Brasil França Portugal Espanha Suiça francesa Suiça alemã Suiça italiana Italia
TwitterCriasaude no TwitterErrorAviso de errosPrintImprimir

Rouquidão

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

Entrevista sobre rouquidão com a Fga. Ana Elisa de B. e N. Baptista (CRFa. 15483)

rouquidãoConfira a entrevista sobre rouquidão com a Fga. Ana Elisa de B. e N. Baptista (CRFa. 15483), formada pelo Centro Universitário São Camilo/2005, especialista em Linguagem pelo Núcleo de Formação em Clínica de Linguagem, mestranda em Lingüística Aplicada pela PUC-SP (twitter: @fonoanaelisa).

Criasaude: O que vem a ser a rouquidão?
Fga. Ana Elisa: A rouquidão (disfonia) é um quadro vocal que tem como causa diversos fatores, que variam desde abuso vocal (uso prolongado da voz, gritos etc) até patologias envolvendo questões hormonais e até mesmo câncer. Quando rouca (disfônica) a pessoa percebe sua voz mais grave (grossa), às vezes áspera, ou em alguns casos mais fraca, chegando até a “ficar sem voz”, quando não consegue produzir nenhum som (afonia).

Quais são as principais causas da rouquidão que podem ser evitadas?
As principais causas que podem ser evitadas são: fumo, gritar, usar a voz profissionalmente (cantar, lecionar, pregar, entre outros) sem preparo, uso de pastilhas e sprays para “aquecer” a voz, entre outros.

Algumas pessoas apresentam rouquidão após irem eventos como: festas, shows, jogos de futebol, vôlei, entre outros. Isto é motivo de preocupação? A partir de quando uma pessoa deve procurar um especialista por causa da rouquidão?
A pessoa deve ser preocupar se isso ocorre com frequência, pois pode ser um sinal de que está maltratando sua voz e que está ficando mais suscetível a problemas no futuro. Qualquer rouquidão (disfonia) que persistir por 1 semana é sinal de preocupação. Aconselha-se procurar um médico otorrinolaringologista sempre que qualquer incômodo vocal persistir por esse período e, quando necessário o médico irá encaminhar para avaliação fonoaudiológica.

Dizem que profissionais que utilizam muito a voz (professores, cantores, atores, apresentadores, radialistas, entre outros) possuem uma tendência maior de ficarem roucos e por isso os cuidados com a voz devem ser redobrados, isto é verdade? Quais são suas dicas para estes profissionais?
Sim, esses profissionais estão mais suscetíveis a desenvolverem problemas vocais, porém somente se não utilizarem de modo adequado à voz.

Algumas dicas são: Não pigarrear ou tossir (engolir saliva ou tomar água nesses momentos); evitar bebidas alcoólicas; evitar pastilhas e sprays; beber bastante água; fazer gargarejos com água morna e sal antes de deitar; manter postura do corpo ereta, porém relaxada; não usar roupas apertadas, principalmente na região do pescoço e cintura; realizar aquecimento e desaquecimento vocal antes do uso profissional e/ou prolongado da voz; evitar falar em ambientes ruidosos; evitar o fumo; mastigar bem os alimentos; evitar alimentos achocolatados e derivados de leite (principalmente nos momentos que antecedem o uso da voz); evitar gritar ou falar por muito tempo; tomar cuidado com mudanças de temperatura e bebidas geladas.

Qual é o papel do fonoaudiólogo na rouquidão?
O diagnóstico de rouquidão (disfonia) é feito pelo fonoaudiólogo em conjunto com o médico otorrinolaringologista. Quanto ao tratamento, o fonoaudiólogo também atua em conjunto com o otorrinolaringologista, sendo que nos casos onde há a demanda de intervenção cirúrgica, realiza terapia pré e pós-cirurgia, a fim de proporcionar uma reeducação vocal ao paciente e melhorar o resultado da intervenção feita pelo médico. Nos casos onde não há a indicação cirúrgica, o fonoaudiólogo realiza o tratamento não só reeducando o comportamento vocal do paciente, mas também realizando exercícios específicos para o tipo de rouquidão (disfonia), a fim de eliminar e/ou adequar o quadro.

O que vem a ser reeducação vocal?
Reeducação vocal nada mais é do que criar no paciente uma consciência sobre o uso correto da voz e os cuidados que devem ser tomados com ela. Na verdade, é algo que deveria ser feito com a população de um modo geral, a fim de prevenir casos de rouquidão (disfonia), principalmente a população que usa a voz como instrumento de trabalho (professores, cantores, pastores, entre outros).

Definição

A rouquidão ou disfonia é a alteração anormal no timbre de voz. É devido à disfunção da laringe.

