Publicidade

Afta

Resumo aftas

As aftas são lesões dolorosas que aparecem principalmente na mucosa oral, na língua, no interior dos lábios e bochechas, palato e garganta. É por vezes referida como “lesões próprias”, por não serem causadas por fungos, bactérias ou outros microrganismos. O tamanho das úlceras varia, podemos distinguir em aftas minor (pequenas) e aftas gigantes.

Publicidade

infographia afta

As causas das aftas não são totalmente conhecidas, mas acredita-se que estejam ligadas ao consumo de alguns alimentos (queijos, amêndoas, frutas secas, alimentos com determinados conservantes, frutas ácidas) e medicamentos (AINEs, ácido benzóico, quimioterápicos), possam ser aftogênicos.
Desconfia-se também que a afta seja uma manifestação comum a diversas outras doenças, sobretudo de caráter imunológico, falta de higiene bucal, imunodepressão, estresse, pré-disposição genética, deficiência nutricional, etc.

As aftas não possuem caráter infeccioso, portanto, não são transmitidas de uma pessoa a outra. Apresenta incidência de cerca de 20-50% na população mundial e se agravam na fase adulta. A duração é de cerca de 1 a 2 semanas, sumindo espontaneamente.
Essas lesões se caracterizam por possuir aspecto circular ou oval, como pequenas crateras, com fundo esbranquiçado ou amarelado e vermelhidão ao redor.

O tratamento visa melhoras os sintomas de dor e desconforto e para isso podem ser usados bicarbonato de sódio, pomadas apropriadas, bochechos com antiinflamatórios, corticóides, dentre outros. Os medicamentos para o tratamento das aftas normalmente encontram-se na forma de géis, enxaguantes bucais, pastilhas, cremes, pastas, etc…

Plantas como malva, chá preto, hamamelis, ruibarbo, sálvia e alcaçuz auxiliam no tratamento.

Dicas: caso o paciente já tenha tendência ao desenvolvimento da afta, recomenda-se que ele adote medidas adequadas de higiene bucal, bem como evite o consumo de alimentos que possam desencadear a doença. O consumo de alimentos com vitamina C e do complexo B previnem contra o aparecimento das lesões aftosas.

Definição

A palavra afta vem do grego e significa “queimando”.

As aftas são pequenas lesões superficiais (como pequenas ulcerações), muitas vezes apresentando cor amarelada ou cinzenta.

As aftas são formadas principalmente na mucosa oral e em particular no interior das bochechas e dos lábios, língua, gengivas, palato e garganta. Nestes casos, falamos aftas bucais. Em alguns casos raros, as aftas também podem aparecer em outros órgãos ou áreas do corpo, tais como a mucosa genital.

Existem dois tipos de aftas:

– A afta minor (de pequeno tamanho, até no máximo 1 cm de diâmetro).

– A afta major (maior que 1 cm de diâmetro). Em caso de afta major, deve-se consultar um médico.

Algumas fontes distinguem três tipos de aftas em função da sua causa:

– As aftas traumáticas: causada, por exemplo, por uma prótese dentária mal adaptada.

– As aftas alérgicas: devido a uma reação alérgica a alimentos ou medicamentos.

– As aftas provenientes de uma doença: pode, às vezes, ser uma doença grave.

Geralmente, as aftas se curam espontaneamente no espaço de uma (normalmente 5 a 7 dias) à até duas semanas, com exceção das aftas maiores, que levam cerca de dois meses para regredir.

As aftas têm maior incidência nas mulheres e na população de maior renda.

Aftas em crianças e síndrome mão-pé-boca

As aftas em crianças são raras, mas quando ocorrem, podem ser devido à síndrome mão-pé-boca. Trata-se de uma infecção viral benigna que afeta principalmente crianças menores de 10 anos e cura-se espontaneamente em cerca de dez dias.

Nesta síndrome podem ser observadas lesões vesiculares dolorosas (como aftas) na boca, nas mãos e nos pés. A febre é por vezes presente. O tratamento baseia-se no uso de paracetamol para reduzir a febre e de medicamentos tópicos (por exemplo, gel) nas feridas da boca. Deve-se evitar comer alimentos muito quentes, picantes ou ácidos.

Epidemiologia

Estima-se que entre 10 a 20% da população é afetada por aftas.

As mulheres têm aftas mais frequentemente do que os homens.

Os adultos jovens (16 a 25 anos) têm aftas mais frequentemente do que as pessoas mais velhas ou mais novas. De fato, as crianças raramente têm aftas.

Aproximadamente 10% da população sofrem de aftas recorrentes (estomatite aftosa recorrente).

Esta é a doença mais comum da mucosa oral.

