Publicidade

Tosse

Resumo sobre a tosse

Tuberculose: brasil reduz número de casos em 3.54% no último anoA tosse é um mecanismo de defesa pulmonar fundamental, que permite a remoção de substâncias indesejadas e irritantes. Deve-se saber que a tosse não é estritamente uma doença, mas um sintoma. No entanto, a tosse é quase sempre um processo patológico.
A tosse é geralmente um reflexo que ocorre após a estimulação das vias respiratórias (traqueia e brônquios), que envia uma mensagem para o cérebro, no centro da tosse, que vai então desencadear a contração muscular (particularmente do diafragma). Quando o muco ou um agente irritante bloqueia as vias aéreas, o mecanismo de tosse é usado para liberar a passagem de ar e facilitar a respiração.

Publicidade

Essa “doença” pode ter várias causas. No outono e no inverno, uma das causas mais comuns é alguma doença infecciosa (viral ou bacteriana), a qual provoca principalmente tosse seca e com expectoração.

A tosse deve ser sempre levada muito a sério na busca por sua causa. De fato, em alguns casos, ela pode ser um sinal de uma doença mais grave, como asma ou câncer (laringe, pulmão, etc.).

Podem ser classificados quatro diferentes tipos de tosse: tosse seca (ou tosse irritativa sem catarro), tosse com expectoração (ou tosse com catarro), tosse crônica e a tosse medicamentosa.

A tosse é muitas vezes um dos primeiros sinais de resfriado e muitas vezes se transforma após alguns dias, em tosse com expectoração.

O tratamento depende da causa e, se possível, deve-se sempre tentar tratar a causa da doença. Em alguns casos, podemos apenas tratar os sintomas (a tosse).

O médico irá prescrever antitussígenos (codeína, dextrometorfano) em caso de tosse seca e diluentes (acetilcisteína) ou expectorantes em casos de tosse com expectoração. Em caso de tosse com expectoração ou produtiva, é muito importante não utilizar antitussígenos (exceto quando houver indicação médica), porque deve-se deixar ela “maturar”.

A fitoterapia pode ser uma boa alternativa para o tratamento, particularmente tosse com expectoração ou produtiva. Há um grande número de plantas medicinais para prevenir ou tratar a tosse. Mencionamos aqui as principais plantas utilizadas: tomilho, raiz de altéia, guaco e pulmonárias.

As principais dicas são:

– Tratar o mais rápido possível (para evitar complicações)

– Beber bastante líquido, especialmente bebidas quentes (chás) com mel

– Umidificar os cômodos (a falta de umidade provoca a tosse)

Finalmente, para você ou sua família evitar a tosse:

– Evite fumar e se expor ao tabaco

– Lave as mãos com frequência para evitar a transmissão de organismos susceptíveis (bactérias, vírus)

Definição

A tosse é a expulsão brusca e barulhenta, reflexa ou voluntária, que assegura a expulsão do ar (a rapidez da expulsão pode atingir 900 km/h), contido nos pulmões, trata-se de uma reação do corpo a uma irritação, é um reflexo vital.

A tosse é quase sempre um processo patológico.

A tosse é um mal necessário que permite a expulsão de substâncias indesejáveis (poeira, corpos estranhos), ou a expressão de uma doença grave. Todavia, a tosse não é uma doença, mas o sintoma de outras doenças ou infecções.

A tosse também visa proteger os pulmões.

Uma tosse contínua pode se tornar irritante para o organismo e deve ser tratada. Uma pessoa com tosse de repetição pode ter o diâmetro de seus brônquios diminuídos.

Muco, o que é isso?
O muco é composto principalmente de glicoproteínas de água e mucina, que são filamentos muito longos de proteína revestida com polissacarídeos – um tipo de molécula de açúcar 1. A viscosidade do muco é determinada por proteínas chamadas “fatores do trevo” (em inglês trefoil factors) que se ligam às glicoproteínas da mucina, que são filamentos muito longos de proteína revestidos com moléculas de açúcar únicas. Você deve saber que uma quantidade saudável de muco é muito importante para capturar e eliminar possíveis ameaças aos pulmões, como partículas de poeira, células mortas e bactérias.

Mecanismo da tosse

Em caso de ataque externo (doenças, micróbios), as vias respiratórias superiores, tais como a garganta ou a traqueia que são providas de receptores, são estimulados e enviam uma mensagem para o cérebro (no nível do centro da tosse). Em seguida, o cérebro reage imediatamente fazendo com que haja o fechamento da glote e contração muscular, em particular ao nível do diafragma, surgindo a tosse.

Causas

Visto que a tosse é um sintoma de uma outra doença ou infecção, a busca das causas é essencial na terapia.

As causas da tosse podem ser:

– Um resfriado: geralmente provocado por um ou vários vírus. Estima-se que por volta de 90% das tosses agudas são provocadas por vírus.

– Um rinite e/ou sinusite.

