicílico.

Interações

De maneira geral deve ser evitado o uso de Ibuprofeno juntamente com medicamentos para tratamento do diabetes, como, por exemplo, hipoglicemiantes orais ou insulina, pois pode aumentar o efeito hipoglicemico destes.

A administração conjunta com corticóides aumenta o risco de efeitos gastrointestinais colaterais.

Os medicamentos digitálicos podem ter suas concentrações aumentadas quando da administração do Ibuprofeno, o que poderia resultar em efeitos adversos inesperados.

Quando do tratamento com furosemida ou tiazídicos, o uso do ibuprofeno diminui a ação dessas drogas.

O uso de antiinflamatórios não esteroidais, como o Ibuprofeno pode reduzir a secreção de alguns fármacos como, por exemplo o metotrexato e pode aumentar os efeitos tóxicos de tal droga, devido ao aumento da concenrtação de tal droga no organismo.

O uso do Ibuprofeno juntamente com um anticoagulante (como, por exemplo, a varfarina) pode acarretar no aumento de atividade deste último.

O ibuprofeno não deve ser utilizado juntamente com outras drogas antiinflamatórias não esteróides, como, por exemplo, o Ácido Acetilsalicílico.

A taxa de absorção do Ibuprofeno pode ser retardada quando de sua administração juntamente com alimentos.

 

O uso concomitante de álcool não é indicado.

De maneira geral, recomenda-se a consulta com um profissional médico antes da administração de qualquer medicamento no período da gravidez ou lactação.

Gravidez

O uso de Ibuprofeno de ver ser evitado durante a gestação, devido ao risco de efeitos indesejáveis sobre o sistema cardiovascular fetal (fechamento do ductus arteriosus). De maneira geral, o uso de Ibuprofeno durante o período da gravidez deve ser feito somente sob orientação médica.

Lactação

Recomenda-se a consulta com o médico quando da necessidade do uso do Ibuprofeno durante a lactação, visto que o mesmo pode ser secretado no leite materno, mesmo que em pequenas quantidades.

Apresentação farmacêutica do ibuprofeno

Ibuprofeno é comercializado na forma de comprimidos, drágeas ou cápsulas, cujas doses geralmente variam entre 200 e 600mg. As embalagens contém uma quantidade variável de comprimidos/drágeas/cápsulas de acordo com o fabricante.

Ibuprofeno também é comercializado na forma de solução (gotas) e a concentração e quantidade do medicamento dentro do frasco varia de acordo com o fabricante.

Ibuprofeno, quando na forma de cápsulas, pode ser associado a outros componentes, como, por exemplo, a arginina, com o intuito de aumentar a solubilidade do Ibuprofeno, contribuindo para uma absorção mais rápida do medicamento.

Dicas

- O Ibuprofeno é contra-indicado para pacientes que apresentam hipersensibilidade ao mesmo e para pacientes que já apresentaram broncoespasmo quando do uso de ácido acetilsalicílico;

 

- O uso concomitante de ibuprofeno e álcool ou corticóides aumenta os riscos de efeitos adversos gastrintestinais;

 

- Ibuprofeno deve ser administrado com cuidado em pacientes hemofílicos ou com problemas hemorrágicos pois pode provocar hemorragias em virtude da inibição da agregação plaquetária;

 

- O ibuprofeno deve ser administrado com cuidado a pacientes geriátricos, pois os mesmos são mais propensos a desenvolver toxicidade gastrointestinal, hepática e renal;

 

- A ingestão de alimentos juntamente com o Ibuprofeno reduz a velocidade de sua absorção, porém não reduz significativamente sua biodisponibilidade;

 

- O uso do Ibuprofeno pode aumentar o risco de efeitos colaterais gastrintestinais em pacientes que possuam ulcera péptica, colite ulcerosa ou doenças do trato gastrintestinal;

 

- Ibuprofeno não deve ser ingerido em quantidades superiores a 3.200mg por dia em adultos. Para uso infantil, consulte o médico ou o farmacêutico;

