Publicidade

Home » Medicamentos » Amoxicilina

Amoxicilina

Resumo

A amoxicilina é um dos antibióticos mais conhecidos e utilizados. Suas principais indicações  são: otite, infecções urinárias e de pele.

Publicidade

Amoxicilina

Por ser um antibiótico, não deve ser tomado sem prescrição médica, pois pode levar a resistência bacteriana se não tomado adequadamente.

Para evitar problemas estomacais, aconselha-se a tomar após refeições.

Sobre a molécula

Nome químico: 4-Thia-1-azabicyclo[3.2.0]heptane-2-carboxylic acid, 6-[[amino(4-hydroxyphenyl)acetyl]amino]-3,3-dimethyl-7-oxo-, [2S-[2α,5α,6β(S*)]]

Nomes da molécula: amoxicilina,  amoxacilina

Nomes comerciais:  Amoxadene, Amoxicap, Amoxacilina, Amoxil BD, Amoximed, Amoxina,  Amonitan, Amoxipen, Axepen, Duzimicin, Licilon, Novocilin, Ocylin, Pharmox, Polimoxil, Sinot, Uni Amox, Velamox, Velamox BD

Dose

– Crianças até 3 meses: oral 20-30 mg/kg/dia divididas a cada 12h

– Crianças acima de 3 meses e abaixo de 40 Kg: oral 20-50 mg/kg/dia divididas a cada 8-12h

– Adultos: oral 250-500 mg a cada 8 horas ou 500-875 mg a cada 12h

Posologia

Adulto:

– Otite média, infecções no ouvido, nariz e garganta: 500 – 875mg a cada 12h ou 250 – 500 mg a cada 8h

– Erradicação de H. Pylori: 1g duas vezes ao dia (combinado com outras medicações)

Crianças abaixo de 3 meses: 10-15 mg/kg/dia  a cada 12h

Crianças acima de 3 meses:

– Otite média: 80-90 mg/kg/dia a cada 12h

ATENÇÃO: O conteúdo desta página é exclusivamente informativo. Não utilize nenhuma medicação sem consentimento médico, principalmente antibiótico.

Indicações

AmoxicilinaOtite, sinusite e infecções causadas por microorganismos suscetíveis envolvendo o trato respiratório
– Profilaxia de endocardite infecciosa em pacientes submetidos a procedimentos cirúrgicos ou odontológicos
– Esquema combinado para erradicação de H. pylori (ler queimação do estômago)
– Infecções de pele e subcutâneas
– Infecções geniturinárias (cistite, infecções urinárias)

Efeitos

Antibiótico, inibi a síntese da parede celular bacteriana.

Efeitos adversos

Os efeitos adversos mais comuns são: problemas estomacais (queimação no estômago e vômito), diarréia. O uso prolongado pode acarretar superinfecção fúngica (candidíase) ou bacteriana.

Com uma frequência menor, é possível haver anafilaxia, síndrome de Stevens-Johnson, reações dermatológicas. Nestes casos, procure um médico.

Contra-indicações

Contra-indicado para pessoas com hipersensibilidade à amoxicilina, penicilina ou a qualquer componente da formulação.

Comprometimento renal: doses e/ou frequência devem ser modificadas.

Utilizar com cuidado em pacientes asmáticos.

Interações medicamentosas

Alto risco de reação cruzada com beta-lactâmicos e cefalosporina

Pode aumentar os efeitos de anticoagulantes orais (varfarina)

A administrado concomitante com alopurinol aumenta o risco de reações adversas (rash) causado pela amoxicilina.

Existem relatos de que a eficácia dos contraceptivos poderia ser reduzida por penicilinas, mas foram refutados por dados científicos e clínicos mais rigorosos.

Gravidez e lactação

Não foram realizados estudos em humanos a respeito do uso de amoxicilina durante a gravidez. Estudos com animais não demonstraram risco fetal. No geral as penicilinas são consideradas seguras a serem utilizadas durante a gravidez.

Apesar de passar para oleite materno em pequenas concentrações, a amoxicilina é considerada compatível com a amamentação.

Apresentações farmacêuticas

– Comprimidos: 250, 500, 875 mg

– Cápsulas: 500 mg

– Suspensão: 125mg/5mL, 250mg/5mL, 400mg/5mL, 500mg/5mL

Dicas

Para obter um melhor efeito:

– Respeite a prescrição médica: não perca nenhuma dose, tome no horário adequado e não pare de tomar mesmo se estiver sentindo melhor até o tratamento se complete.

– Para evitar problemas estomacais, após refeições.

– Em caso de suspensões, agite antes de tomar. Depois de misturada com água, a validade é de 14 dias em temperatura ambiente ou refrigerada (preferência pela refrigeração).

– Evite bebidas alcoólicas.

Caso tenha perdido uma dose:

– Tome a dose perdida assim que possível. Caso seja perto da próxima dose, pule a dose perdida e tome a próxima dose no horário normal.

– Não utilize 2 doses ou doses extras.

Esta informação foi útil?

Observação da redação: este artigo foi modificado em 23.09.2017

Publicidade