Lembre-se que a laringe faz parte do sistema respiratório superior. Ela contém as cordas vocais que nos permitem emitir sons.

A disfonia, também chamada de voz rouca, geralmente não é um problema grave. No entanto, causa um impacto negativo sobre o trabalho de pessoas que necessitam muito da fala em suas atividades diárias ou no trabalho.

A rouquidão pode ser aguda (por um período curto) ou crónica, isto é, por um período mais longo. A maioria dos casos de rouquidão não é grave.

Causas

A rouquidão é causada por processos que afetam a estrutura ou a função da laringe.

A qualidade do som emitido por um indivíduo, isto é, a sua regularidade, sua flexibilidade e mobilidade, depende principalmente das cordas vocais. A anomalia das cordas vocais resulta em rouquidão.

Existem 6 grupos etiológicos da rouquidão:

- Infecção

- Inflamação

- Trauma

- Obstrução

- Infiltração

- A alergia também pode ser uma causa de rouquidão.

- Anormalidades congênitas (de nascimento)

Os contextos ambientais prejudicam o bom funcionamento da laringe. De fato, a exposição súbita ao frio é a causa mais frequente de inflamação da laringe (laringite). Também são afetadas as pessoas que respiram o ar muito seco ou poluído, e o risco aumenta se forem alérgicos ou asmáticos.

Professores, cantores, líderes em programas audiovisuais e advogados, ficam roucos mais facilmente por causa do excesso de utilização da voz.

Em crianças a rouquidão geralmente é benigna e causada por abuso ou mau uso da voz, muitas vezes se cura com educação, observação e terapia da voz. Além disso, tende a melhorar na adolescência devido a mudanças de hábitos, desenvolvimento das pregas vocais e mudanças hormonais

O álcool causa disfonia de duas maneiras: primeiro, ele inflama a laringe, e segundo ele influencia o bêbado a falar mais alto.

A laringite infecciosa, como a gripe, tuberculose, constipações e infecções respiratórias frequentemente causam rouquidão. O uso de bombas de cortisona no tratamento de asma também promove o crescimento de fungos na laringe, podendo causar a rouquidão.

O conteúdo ácido do estômago regurgitado ou o refluxo gastroesofágico pode irritar as cordas vocais.

Mais raramente, os golpes na garganta causada por acidentes de trânsito ou por lesões esportivas, afetam a laringe. A manipulação da laringe com instrumentos hospitalares torna susceptível o surgimento de trauma, de feridas, prejudicando a fonação.

Tumores benignos também fazem a voz ficar rouca. Em pessoas que abusam e azem mau uso da voz, podem aparecer como tumores ou nódulos nas cordas vocais, também chamados de “nódulos dos cantores”.

O câncer de laringe, especialmente em fumantes assíduos, pode causar disfonia.

A paralisia dos músculos da laringe interrompe a locução. Isso é o resultado de danos aos nervos que ocorre após a cirurgia da glândula tireóide.

Finalmente, note que os fatores emocionais, em algumas pessoas, pode ser a causa da rouquidão.

Sintomas

A rouquidão é muito fácil de reconhecer: a voz se torna rouca, ou seja, os sons se tornam ásperos.

A disfonia é frequentemente associada com tosse, dor de garganta ou dificuldade de engolir.

A rouquidão é a expressão de doenças que afetam a laringe. Sinais específicos da doença, tais como dificuldades respiratórias, dor de ouvido, inchaço no pescoço, problemas digestivos e febre podem acompanhá-la. Entre os fumantes, a rouquidão resulta em uma diminuição no alcance vocal e dor persistente na garganta.

Diagnóstico

Quando você vai para a consulta, o médico muitas vezes procura encontrar a origem da sua rouquidão. Ele busca informações sobre a data de início da doença, a frequência, a sua permanência ou não, e em quais circunstâncias ela geralmente surge. Informações sobre outras doenças existentes (refluxo gastresofágico, problemas neuronais, hipotireoidismo, Parkinson, esclerose muscular, entre outras), seu ambiente profissional, assim como os antecedentes familiares e as questões pessoais de saúde também são úteis.

O médico termina o interrogatório com os sintomas que acompanham a disfonia. Concomitantemente é analisado a qualidade da voz do paciente. Posteriormente, o otorrinolaringologista ou especialista em ouvidos, nariz e garganta examina suas cordas vocais e órgãos adjacentes (ouvido, vias aéreas superiores, língua) com ajuda de materiais específicos.

Dependendo do contexto, a confirmação do diagnóstico e prognóstico é feita com outros exames complementares, tais como a amostragem, análises de laboratório, radiografia e tomografia computadorizada.

Complicações

A disfonia evolui habitualmente de maneira favorável. No entanto, a ausência ou atraso no tratamento pode agravar as lesões das cordas vocais. A rouquidão pode resultar em perda da voz em uma doença crônica da laringe.