 

- Quando da ocorrência de uma superdosagem do medicamento, o médico deve ser imediatamente informado, pois não existe antídoto específico para este medicamento. Apesar de grande parte dos casos de superdosagens serem assintomáticos, ou seja, desprovidos de qualquer sintoma clínico, podem ocorrer sintomas desagradáveis, como tontura, vômito, náusea e perda da consciência. Para tratamento, o esvaziamento gástrico pode ser promovido por indução de vômito ou lavagem estomacal. Carvão ativado pode ser administrado caso o profissional da saúde responsável pelo atendimento julgue necessário.

 

- Atenção, de acordo com um estudo francês realizado em 2013 pelo hospital La Timone em Marselha, deve-se evitar ao máximo o ibuprofeno em caso de sinusite em crianças. Pesquisadores de fato observaram um risco aumentado de complicações intracranianas graves ao se tomar ibuprofeno. Devemos preferir paracetamol para dor de cabeça e/ou febre em crianças.


Perguntas e Respostas (Fórum do Criasaude)
Gostaria de saber se o ibuprofeno corta o efeito do anticoncepcional?

Resposta do farmacêutico (por Adriana Sumi)
O ibuprofeno não altera o efeito de anticoncepcionais, mas você está certa de perguntar, pois muitos medicamentos diminuem a eficácia das pílulas anticoncepcionais, como por exemplo, alguns antibióticos.

O ibuprofeno interage com os seguintes medicamentos: furosemida, tiazídicos, hormônios tireoidianos, anticoagulantes, trombolíticos, ácido acetilsalicílico, paracetamol, colchicina, iodetos, medicamentos fotossensibilizantes, outros anti-inflamatórios não-esteroides, corticosteroides, glicocorticoides, corticotrofina, uroquinase, hipoglicemiantes orais ou insulina, anti-hipertensivos e diuréticos, ácido valproico, plicamicina, compostos de ouro, ciclosporina, lítio, probenecida, inibidores da ECA.          

Caso tenha úlceras ou sangramentos estomacais, não tome ibuprofeno.


Por  (Farmacêutica, USP, São Paulo) 

AVISO

As informações contidas no site criasaude.com.br tem por objetivo somente a informação ao paciente e profissionais da saúde e não substituem, em nenhuma hipótese e situação, a consulta com o profissional médico ou farmacêutico.

Para mais informações, leia a bula específica do medicamento a ser utilizado para tratamento.

Observação da redação: este artigo foi modificado em 13.10.2014.
Controllo di qualità
Última atualização:
13.10.2014

Revisão médica da página:
Atualização (design, fotos, animações):


Correção de sintaxe, ortografia e gramática:


Ver também
PUBLICIDADE

Comentários

19.08.2014 01:49
Re: Ibuprofeno
Complicado hein Jhow!!! :(

Mas bom pra dor de cabeça!
Jhowzera
27.06.2014 11:35
Re: Ibuprofeno
Bom dia, Eu tomei o ibuprofeno 400 foi muito bom para a inflmaçao, mas causou tonturas vertigens e ha 10 dias que parei o uso do medicamento e as vertigens nao passam.

Eu nunca tive vertigens antes.

E possivel que estas veritegns vao restar par o resto da minha vida agora por causa deste medicamento?
Obrigada
Rosimar
Rosimar
Adicionar um comentário

Quickinfos top

Temas



IMC

NOTÍCIAS

Como adaptar o organismo ao horário de verão

SÃO PAULO - O horário de verão pode afetar a vida de muitas pessoas. Saiba como regular o seu organismo durante o período.

Comer maçãs ajuda a emagrecer, o papel da flora intestinal

Comer maçãs ajuda a combater a obesidade e doenças associadas, segundo estudo da Universidade do Estado de Washington.

_________________________

Facebook

  

______________________

    farmavagas.com.br



© Criasaude.com.br


Última atualização do site: 29.10.2014