Publicidade

Artrose

Resumo sobre artrose

A artrose (osteoartrite) é caracterizada por uma degeneração da cartilagem articular, o que causa dor e inchaço.

Publicidade

Artrose

A artrose pode afetar uma ou mais articulações. As articulações mais afetadas são as do joelho (gonartrose), do quadril (coxartrose) e dos dedos (poliartrose digital).

A idade é um fator de risco importante e, de fato, a artrose geralmente se desenvolve após os 60 anos de idade. Fatores genéticos, excesso de peso e prática excessiva de esportes também são causas frequentes desse reumatismo.

Os principais sintomas da artrose são: dor e inchaço da articulação. Estes sintomas aumentam com o movimento e diminuem com o repouso.

O tratamento da artrose se baseia em métodos variados, e varia em função do progresso da doença. Em suma são utilizados principalmente medicamentos analgésicos como o paracetamol e anti-inflamatórios, como o ibuprofeno. É também possível utilizar medicamentos mais fortes (por exemplo, a cortisona), em caso de dores severas. Outras terapias são baseadas na fisioterapia e, em casos mais avançados, em cirurgia com implante de uma prótese.

Há um grande número de plantas medicinais e tratamentos alternativos, como com os constituintes da cartilagem (por exemplo, sulfato de condroitina). A maioria destes tratamentos não são comprovados cientificamente ou são controversos. Note, no entanto, que o uso de garra-do-diabo (harpagophytum), uma planta comumente usada em artrose, é cientificamente comprovado, pelo menos de acordo com as últimas informações. O freixo também pode ter efeitos positivos.

Existem várias dicas para reduzir a intensidade dos sintomas e contribuir na prevenção, como fazer exercícios regulares (escolher esportes ou atividades de pouco impacto nas articulações, como caminhadas e natação) e reduzir o excesso de peso.

Definição

Artrose

A artrose é uma desordem articular degenerativa que afeta a cartilagem, que fica danificada e a dor aparece.
Em um estágio avançado de artrose, a superfície da cartilagem articular desaparece. Frequentemente segue um desenvolvimento ou proliferação óssea sob a cartilagem. Uma vez perdida a cartilagem durante a artrose, especialmente no joelho, a doença não pode ser revertida.
Desde meados da década de 2010, ficou claro que a artrose não se limita aos danos na cartilagem, mas também é uma falha de toda a articulação, com a inflamação sendo um fator importante na dor sentida pelos pacientes.

A artrose geralmente aparece no joelho (gonartrose), quadril (coxartrose) e dedos (poliartrose digital), mas também pode ocorrer em qualquer articulação, em especial nas vertebrais (espondilose).

Trata-se de uma doença que não pode ser curada, mas graças a alguns tratamentos pode-se retardar a doença e aliviar os sintomas. Fala-se em tratamento sintomático.

A artrose é de origem mecânica, por isso a dor aumenta conforme a atividade, e ao contrário, a dor é aliviada no repouso.

Epidemiologia

A artrose é a doença das articulações mais comum.

– No mundo estima-se que 250 milhões de pessoas sofrem de artrose do joelho.

– Nos Estados Unidos, 27 milhões de pessoas sofrem de artrose.

– No Reino Unido, de acordo com estatísticas de 2017 citadas pela Universidade de Surrey, cerca de 8,75 milhões de britânicos sofrem de artrose.

A artrose frequentemente aparece na idade de 40-50 anos, com a aparição dos primeiros sintomas, mas aos 60 anos a doença torna-se mais comum. Nos Estados Unidos, a artrose afeta mais de um terço dos adultos com mais de 60 anos, de acordo com os Centers for Disease Control and Prevention (CDC) dos Estados Unidos.

A artrose afeta mais as mulheres do que os homens, como a maioria das doenças reumáticas. Antes dos 45 anos, no entanto, os homens são mais afetados do que as mulheres.

As mulheres têm dores causadas por artrose, geralmente mais fortes e mais difusas que os homens, talvez por razões hormonais ou de sistema nervoso diferente, como observado na revista Prevention, em janeiro de 2020.

Causas

Apesar de artrose não ter uma única causa, aqui estão as causas ou fatores de risco que favorecem o surgimento da artrose:

Artrose

– A idade, este fator tem um papel muito importante no desenvolvimento da artrose. Muitas pessoas começam a ter problemas de artrose a partir dos 55 anos.

Artrose no quadril
Um estudo publicado em 2017 mostrou que as pessoas que durante seu trabalho colocam uma tensão física por muito tempo em seus corpos apresentam um risco aumentado de desenvolver artrose no quadril. O risco aumenta com o aumento da exposição. Os cientistas deduzem, segundo o estudo, que cargas de 20kg ou mais não devem ser transportadas sem assistência mecânica. Este estudo foi publicado em 2017 na revista científica alemã Deutsches Ärzteblatt International (DOI: 10.3238/arztebl.2017.0581).