Quando consultar?

A regressão da rouquidão geralmente ocorre naturalmente. No entanto, deve-se consultar um médico se:

- Continuar por mais de dez dias;

- Ocorrer durante um trauma na cabeça ou na garganta;

- Aparecer após uma cirurgia no pescoço;

- For acompanhada por outros sinais como dor de garganta, dificuldade para engolir, desconforto em respirar;

- Surgir por várias vezes;

- Você for um fumante.

Tratamentos

Tratamento curativo

Em princípio, a supressão da causa cura a disfonia.

A rouquidão infecciosa pode ser tratada com antibióticos (no caso de infecções bacterianas) e aerossóis. Os tumores podem ser tratados por cirurgiões. A radioterapia ou quimioterapia complementa o tratamento do câncer.

Às vezes, ouvimos que a codeína pode ajudar a recuperar a sua voz e, portanto, curar a rouquidão. Em nossa opinião ainda não há estudos científicos sólidos que comprovem a eficácia da codeína em caso de rouquidão. No entanto, a codeína é eficaz contra a tosse, um sintoma por vezes associado à ela.

Quanto aos problemas ambientais (vapores tóxicos, poeira e tabaco), simplesmente evite-os. A resolução de outros fatores agravantes como estresse, emoção, frio, secura, ou refluxo gastroesofágico facilita a cura.

Algumas pessoas recorrem à ortofonia, que corrige e melhora a fala do paciente.

Para aliviar a rouquidão:

- Faça um repouso vocal por no mínimo 24 horas e não sussurre para prevenir o agravamento;

- Umedeça a sua laringe. Para fazer isso, coloque água quente em uma tigela. Esteja no alto e respire o vapor por 10-15 minutos, durante duas a três vezes por dia;

- Mantenha-se hidratado, bebendo bastante água.

Tratamento preventivo

A melhor prevenção contra a rouquidão é proteger-se da causa:

- Abstenha-se de falar ou cantar muito, especialmente se você estiver com resfriado ou se você tiver angina;

- Pare de fumar e, evite expor-se ao tabaco e à agressores externos, como a poeira, ambiente frio e seco;

- Beba regularmente para hidratar adequadamente suas cordas vocais;

- Para os asmáticos, os gargarejos depois de usar a bomba de cortisona previne a infecção por fungos.

Fitoterapia

Algumas plantas medicinais podem ajudar em caso de rouquidão

plantas medicinais podem ajudar em caso de rouquidão- Chá de alcaçuz, possui um efeito eficaz e interessante

- Malva

- Cassis, pode ser usado na forma de doces

- Verbasco, como por exemplo, na forma de chá.

- Musgo-da-Islândia, por exemplo: doces para chupar.

Remédios caseiros

- gargarejo de mel

- gargarejo de água salgada (podem ajudar a resolver a rouquidão)

Bons conselhos

- Parar de fumar e beber álcool;

- Umedeça o seu ambiente, tanto quanto possível, e opte por viver em uma atmosfera menos poluída;

- Medicamentos contendo anti-histamínicos (substâncias contra alergias) pioram o problema da fonação. Se você precisar tomar, beba líquido suficiente para melhorar o ressecamento da laringe;

- Não force a sua voz e respire naturalmente falando.

A fonoaudióloga vai ajudar você a manter suas cordas vocais e se comunicar de uma forma saudável.

- Faça inalações de vapor de água, utilize um inalador ou use um pano cobrindo sua cabeça com as bordas em torno de uma bacia de água fervente. Você também pode tomar um banho com água quente e respirar profundamente.

- Evite utilizar descongestionantes (medicamentos contra resfriado), eles podem secar a garganta e, assim, agravar a rouquidão.

LER TAMBEM - CRIASAUDE

PUBLICIDADE
Observação da redação: este artigo foi modificado em 06.07.2015.
Controllo di qualità
Última atualização:
06.07.2015

Revisão médica da página:
Atualização (design, fotos, animações):


Correção de sintaxe, ortografia e gramática:


Google search 2015


Loading

Quickinfos top

Temas



IMC

NOTÍCIAS

Terapia com células-tronco mostra avanços no combate ao HIV

Terapia com células-tronca mostra resultados promissores no combate à infecção pelo HIV.

O FDA adverte contra o risco de infarto e AVC com anti-inflamatórios não esteroidais

O FDA pediu aos fabricantes de medicamentos para reforçar a bula em todos os anti-inflamatórios não esteroidais (AINEs) sobre o risco de infarto ou AVC.

_________________________

Facebook

  

______________________

    farmavagas.com.br




© Criasaude.com.br


Última atualização do site: 29.07.2015