Publicidade

Home » Plantas medicinais » Sete sangrias

Sete sangrias

Resumo

Sete sangrias resumoSete sangrias: planta medicinal vasodilatadora e antioxidante, utilizada principalmente em casos de hipertensão,  colesterol alto e para prevenir doenças cardíacas.

Publicidade

Nomes

Nome em português: Sete sangrias, guaxuma, pé-de-pinto, erva-de-sangue, guanxuma-vermelha.
Nome binomial: Cuphea carthagenensis (Jacq.) J.F. Macbride

Família

Lythraceae.

Constituintes

Glicosídeos, triterpenos (carthagenol), taninos, flavonoides (derivados de quercetina), flavonol, flavona, flavanonas, ácido glucurônico, proanthocyanidinas, compostos fenólicos.

Partes utilizadas

Parte aérea (caule, folhas e flores)

Efeitos

Vasodilatador, antioxidante

Indicações

Hipertensão

– Arterosclerose

Pernas pesadas

– Prevenção de doenças cardíacas (infarto do coração)

Efeitos secundários

Quando consumida em excesso, pode causar diarréia.

Contra-indicações

Não é recomendado para gestantes lactantes e crianças menores que 7 anos (não há estudos).

Interações

Nenhuma conhecida.

Preparações

– Infusão (1 colher de sopa para 1L de água – 3 a 4 xícaras por dia)

– Decocção

– Tintura

Onde cresce a sete sangrias?

A sete sangrias é originária da América do Sul e Central, pode ser encontrada amplamente pelo Brasil, especialmente no sul do país, alguns a consideram uma erva daninha. Planta de fácil cultivo, pode ser plantada por semeadura ou replantar mudas que nascem ao redor da planta mãe.

Quando colher ?

Durante todo o ano, de preferência durante a floração.

Observações

– Estudos realizados em 2000, já relatavam o efeito in-vitro do extrato bruto da sete sangrias em inibir a enzima conversora de angiotensina I e de vasodilatador. Já em 2004, foi demonstrada sua atividade antioxidante in-vitro e seu efeito em reduzir o coleterol em ratos (tratamento crônico, sem sinais de toxicidade).  Um estudo publicado pela Universidade Federal de Minas Gerais (Brasil) em 2012, que relaciona a presença de flavonoides, proanthocyanidinas e taninos ao efeito vasodilatador.

– Em 2005, a Universidade Federal de Santa Catarina (Brasil) publicou um estudo in-vitro demonstrando o efeito contra o vírus Herpes Simplex tipo I (principal vírus causador da herpes labial), no entanto novos estudos são necessários para afirmar esta ação.

– Popularmente utilizada na forma de chá como diurético, depurativo, antioxidante e em casos de hipertesão e doenças cardíacas.

– A sete sangrias apresenta caule avermelhado e pouco ramificado. Suas folhas são simples, ásperas, opostas, com coloração mais escura da face superior e flores lilases.

Foto

Onde cresce a sete sangrias

Esta informação foi útil?

Observação da redação: este artigo foi modificado em 03.05.2021

Publicidade