Causas

Ainda que a causa exata do aparecimento das aftas permaneça desconhecida, notamos que determinadas ações podem favorecê-la, tais com :

Causas Afta– O abuso de alimentos aftógenos como queijo, frutas secas, nozes e avelãs, amendoins, amêndoas, chocolate e temperos, assim como certos conservantes (E210, E200, …) e o glúten (presente no trigo) podem favorecer o desenvolvimento de aftas. Deve-se observar, portanto, que as pessoas alérgicas ao glúten (doença celíaca) muitas vezes sofrem de aftas recorrentes. Estes alimentos que desencadeiam aftas são muitas vezes ricos em histamina.

A alimentação é a principal causa de aftas;

– O uso de determinados medicamentos tais como, antiinflamatórios não-esteroidais (AINES), antibióticos, ácido benzóico (E210), antivitaminas K, meprobamate, quimioterapia em geral (medicamentos adotados em caso de câncer, como a leucemia,…);

– A falta de higiene bucal;

– Carência em ferro;

– Irritações na cavidade bucal devido a uma obturação ou dentadura;

– Vírus (herpes, AIDS);

– Quando mordemos a parte interior da bochecha.

– Em certos casos, as aftas podem preceder outras doenças, como febre, herpes, ou doenças do tubo digestivo (Doença de Crohn).

– Observamos também que a aparição das aftas é mais propicia nos seguintes casos:

– Pacientes em estado de estresse (sobrecarga)

– Período menstrual

– Puberdade

– Gravidez

Menopausa

Diabetes

Alergias

– Alcoolismo e/ou tabagismo

– Predisposição genética

Sintomas

Sintomas AftaAs aftas podem ser comparadas a pequenas crateras redondas ou ovais, de fundo amarelado e rodeadas por uma borda vermelha inflamada. As formas de aftas menores se manifestam através de pequenas úlceras com um diâmetro de 2 a 5 mm. A cicatrização destas aftas geralmente leva de 7 a 10 dias, na maior parte do tempo ocorre espontaneamente.
As aftas gigantes (mais de 1 cm de diâmetro) demoram mais para cicatrizar, geralmente de 10 a 40 dias.

As aftas bucais aparecem nas gengivas, no interior dos lábios e bochechas, na borda da língua, palato e garganta.

Elas são geralmente muito dolorosas. Esta dor pode aumentar quando o paciente come.

Em alguns casos graves de aftas, podem ser observados outros sintomas, tais como a febre.

Se as aftas persistirem após algumas semanas ou for uma afta gigante, consulte um médico.

As aftas podem ser um sintoma de doenças tais como a síndrome de Behçet (neste caso, as lesões observadas em diferentes locais que não só a boca, como os órgãos genitais, olhos, pulmões, etc), mononucleose, herpes ou febre prolongada.

Algumas dessas doenças podem ser muito graves, como a anemia perniciosa, anemia ou leucemia.

Aftas recorrentes ou estomatite aftosa recorrente (EAR)

Nos casos de EAR, as aftas têm um caráter recorrente. O intervalo entre as crises pode variar de semanas a meses. Em alguns casos, o intervalo pode ir diminuindo ao longo do tempo.

Diagnóstico

O médico irá observar cuidadosamente a cavidade bucal, irá analisar a forma, o diâmetro e a localização das aftas.

Em casos graves, o médico pode realizar exames complementares além da observação, como por exemplo, realizar uma biópsia (a procura de doenças mais graves que podem causar as aftas).

Tratamentos

Duração das aftas
– Primeiro, note que para casos leves de afta a cura é quase sempre espontânea (sem tratamento) de 5 a 7 dias. Algumas fontes, como a revista americana Prevention estimam que muitas vezes leva de 10 a 14 dias para curar uma afta.
– No caso de aftas maiores (1-4 cm), pode às vezes persistir por até dois meses. Nesse caso, consulte um médico.

– O primeiro passo para aliviar a dor é melhorar a higiene bucal com a ajuda de um creme dental específico ou fazer bochechos com anti-sépticos.

Tratamento afta– É também possível amenizar a dor com o auxilio de medicamentos específicos que contenham anestésicos (lidocaína), antiinflamatórios locais (ácido acetilsalicílico,…), medicamentos a base de paracetamol, corticoides (para diminuir a resposta inflamatória), antibacterianos, suplementação dietética de vitaminas, uso de antissépticos bucais, antibióticos orais.

Estes medicamentos existem sob forma de gel, spray bucal, solução bucal ou sob forma de pastilhas.

Notas:
– Para acompanhar o tratamento, você pode fazer gargarejos com água e um pouco de sal, de 2-3 vezes ao dia. Na verdade, como as feridas na boca são causados por hiperacidez, iremos através do sal, remover esta acidez.

