Publicidade

Home » Plantas medicinais » Pelargonium

Pelargonium

Resumo

PelargoniumPlanta medicinal de origem sul africana, utilizada principalmente para tratar a bronquite aguda e tosse, encontrada geralmente em tintura (gotas).

Nomes

Nome: Pelargonium
Nome binomial: Pelargonium sidoides, Pelargonium reniforme
Nome francês: pelargonium, géranium du Cap
Nome inglês: Pelargonium
Nome alemão: Pelargonium
Nome italiano: Pelargonium
Nome espanhol: Pelargonium

Publicidade

Família

Geraniaceae

Constituintes

Umckaline, derivados de cumarina, flavonoides, taninos.

Partes utilizadas

Raízes (rizomas)

Efeitos

Antibacteriana, expectorante, estimulante imunológico.

Indicações

Bronquite aguda
Tosse
– Infecções respiratórias
Tuberculose
– Resfriados
Sinusite
Gripe

Pelargonium

Efeitos secundários

Em casos raros: distúrbios digestivos, doenças do sistema nervoso, erupções cutâneas.

Contra-indicações

Gravidez, lactação, problemas renais, cardíacos, hepáticos ou de coagulação e hipertensão. A Agência Europeia de Medicamentos (EMA) desaconselha o uso de pelargonium em crianças menores de 6 anos de idade.

Interações

Nenhum conhecido

Preparações

Uso interno
– Tintura (gotas)
De acordo com o Pharmavista.net (site suíço de referência local sobre saúde e farmácia), confira as doses de tintura de Pelargonium:
Adultos:
– 20 a 30 gotas três vezes por dia na fase aguda (bronquite aguda, etc).
– 10 a 20 gotas 3 vezes ao dia na prevenção, por  pelo menos uma semana.
Crianças de 6 a 12 anos:
– 10 a 20 gotas 3 vezes por dia.
Crianças de 6 meses:
5 a 10 gotas 3 vezes por dia.

– Cápsulas

– Comprimidos

Onde cresce?

Os Pelargonium sidoides (a espécie utilizada geralmente) é uma espécie cujo gênero é encontrado somente na África do Sul. Os arbustos, que podem atingir 50 cm de altura, são adornados com flores roxas.

Foto em baixo (Pelargonium reniforme)

Pelargonium-reniforme

Observações

– A planta de Pelargonium foi descoberto (no mundo ocidental) por um inglês, M.C.H. Stevens infectado por tuberculose, tinha deixado a África do Sul em 1897 para desfrutar de um clima mais ameno. Um feiticeiro da África do Sul deu-lhe uma decocção de pelargonium e o efeito foi muito positivo.

 – A partir de um ponto de vista científico, vários estudos têm demonstrado a ação antibacteriana do pelargonium e eficácia no tratamento de bronquite aguda, por exemplo. Parece que o efeito farmacológico de Pelargonium baseada no fato de que esta planta impede que as bactérias e os vírus se liguem às células da mucosa do sistema respiratório.

– Em 1983, a fabricante da droga alemã comercializou um medicamento à base de Pelargonium sidoides, chamado Umckaloabo. Anos mais tarde, a droga continua a ser um sucesso comercial em todo o mundo (Europa e América do Norte, em particular).

Fontes & Referências:  
Literatura sobre plantas medicinais.

Redação:
Por Xavier Gruffat (farmacêutico)

Fotos: 
Adobe Stock/Fotolia, Criasaude.com.br

Atualização:
Este artigo foi modificado em 15.12.2020

Foto

Pelargonium

Esta informação foi útil?

Observação da redação: este artigo foi modificado em 03.05.2021

Publicidade