Publicidade

Queimadura

Arquivo verificado e atualizado em maio de 2022 pela enfermeira Charlotte Wautelet, que trabalha na Suíça (mais informações no final do artigo).

Publicidade

As queimaduras térmicas são uma das lesões domésticas mais comuns, especialmente em crianças1. Nas crianças, as queimaduras acontecem principalmente na cozinha, por exemplo após contato com água fervente.

Guia sobre as queimaduras térmicas: eu me queimei, o que devo fazer?

Primeiramente, é importante saber se é preciso ou não consultar com urgência um médico. Escolher o ponto A. ou B.:

 A. Será necessário consultar com urgência um médico ou um profissional dos serviços de emergência se a queimadura for de primeiro ou de segundo graus e se ela alcançar uma superfície de pele superior à área da mão (a superfície da palma da vítima é de cerca de 1% da superfície do corpo); se estiver situada ao nível das articulações; se atingir uma criança em idade de aleitamento ou uma criança de até três anos de idade; se os olhos, as áreas íntimas e/ou a boca forem atingidos; ou ainda se a queimadura for de terceiro grau, ou seja, se todas as camadas da pele forem afetadas (ler igualmente o ponto Sintomas, abaixo).
Conselhos práticos enquanto se aguarda socorro:
– Evite retirar as roupas que tenham queimado enquanto esperava por ajuda (emergências), ou seja, deixe roupas que estejam grudadas na pele e remova o resto. Bem entendido, todo e qualquer tecido ou roupa ainda em chamas deve ser apagado do incêndio e afastado do indivíduo afetado.
– Evite resfriar demais o corpo (não mais que 5% da superfície corporal, equivalente a cerca de 5 palmas), pois uma redução da temperatura conhecida em linguagem médica como hipotermia pode levar a um sério choque no corpo.
– Tentar cobrir as partes queimadas com um tecido o mais estéril possível, frio e ligeiramente úmido, como um lençol, uma toalha, um casaco, etc.
– Após um resfriamento (cooling) de 10 a 15 minutos sob água corrente fria, evite, se possível, água parada.
– Não se deve jamais dar de beber ou ministrar medicamentos à pessoa afetada por queimaduras graves.
– É preciso posicionar o ferido do lado que não estiver afetado pelas queimaduras, recorrer aos procedimentos de emergência se necessário.

– B. Se a queimadura for de primeiro ou de segundo graus, sem as limitações enunciadas no ponto A., é possível se tratar a si mesmo (automedicação).
Gel de aloe vera usoÉ necessário resfriar a queimadura o mais rápido possível com água fria à morna, a uma temperatura de aproximadamente 15°C durante 10 a 15 minutos2. No passado os cientistas acreditavam que a água fria permitiria o resfriamento dos tecidos interiores. No entanto, esta teoria de “queimadura interna” tem sido questionada por diversos estudos, como um realizado em 2015 pela Universidade de Oxford (ver este estudo no PubMed), os pesquisadores disseram que o efeito da água fria serve principalmente para aliviar a dor. Deve-se evitar o uso de água gelada ou gelo, que agravam as lesões teciduais.
Se você não tiver água da torneira, pode molhar a área queimada em água fria ou aplicar compressas úmidas3, mas ainda assim ser o mais higiênico possível.

Finalmente, dever-se-á utilizar medicamentos e produtos curativos:
– Limpar a queimadura com sabão salino ou anti-séptico ou desinfetar com, por exemplo, hipoclorito de sódio ou clorexidina diluída. Secar bem a queimadura por meio de uma boa pancada na ferida. Leia mais abaixo em Tratamentos para mais detalhes
– Em seguida, aplicar um agente protetor e curativo como o creme de sulfadiazina de prata ou clorocresol na queimadura e cobrir com um curativo estéril (gaze) que não se adere à ferida. É aconselhável renovar o curativo todos os dias ou a cada dois dias, dependendo do produto.
– Em caso de dor provocada pela queimadura, é possível administrar um antálgico, tal como ácido acetilsalicílico (aspirina), paracetamol ou ainda ibuprofeno.