– O frio, que pode provocar a irritação das vias respiratórias.

– Diversas doenças infecciosas: pneumonia, tuberculose, coqueluche, difteria, Covid-19.

– O fumo, que pode provocar a irritação das vias respiratórias.

Bronquite aguda

Bronquite crônica ou tosse do fumante, esta última, cada vez mais freqüente.

Asma

Alergia (rinite alérgica)

– Efeitos secundários ou indesejáveis de certos remédios (geralmente dos inibidores de enzima, de conversão da angiotensão (captopril), indicados, por exemplo, para tratar da hipertensão)

Embolia pulmonar

Refluxo de líquido do estômago para o esôfago (queimação de estômago)

Insuficiência cardíaca

– Fluxo pós-nasal (do inglês postnasaldrainage)

– Síndrome da tosse de vias aéreas superiores (em inglês: Upper Airway Cough Syndrome)

Legionelose

Sintomas

Podemos destacar 4 tipos de tosse, cujos sintomas são diferentes:

1.  Tosse seca (tosse irritativa sem catarro)

Trata-se de uma tosse não produtiva (sem evacuação de secreção), inútil, cansativa e que às vezes pode agravar as lesões existentes.

– As causas de uma tosse seca podem ser: resfriados ou otites. Geralmente é o sintoma do começo do resfriado.

2.  Tosse produtiva (tosse com catarro)

Traz expectoração, útil para limpar as vias respiratórias.

– As causas de uma tosse produtiva podem ser : bronquites, bronquites crônicas, enfisema, fase avançada de umresfriado, ….

3.  Tosse crônica

Essa tosse persiste por mais de dois meses e é sempre o sintoma de uma doença subjacente, a ser pesquisada. É aconselhável procurar rapidamente um médico quando observado esse tipo de tosse.
– As possíveis causas de uma tosse crônica podem ser: ORL (orelhas, nariz e laringe), brônquios: asma, bronquite crônica, tabagismo, câncer, aparelho digestivo, refluxo, coração, insuficiência cardíaca.

4.  Tosse como resultado de efeito de remédios

Provocado geralmente por inibidores de enzima, de conversão da angiotensão (captopril, enalapril,…), a base de remédios utilizados no tratamento da hipertensão. Consulte o seu médico se suspeitar de alguma coisa, para trocar a medicação.

Complicações

A tosse é um sintoma de uma doença (infecciosa, crônica,…), é possível que a tosse seja um sinal de complicações graves. Este é o caso, por exemplo, da pneumonia, uma doença infecciosa que deve ser levado muito a sério. Então, quando a tosse é suspeita, deve-se consultar o médico.

Em alguns casos, a tosse pode também causar fadiga ou ao contrário,  agitação, causando  a insônia. Por vezes, a tosse pode levar a dores no peito, especialmente após a contração repetida do diafragma (músculo ativo no mecanismo de tosse).

Se a tosse é violenta (muito forte e repetida) podem ser observadas as seguintes complicações: lesão dos brônquios e pulmões, pneumotórax, algumas formas de hemorragia, fratura de costelas (em pacientes frágeis), etc.

Uma pessoa com tosse de repetição pode ter o diâmetro de seus brônquios diminuídos.

Quando consultar o médico?

Aconselhamos a consultar um médico se:

– a tosse for acompanhada de falta de ar (dificuldade em respirar, respiração dolorosa), por exemplo, em casos de coqueluche ou asma;

– a tosse for frequente (dia e noite) ou crônica (vários meses);

– se houver perda de peso;

– quando houver grave dor de cabeça;

– quando a febre for alta (acima de 38◦C);

– se o muco (ou cuspe) tiver uma cor incomum (marrom, rosa,…) e, especialmente, se detectar sangue no muco;

– se o estado de tosse não melhorar após vários dias de automedicação (xarope contra a tosse, plantas medicinais,…)

– pneumonia recorrente (de repetição)

– vômito

– distúrbios de deglutição ao comer

Quaisquer sintomas suspeitos, por favor, consulte o seu médico.

Tratamentos

De acordo com o tipo de tosse, uma medicação diferenciada será utilizada (xarope, comprimido):

1.  Contra a tosse seca ou tosse irritativa sem catarro, remédio a base de:

– dextromethorphan, à venda em comprimidos, gotas ou xaropes contra a tosse.

codeína, à venda em comprimidos, gotas ou xaropes contra a tosse.

– antiestamínicos H1 (antialérgicos), à venda em xaropes contra a tosse.

– cloridrato de clobutinol, à venda em xaropes.

2.  Contra a tosse produtiva ou tosse com catarro

Lembrete (a menos que indicado pelo médico): não usar antitussígenos como a codeína ou o dextrometorfano, em caso de tosse com expectoração ou produtiva. Pois neste tipo de tosse é importante remover o muco para “amadurecê-la”. Os antitussígenos tendem a bloquear este processo.

