Brasil França Portugal Espanha Suiça francesa Suiça alemã Suiça italiana Italia
Registre-se | Conectar:
TwitterCriasaude no TwitterErrorAviso de errosPrintImprimir

Stévia

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

StéviaResumo
Stévia: é uma planta medicinal diurética, hipotensiva, anti-diabética, altera o metabolismo dos carboidratos no organismo, ajuda no tratamento de depressão e é apresentada quase sempre em forma de infusão ou adoçantes.

Nomes
Nomes em português: estévia, stévia, açúcar verde, capim doce
Nome latim: Stevia rebaudiana
Nome inglês: honeyleaf
Nome francês: stévia, stevia
Nome italiano: Stevia, Piccolo arbusto com foglio dolce
Nome alemão: Honigkraut,Stevia, Süßblatt,Süßkraut

Família
Asteraceae

Constituintes
Rica em terpenos e flavonoides, contém b-amirina acetato, anetol, apigenina-4-O-b-D-glucosídeo, austrolinulina e seus derivados 6 e 7 acetilados. O óleo essencial contém ácido benzílico, a- bergamoteno, bisaboleno, borneol, b-bouboneno, a e g-cardineno, calacoreno, clameneno, centaureidina, carvacrol, cosmosiina, dulcosídeo A e B, daucosterol, edulcorantes steviosídeos (esteviosídeo, dulcosídeo, esteviobiosídeo), rebaudiosina, dulcosina, steviolbiosina, quercetina glicosídeos, esterbinas A, B, C, D, E, F, G, H; rebaudiosídeos A, B, C, D, E e outros terpenos flavonoides, além de minerais como Alumínio, Cálcio, Cromo, Cobalto, Flúor, Ferro, Magnésio, Manganês, Fósforo, Potássio, Selênio, Sódio, Estanho, Zinco.

Partes utilizadas
Folhas e hastes secas

Efeitos da stévia 
Adoçante, antidiabética, cardiotônica, contraceptiva, diurética, previne cáries dentárias, antibacteriana, antifúngica, edulcorante, estimulante das funções cerebrais, digestiva, cardiotônico, hipoglicêmica, reforça as defesas do sistema imune.

stevia Hipertensão, diabetesIndicações da stévia
Uso interno
Hipertensão, diabetes, azia,cardiotônico, depressão, alteração do metabolismo dos carboidratos (diabetes ou hipoglicemia), fadiga, obesidade (controle de apetite), reduz a necessidade de tabaco e álcool, perturbações digestivas, e infecções.

Uso externo
Candidíase, sangramento e inflamações na gengiva, dor de dente, cáries e tártaro.

Quando adicionado ao xampu ajuda a tratar caspa, queda de cabelo e cabelos baços e sem brilho.

Efeitos secundários
Pode vir a causar aceleração dos batimentos cardíacos e alergias.
Se ingerida em excesso, pode causar: hipotensão arterial.

Contra-indicações
Desconhecidas

Interações
Em grande quantidade, o consumo de stévia pode acentuar os tratamentos antidiabéticos e contra a hipertensão.

Preparações à base de stévia

- Chás (infusão/extrato fluído)

 

- Adoçantes (pó ou líquido)


- Cápsulas em pó

 

- Tinturas


- Gomas de mascar

 

- Enxaguatório bucal

 

Onde cresce a Stévia?
Originária do Paraguai, a stévia é cultivada na África do Sul, Madagascar, China, Japão e vários outros países, inclusive no Brasil, onde os índios utilizam a stévia há centenas de anos. O estado do Paraná, na região de Maringá, é o maior produtor brasileiro.

 

Quando colher a Stévia?

-

 

Observações
A stévia é uma das plantas conhecidas por sua extrema capacidade adoçante, combinada a características como não apresentar calorias, toxicidade ou ingredientes artificiais. Atualmente é um dos adoçantes mais conhecidos principalmente por adoçar sem causar diabetes, alterar os níveis de açúcar no sangue ou causar cáries. Em infusão, apresenta ação diurética muito eficaz. É utilizada na culinária como adoçante, uma vez que libera esse sabor quando aquecida.

Foto

PUBLICIDADE
Observação da redação: este artigo foi modificado em 28.03.2013.
Controllo di qualità
Última atualização:
28.03.2013

Revisão médica da página:
Atualização (design, fotos, animações):


Correção de sintaxe, ortografia e gramática:


Ver também

Comentários

08.09.2014 21:36
Re: Stévia
gostaria de saber se posso tomar capsulas de stevia para controlar a glicemia
xeroxquevedo@bol.com.br
04.12.2013 13:19
Re: Stévia
ola bom dia gostaria de saber aonde comprar a stévia já plantada ou em semente aqui perto da minha casa moro em Belford roxo - rj
rose
07.11.2013 01:23
Re: Stévia
gostaria de saber se a stevia em gel e bom no controle da menor pausa?
rose
27.09.2013 13:07
Re: Stévia
Desculpem-me: escrevi errado o meu nome no comentário anterior. O correto é Márcia
Márcia
27.09.2013 13:05
Re: Stévia
Adquiri uma urticária desde maio/2012. A princípio ela manifestou-se com intervalos de 3 meses ou mais. Nos últimos tempos, duas vezes por semana. Vivo de antialérgico. Já consultei alergista, dermatologista e reumatologista. Fizeram testes; mandaram-me cortar perfumes, correntes no pescoço, sabão em pó, amaciante, alimentos e medicamentos diversos. Não passou. O reumatologista suspendeu temporariamente a glucosamina para sabermos se é ela, já que a primeira manifestação ocorreu 1 mês após o início de seu uso. Ainda estou na fase de teste, mas acho que não é ela, porque a suspensão já dura quase um mês e a alergia continua se manifestando. Já soube que 80% dos casos de urticária ficam sem solução. Mas gostaria de obter uma opinião mais aprofundada de vocês sobre os efeitos da stévia no que se refere a alergias. Acho que vou suspendê-la por um tempo para saber, pois comecei a ingeri-la na mesma época da glucosamina. Obrigada!
Márdia
24.07.2012 00:32
Re: Stévia
apenas um comentário para a walquiria (que comentou acima) Para o vitiligo, o mais recomendado é o aspartame, pois contem fenilalanina que é um aminoacido de pigmantação da pele. A serralha (especie de a hortaliça selvagem que tem em quase todo o mundo) também contem a fenilalanina. Aqui em São Paulo acho com facilidade em locais proximos a cercas. Tenho feito uso da serralha e já começo ja pigmentou quase toda uma das manchas que tenho acima dos olhos.
João
08.03.2012 05:09
Re: Stévia
gostaria de saber como adquiri esse produto , na região onde moro não é conhecida, moro no entorno de Brasilia /DF. obrigada
deisesmadeira@hotmail.com
18.08.2011 23:33
Re: Stévia
estou fazendo o chá, pois soube que pode ajudar no tratamento de vitilígo
walquiria
Adicionar um comentário

Quickinfos top

Temas



IMC

NOTÍCIAS

Brasil tem cerca de 40% da população com alguma doença crônica

De acordo com pesquisa do Ministério da Saúde e IBGE, Brasil tem cerca de 40% da população com doença crônica.

10 dicas para perder a barriga

O Criasaude fez uma lista com dicas para você secar a barriga antes do verão.

_________________________

Facebook

  

______________________

    farmavagas.com.br



© Criasaude.com.br


Última atualização do site: 19.12.2014