Publicidade

Definição

As queimaduras são lesões da pele, geralmente provocadas pela exposição a um calor intenso ou pelo contato com um agente químico, as outras duas etiologias das queimaduras são elétrica e de radiação.. Destacamos três graus de queimaduras:

Queimadura de primeiro grau: é quando apenas a epiderme é afetada. Por exemplo: queimaduras de sol. A pele está vermelha, avermelhada e sem bolhas (isto é, sem descolamento de pele).

Queimadura de segundo grau: podem ser superficiais, quando a epiderme e uma parte da derme forem afetadas, e profundas, quando a totalidade da epiderme e da derme for destruída. A queimadura profunda necessita dos cuidados de um médico. Em casos de queimaduras profundas de 2º grau, podem aparecer cicatrizes.

Queimadura de terceiro grau: trata-se da carbonização da pele, onde a epiderme, a derme, e a hipoderme são destruídas. Em outras palavras, todas as camadas da pele são afetadas. Neste estágio, o acompanhamento médico torna-se indispensável.

Nota
Uma queimadura pode ser um problema de saúde pequeno tratável por auto-medicação, ou pode ser uma emergência médica importante com risco de vida.

Causas

As causas são variadas, porém as queimaduras geralmente são provocadas por:

– Uma exposição ou contato com uma fonte de calor (ex.: água fervente) ou pelo contrário com uma fonte de frio. As fontes de calor incluem líquidos muito quentes ou vapores (escaldões), chamas ou materiais muito quentes. Em um estudo francês publicado em junho de 2018 pela Santé Publique France, que examinou casos de queimaduras na França continental a partir de 2014, líquidos quentes foram responsáveis por 51% dos casos de queimaduras, fogo e chamas ou fumaça para 27% dos casos e objetos quentes (por exemplo, ferro) para 8,1% dos casos.

– A radiação UV também pode causar queimaduras, particularmente queimaduras solares. Deve-se notar que a queimadura solar é uma queimadura por radiação, não uma queimadura térmica.

– Atrito intenso, isso é conhecido como uma queimadura térmica de contato.

–  Contato com alguma substância química

– Exposição a algum agente radioativo (por ex. raio X)

– Choque elétrico. Raios também podem levar a queimaduras, às vezes graves.

– A exposição a águas-vivas e outros animais e microorganismos marinhos.

Sintomas

Os sintomas variam, dependendo do grau da queimadura:

Queimaduras de primeiro grau causam vermelhidão na pele (que torna-se branca com efeito da pressão), às vezes há inflamação e desidratação leve. Em alguns casos a queimadura de primeiro grau  pode causar um pouco de febre e dor. Não é possível observar a presença de bolhas ou feridas.

No caso de queimaduras de primeiro grau, apenas a epiderme é afetada, ou seja a camada superior da pele.

A queimadura solar é um exemplo clássico de queimadura de primeiro grau.

brulures-peauQueimaduras de segundo grau se caracterizam pelo aparecimento de bolhas ou feridas contendo um líquido amarelo claro ou transparente (se houver qualquer outro aspecto, consultar rapidamente) e vermelhidão da pele. A pele frequentemente fica inflamada. Quando a queimadura é profunda, pode causar choque cardiovascular e uma queda na pressão arterial (neste caso, consulte rapidamente um médico). Em caso de queimaduras de segundo grau, a derme e a epiderme são afetadadas. Uma queimadura de segundo grau, muitas vezes resulta em uma dor moderada a severa. Estas queimaduras são geralmente causadas pelo contato com água fervente (queda de panela) ou ferro de passar. A cicatrização leva mais tempo do que em caso de queimaduras de primeiro grau, o tempo normal de cura é de 10 a 15 dias (se esse tempo for ultrapassado, favor consultar um médico).

Queimaduras de terceiro grau são muito profundas, por consequência elas podem destruir músculos, gordura e tendões, bem como causar danos ao osso. A cor das queimaduras de terceiro grau é em geral branca e não muda de cor sob o efeito da pressão. A queimadura pode também ser preta ou marrom em alguns casos com efeito de papelão quando tocada (também chamada de 4º grau na França).
Em casos extremos, essas queimaduras podem resultar em perda de membros ou morte, especialmente se forem crianças ou idosos (para queimaduras terceiro grau, consulte um médico imediatamente, é uma verdadeira emergência médica).
Em casos de queimaduras de terceiro grau pode haver dores muito fortes, mas às vezes o contraio também corre, algumas pessoas não sentem  nenhuma dor devido a destruição de terminações nervosas, que são responsáveis pela dor.