Tratamento médico

Aftas recorrentes (estomatite aftosa recorrente) e aftoses gigantes geralmente são alvo de tratamento médico.

– De acordo com alguns especialistas o tratamento mais eficaz contra as aftas é o uso de corticosteróides tópicos. Este tratamento inibe a resposta imune do organismo. Estes medicamentos podem ser administrados sob a forma de um bochecho, pastilhas, etc.

– Em alguns casos, o médico pode utilizar um tratamento a laser de baixa energia para reduzir a dor e promover a cicatrização.

– Em casos mais graves, especialmente nos casos de aftas gigantes (mais de 1 cm de diâmetro), ou em casos de resistência a um tratamento de corticosteróides tópicos, o médico pode utilizar tratamentos sistêmicos tais como corticosteróides (por via oral), colchicina, azatioprina, talidomida (atenção às contra-indicações da utilização em mulheres grávidas ou que planejam engravidar, restrito a prescrição médica) e, por vezes, antibióticos variados.

Plantas medicinais

Aqui estão algumas plantas medicinais que podem auxiliar no tratamento das aftas (fitoterapia e aftas).

Malva (em chá ou solução para gargarejo)

Chá pretoChá preto (aplicar o saquinho úmido sobre as aftas)

Hamamélis (em chá)

Ruibarbo (em solução a aplicar sobre as aftas)

Sálvia AftaSálvia (em chá, para bochechos ou em solução para gargarejo)

Alcaçuz (em pastilhas)

Óleos essenciais

Os óleos essenciais eficazes contra as aftas são o óleo essencial da árvore do chá (tea tree) e óleo essencial de rosa que são usados em bochechos.

Para o óleo essencial da árvore do chá, simplesmente dilua 3 a 4 gotas em um pouco de água. Já para o óleo essencial de rosa, 1 gota é suficiente para um copo de água.

Remédios caseiros

Segundo um médico da cidade de Berna, na Suíça, fazer gargarejos a base de uma solução de aspirina (ácido acetilsalicílico) e vitamina C teria um efeito de prevenção e até de cura sobre as aftas.

Posologia: gargarejar por alguns minutos, desde os primeiros sintomas característicos da afta, várias vezes ao dia.

Observaçã uma leve absorção pode surgir na boca (devido à aspirina), portanto não exagere nos gargarejos. Leia a bula, peça conselhos a um farmacêutico se for sensível à aspirina, e informe-o se for usuário de outros medicamentos.

Comentário de Criasaude.com.br : esta dica é ideal, sobretudo, quando as aftas estiverem espalhadas em várias partes da cavidade bucal.

Gel de aloe (contra dores)

Dicas

– Evite o consumo de alimentos que possam favorecer o aparecimento de aftas (temperos, queijos, chocolates, amêndoas, nozes).

– Respeite as regras de higiene bucal (escova de dente, fio dental, solução de flúor). Escova seus dentes suavemente.

– Para apaziguar a dor, é possível tampar as aftas com um colutório desinfetante.

– É aconselhável buscar a orientação de um médico se as aftas aparecerem muito frequentemente, se elas ultrapassarem 1cm de diâmetro (major), se elas sangrarem ou se a dor for muito intensa.

– Alimente-se com nutrientes ou complementos ricos em vitamina C e/ou vitaminas B. Estas vitaminas têm um efeito positivo no tratamento e prevenção das aftas. Também é recomendada a ingestão de zinco e ferro.

– Como já mencionado, a definição de aftas são : pequenas úlceras ao nível da boca. Elas podem aparecer como resultado da hiperacidez corporal, resultando por exemplo, em um aumento de ácido no esôfago.

Para ter um bom equilíbrio ácido-base, atenção à alimentação. Alimentos como: carnes vermelhas, doces, melão, nozes, etc, favorecem o aparecimento de aftas.
Para balançear essa sobrecarga de acidez, faça uma dieta de saladas.

Você pode melhorar o equilíbrio ácido-base com produtos como salada. Um pouco disso será bom para diminuir as aftas tão desagradavéis.

– Aplique um cubo de gelo sobre a afta, pode ajudar a aliviar a dor.

– Tente relaxar através de diferentes métodos ou exercícios, o estresse pode promover o desenvolvimento de úlceras bucais, tendo um efeito sobre o sistema imunológico.

Fontes: 
Mayo Clinic, Prevention

Redação
Por Xavier Gruffat (farmacêutico)

Fotos: 
Fotolia.com/Adobe Stock

Atualização:
13.04.2020

Como traduzir para outro idioma?
– Inglês: Mouth Ulcer – Canker Sores (USA)
– Espanhol: aftas
– Francês: aphtes
– Italiano: afte
– Alemão: Aphten

Esta informação foi útil?

Observação da redação: este artigo foi modificado em 13.04.2020

Publicidade