Utilizamos expectorantes ou fluidificantes.

– Os expectorantes podem ser salinos (ammonii chloridium,…) ou extraídos de plantas (guaifenisina ou a base de ipeca)

– Os fluidificantes (acetilcisateína) diminuem a viscosidade do muco.

Remedios com plantas:

Broto de pinheiro, hera, raiz de alteia.

3.  Contra as tosses crônicas (ler em sintomas, para maiores informações sobre essa tosse).

Acalmar a tosse conforme esta seja seca ou produtiva. Em todos os casos, sempre consultar um médico, pois esta tosse esconde ou pode esconder uma doença subjacente (câncer).

4.  Contra todas as tosses medicamentosas consulte o seu médico para mudar de tratamento ou encontrar uma outra solução.

Nota:
Em 2016, a revisão Cochrane (DOI: 10.1002/14651858.CD011914.pub2) se posicionou explicitamente contra o uso da codeína e seus derivados em crianças menores de 12 anos de idade. Segundo os pesquisadores, este estudo destacou a ausência de ensaios clínicos randomizados que avaliam medicamentos à base de codeína no tratamento da tosse crônica infantil.

Plantas medicinais

As plantas abaixo demonstraram eficiência no combate contra a tosse, a maioria delas exerce um efeito expectorante ou desinfetante (tomilho, plantago lanceolata, pinho).

Guaco, planta utilizada em chás, xaropes,…

Tomilho, planta de forte ação desinfetante, utilizada em chás, xaropes contra a tosse ou óleos. Um estudo publicado em 2018 na Phytotherapy Research (DOI: 10.1002/ptr.6109) mostrou uma forte atividade antiviral e antibacteriana do tomilho.

Verbasco, planta que age de forma expectorante, principalmente quando utilizada em chás.

Pinho, planta que age de forma expectorante, principalmente quando utilizada em chás.

Eucalipto, planta eficaz quando utilizada em chás, gotas, xaropes ou óleos.

Erva-doce (funcho), planta de ação expectorante, utilizada em chás.

Raiz de altéia, planta de ação expectorante, utilizada em chás.

Hera-terrestre, planta expectorante à venda sob forma de remédio pronto (nunca faça o seu próprio remédio à base de hera!)

Malva, planta medicinal utilizada para tosse seca ou dor de garganta. Disponível em xaropes, balas ou chás.

Cetraria islândica, planta utilizada para a tosse seca e dores de garganta, utilizada em chás ou balas.

Tanchagem, planta de ação desinfetante e expectorante, eficaz contra tosse e outras infecções na boca e garganta, utilizada em chás e xaropes contra a tosse.

Pulmonária, planta de ação expectorante e emoliente, eficaz contra a tosse, utilizada em chás.

Alcaçuz, planta de ação expectorante, utilizada em chás, balas ou xaropes.

Remédios naturais

Aqui estão dois remédios caseiros par tosse muito eficazes para tratar da tosse. São xaropes :

xarope de alho

xarope de guaco

xarope de broto de pinheiro

xarope de guaco

xarope de sabugueiro

xarope de tomilho

xarope de transagem

Contra a tosse mais próxima da bronquite, os emplastros abaixo podem ter um efeito favorável :

cataplasma de batatas

cataplasma de mostarda

Dicas

– Fazer inalações: pode ser com óleos essenciais à base de plantas como o tomilho, o eucalipto ou camomila, com água bem quente ou fervendo.

– Beba bebidas quentes (evitar bebidas frias). Como chás à base de plantas medicinais, por exemplo, chá de tomilho com açúcar e, sobretudo, com mel.
Em caso de tosse é importante ingerir muito líquido, você pode beber suco de frutas, mas evite bebidas alcoólicas e refrigerantes.

– Aplicar pomadas a base de óleos essenciais sobre a pele, friccionando, como, por exemplo, à base de menthol ou cânfora. Nunca aplique as pomadas contendo cânfora ou menthol em crianças com menos de 30 meses, nesse caso utilize fórmulas especiais para bebês.

– Chupe pastilhas contra a tosse (a base de mel ou mistura de plantas a base de pinho, malva ou Cetraria islândica). Conforme estudos recentes seria o efeito do açúcar em si (ou da pastilha) que favorece a salivação e permite assim, melhor tratar da tosse do que as próprias plantas.

– Faça ou compre xaropes contra a tosse, como por exemplo, o xarope de sabugueiro.

– Nos casos de revés, sobretudo em casos de acessos de tosses noturnos, levante a cabeça.

– Diminua, ou melhor, pare de fumar. O tabagismo favorece a tosse, principalmente a famosa tosse do fumante.

Esta informação foi útil?

Fontes de rodapé:

  1. Mucus breakthrough could help patients breathe easy, acessado em 13 de maio de 2020, link funcionando em 13 de maio de 2020
Observação da redação: este artigo foi modificado em 29.06.2020

Publicidade