Atenção: Tenha cuidado nas queimaduras de terceiro grau, nunca aplique soluções ou medicamentos enquanto aguarda socorro, além disso direcione o lado do corpo não queimado para deitar, utilize medidas de emergência se necessário.

Tratamentos

Tratamentos para queimaduras de 1º e 2º grau (leia também o guia no início deste artigo):
A coisa a fazer em caso de queimaduras de 1º ou 2º grau é resfriar a queimadura o mais rápido possível com água fria ou fresca a uma temperatura em torno de 15 °C por 10 a 15 minutos.
Importante saber: evite resfriar uma área muito grande do corpo (não mais do que 5% da área do corpo, o equivalente a cerca de 5 palmas da mão da vítima), porque uma redução na temperatura, chamada na linguagem médica de hipotermia, pode levar a choque grave no corpo.
Na verdade, é o contato com o ar da queimadura que dói muito, daí o interesse de se resfriar embaixo d’água e imediatamente aplicar uma proteção como um curativo.

Curativo:
Após o resfriamento sob água, aplique um pano limpo (toalha) se tiver que ir ao pronto-socorro4. E possível fazer o curativo você mesmo se a queimadura se caracterizar por uma vermelhidão simples ou uma bolha não perfurada e com menos de 1 cm de diâmetro. Abaixo, mostramos como preparar um curativo.

Queimadura de sol:
Para queimaduras exclusivamente de primeiro grau, como por exemplo queimaduras de sol, recomenda-se tomar banho ou ducha com água fria e depois secar com uma toalha “acariciando” a pele, evitando ao máximo o contato excessivo com a pele (geralmente muito doloroso).

Produtos químicos:
Atenção, em caso de queimaduras de 1º grau causadas por produtos químicos, é aconselhável consultar um médico.

Bolhas:
No caso de queimaduras de segundo grau, as bolhas não devem ser perfuradas em hipótese alguma, pois podem infeccionar. Se a bolha estiver estourada, especialmente em crianças, consulte um médico.

Preparo do curativo para bolhas não perfuradas (2º grau):
Em queimaduras de 2º grau com uma ou mais bolhas não perfuradas, é aconselhável seguir este procedimento para fazer um curativo:
– Logo no início, usar sabão anti-séptico para limpar a queimadura ou aplicar soro fisiológico e depois hipoclorito de sódio ou clorexidina de forma diluída para desinfetar a queimadura. O álcool e outros produtos corados não devem ser usados para desinfecção.
– Em seguida, aplicar creme de sulfadiazina de prata (Flammazine® ou Ialugen Plus® que também contém hialuronato de sódio) ou clorocresol para curar e proteger a queimadura. Aplique uma camada grossa sobre a queimadura.
– Em seguida, aplique um creme à base de sulfadiazina de prata ou clorocresol para cicatrização e proteção da queimadura. Aplique uma camada espessa na queimadura. Você também pode usar um creme gorduroso.
– Coloque, então, uma gaze estéril e um esparadrapo ao redor para fechar a queimadura. Mas antes da gaze, coloque um tule gorduroso (Jelonet) para evitar que a ferida se cole quando o curativo for retirado.
Notas:
– É importante evitar qualquer infecção, que pode favorecer principalmente o aparecimento de cicatrizes. Além disso, as infecções resultam em um aprofundamento das lesões. Relembrar as pessoas dos sinais de infecção e encorajá-las a procurar assistência médica se desenvolverem sintomas (mau cheiro, corrimento purulento, dor, vermelhidão intensa, cura atrasada, calafrios, febre, taquicardia, hipotensão). Não colar nada sobre a pele queimada ou cicatrizes.
– Cuidado, não aplique qualquer produto que contenha sulfadiazina de prata no rosto bem como as áreas abertas e em crianças menores de 3 meses (em todo o corpo). Sulfadiazina de prata, que contém prata, pode causar coloração escura da pele5.
– Lembre-se de que queimaduras domésticas de 2º grau geralmente são causadas pelo contato com água fervente (panela caindo) ou um ferro de passar.

Notas sobre queimaduras de primeiro grau:
Em caso de queimadura de 1º grau (queimadura superficial), que não ocorre a formação de bolhas, apenas vermelhidão simples, é aconselhável aplicar um creme ou pomada cicatrizante como o Bepantol®.

Medicamentos
Analgésicos à base de ácido acetilsalicílico (aspirina), de paracetamol (por exemplo, Tylenol®), de naproxeno ou de ibuprofeno para melhorar a dor após a queimadura. Deve ser tomado sob forma de comprimido. Evite o uso de aspirina em crianças menores de 12 anos (ou de acordo com o conselho médico para menores de 12 anos).

Coceira:
A coceira é um problema comum durante o processo de cicatrização. A coceira geralmente diminui gradualmente e, eventualmente, cessa depois que a ferida está completamente cicatrizada. Os anti-histamínicos sistêmicos geralmente são usados para coceira persistente, sendo a difenidramina mais usada. As medidas locais incluem banhos de bicarbonato de sódio, ideais para crianças, e loções hidratantes. L’hydratation ou la prise de médicaments tranquillisants sont aussi utilisés. Muitos pacientes preferem usar roupas largas e macias de algodão6.

Tratamentos de queimaduras de 3º e 2º graus de profundidade
Em caso de queimaduras de 3º grau ou em alguns casos de 2º grau (leia mais sobre o assunto no início deste arquivo), deve-se sempre consultar um médico o mais rápido possível (emergência).

Tratamento de 3º grau
Um enxerto de pele geralmente é necessário para queimaduras de 3º grau.

Fitoterapia

Gel de aloe vera posologia– Em casos de queimaduras de 1º e 2º segundo grau superficial (com apenas uma exceção, ler em bons conselhos), após passar água sobre a ferida, limpar e aplicar um desinfetante, a utilização de uma pomada a base de aloe vera pode ser bastante útil como cicatrizante e principalmente como hidratante.

– Também é possível usar calêndula para suas propriedades curativas.

– O gel de curcumina. Na verdade, um estudo publicado em fevereiro de 2017 no jornal de livre acesso BioDiscovery mostrou que o gel de curcumina, um princípio ativo da cúrcuma (Curcuma aromatica ou Curcuma longa), depois de queimaduras ou escladamentos pode reduzir a severidade das lesões, diminuindo a dor, a inflamação e melhorando a cicatrização, levando justamente a menos cicatrizes ou até mesmo a nenhuma na área afetada. A curcumina atua através da inibição da enzima fosforilase quinase, envolvida na inflamação. Este estudo foi conduzido pelo Prof. Madalene Heng da David Geffen School of Medicine ligado à renomada Universidade de Califórnia em Los Angeles (UCLA).

Dicas

Atenção, os conselhos a seguir aplicam-se apenas a queimaduras de primeiro grau e apenas a alguns casos de segundo grau, especialmente quando a queimadura está localizada em uma pequena área (leia abaixo para mais detalhes). Não utilize estes conselhos em casos de queimaduras de terceiro grau. Neste último caso, que é uma emergência médica, ligue para obter ajuda o mais rápido possível (bombeiros, ambulância, médico, polícia).

– Resfrie a queimadura, o mais rápido possível, com água a cerca de 15°C durante 10 à 15 minutos. Se a origem for térmica (por exemplo, água fervente), o resfriamento (cooling) deve ser feito dentro da primeira hora, após a qual não é mais útil ou necessário. A água fria tem um efeito antipoluição e anti-inflamatório. Também é possível aplicar compressas frias para combater a dor.

– Proteja-se do sol (protetor solar, usar bonés ou chapéus) para evitar as queimaduras solares. Veja também o nosso arquivo completo sobre sol e pele.

– Não fume perto de substâncias inflamáveis (posto de gasolina, etc).

– Nunca perfure uma bolha, que protege a parte inferior da queimadura. Se ela estourar, desinfete imediatamente. Lave a bolha com água ou sabão e depois aplique um creme ou pomada desinfectante, geralmente com antibióticos. É aconselhável que os flectenes (bolhas) sejam cortados por um profissional qualificado, dependendo da área. De fato, é mais provável que áreas peludas fiquem infectadas.

– Retire todos os adornos (ex. anéis, alianças, piercings, ec.), pois poderà ocorrer inchaço da área afetada.

– Nunca tente descolar tecidos grudados na pele queimada.

– Evite o uso de alguns remédios caseiros, como: manteiga, creme dental, argila e gelo (colocar gelo sobre uma queimadura pode provocar queimaduras). Essas dicas são muitas vezes mais perigosas do que eficaz.

– Ao cozinhar, tente colocar o cabo da panela para dentro para evitar que as crianças a puxem. Preste atenção também ao forno aberto e aos pratos quentes (ou que queimam se forem a gás). Resumo: Mantenha as crianças fora da cozinha enquanto você cozinha.

– Coloque o ferro de passar fora do alcance da criança.

– Proteja bem a criança de fogueiras e churrasqueiras.

– Mantenha isqueiros e fósforos fora do alcance da criança.

– Preste atenção à temperatura da mamadeira, ela não deve estar muito quente. Teste a temperatura, por exemplo, colocando um pouco de líquido em seu braço.

– Teste a água do banho das crianças (não deve estar muito quente ou escaldante).

– Não use um dispositivo elétrico no banho (telefone celular).

– Esteje em dia com sua vacinação contra o tétano.

– No caso de uma cicatriz, por exemplo, após uma queimadura profunda de 2°grau, um protetor solar com um fator de proteção solar de 50 ou mais pode ser aplicado diretamente à cicatriz. Evite a exposição ao sol de crianças menores de dois anos. Sabe-se que as queimaduras de sol em cicatrizes, bem como alterações cutâneas malignas, aumentam significativamente.

– Instale detectores de fumaça em sua casa e teste-os regularmente (de preferência uma vez por mês). Substituir os detectores de fumaça a cada dez anos.

– Se possível, coloque um extintor na cozinha ou perto dela. Armazenar os produtos domésticos de maneira a evitar o acesso das crianças e o risco de que sejam derramados sobre elas. Usar bonés de proteção.

Fontes:
Mayo Clinic, Pharmavista.net, David Geffen School of Medicine (UCLA), Vida e Saúde, Santé publique France, Healthline.com.
Referências:
Am Fam Physician. 2000 Nov 1;62(9):2015-2026

Pessoa responsável e envolvida na escrita deste arquivo:
Xavier Gruffat (farmacêutico e editor-chefe da Criasaude.com.br)

Supervisão científica, controle: 
Charlotte Wautelet (enfermeira de queimaduras – Mais informações sobre queimaduras em seu site ARDEAT). O controle da senhora Wautelet foi feito em maio de 2022. Seu número GLN suíço é: 7601007935895.

Créditos das fotos:
Criasaude.com.br, Fotolia.com.

Infografias: 
Pharmanetis Sàrl (Criasaude.com.br, Creapharma.ch), Adobe Stock.

Nota editorial:
O gênero masculino tem sido às vezes preferido ao feminino para facilidade de leitura.

Renúncia legal:
Os leitores são aconselhados a verificar qualquer informação contida neste site antes de tomar qualquer medida com base nessa informação.

Última actualização:
20.05.2022

Esta informação foi útil?

Fontes de rodapé:

  1. Site americano de saúde Healthline.com, página acessada em 17 de fevereiro de 2021
  2. Nota: O tempo de resfriamento pode variar de acordo com as fontes, mas a especialista em queimaduras Charlotte Wautelet, que trabalha na Suíça, acredita que 10 a 15 minutos é o tempo certo. A Sra. Wautelet atualizou este arquivo em maio de 2022
  3. Mayo Clinic Newsletter, Mayo Clinic Health Letter, páginas 8, edição de junho de 2017 falando sobre queimaduras em particular
  4. Livro ALLÔ DOCTEUR mon enfant est malade! (tradução livre: Alô doutor, meu filho está doente!)- 2ª edição, edição Médecine & Hygiène, Suíça.
  5. Livro ALLÔ DOCTEUR mon enfant est malade! (tradução livre: Alô doutor, meu filho está doente!)- 2ª edição, edição Médecine & Hygiène, Suíça.
  6. Am Fam Physician. 2000 Nov 1;62(9):2015-2026, atenção imagens chocantes
Observação da redação: este artigo foi modificado em 20.05.2022

Publicidade