– Um problema hereditário (causa genética)

– Excesso de esforço nas articulações, principalmente em caso de esportes competitivos, treinamentos intensivos (futebol, tênis, esqui) ou trabalho de contração física. É interessante lembrar que, o esporte intensivo de basquete ou futebol, por exemplo, praticado desde a infância, expõe as crianças a um maior risco de sofrerem artrose do quadril. O desenvolvimento anormal da coxa provoca deformações, podendo ser a causa, de acordo um estudo da Universidade de Berna, na Suíça, publicado em julho de 2011.

– O sobrepeso (o excesso de peso prejudica as articulações).

– Um ferimento

– Uma cirurgia (por exemplo, uma operação no joelho)

– Uma inflamação (doença inflamatória, na região do joelho, por exemplo)

– Doenças metabólicas como a diabetes

– A gota

Nota sobre a influência do clima:
– O clima (umidade, pressão, temperatura) pode influenciar para melhor ou pior a dor da artrose, mas geralmente não é uma causa direta desta doença.

Um estudo americano publicado em agosto de 2017 mostrou que a dor das articulações tende a aumentar em temperaturas altas. A razão é que em temperaturas agradáveis, as pessoas tendem a se mover mais. Uma equipe de pesquisadores, sob a direção do Dr. Scott Telfer, da Universidade de Washington em Seattle, analisou pesquisas realizadas no Google com palavras-chave como “dores articulares” entre 2011 e 2015 em 45 cidades dos EUA. Eles descobriram que o número de pesquisas foi maior quando a temperatura aumentava, mas em uma temperatura de pouco mais de 20 graus, esse número diminuiu, mesmo com chuva. Por exemplo, a pesquisa sobre “dor no joelho” atingiu um pico por volta dos 23 graus e depois diminuiu novamente a temperaturas mais elevadas. A pesquisa sobre “dor no quadril” atingiu um pico por volta dos 28 graus e depois diminuiu quando estava mais quente. O Dr. Telfer explica: “Não encontramos um mecanismo direto entre a temperatura do ambiente e dor nas articulações. Nós pensamos que as pessoas estão mais ativas em um dia ensolarado, então eles são mais propensos a se cansar e se machucar, e depois pesquisar na Internet. Os cientistas agora querem testar essa hipótese ao realizar mais estudos. Este estudo foi publicado em 9 de agosto de 2017 na revista científica PLOS ONE.

No nível fisiológico e molecular
O ácido lático é um dos responsáveis pela artrose no nível fisiológico. De acordo com um estudo publicado em abril de 2017 na revista especializada Nature Reviews Rheumatology e realizado principalmente por cientistas da Universidade de Surrey, no Reino Unido, os níveis anormais de ácido lático no corpo levam à inflamação da cartilagem articular, que em movimento pode provocar dores.

Grupos de risco

As pessoas com maior risco de sofrer de artrose são:

– Pessoas com mais de 60 anos, os primeiros sintomas podem começar já em torno da idade de 40 a 50 anos.

– As pessoas obesas, particularmente, possuem alto risco de sofrer de artrose do quadril e do joelho. Na verdade, o peso do corpo aumenta o risco.

– Os atletas, sobretudo atletas de competição como os jogadores de futebol.

Sintomas

Artrose

A artrose é caracterizada por dor articular que aumenta conforme o movimento, a dor pode ser mais intensa durante a noite e madrugada.

Estes sintomas são típicos, por exemplo, na artrose do joelho e do quadril.

Muitas vezes, a articulação aumenta de tamanho pela formação de um edema. Os sintomas geralmente diminuem de intensidade no repouso. A articulação também pode tornar-se mais rígida.

Na parte da manhã, ao acordar, a articulação pode estar rígida, mas com um pouco de exercício torna-se mais flexível.

Em caso de atividade (exercício), a articulação pode fazer um estalo, no entanto, não é grave e não impede o movimento.

Artrose de quadril

Um sintoma particular da artrose de quadril é a dor após dirigir ou subir escadas, e no trabalho doméstico, a dor pode irradiar até o joelho.

Artrose dos dedos

A artrose dos dedos é caracterizada por dor ao realizar tarefas com os dedos (por exemplo, abrir uma garrafa…).

Artrose do pescoço

Artrose do pescoço pode causar dor de cabeça, dor no nervo do braço também pode estar presente.

A artrose, ao contrário da artrite reumatoide, pode afetar um única articulação, especialmente quando há lesão.

A artrose é uma doença que evolui lentamente e com presença de crises, um sinal da destruição da cartilagem, e geralmente se desenvolve ao longo de muitos anos. É por isso que falamos de que se tratar de uma doença crônica.

Diagnóstico

Para diagnosticar a artrose, o médico (clínico geral ou reumatologista), geralmente utiliza um questionário detalhado, sob a forma de perguntas interrogativas, a fim de identificar os sintomas e descartar outras doenças, também é utilizada uma anamnese (história do paciente).

O médico pode realizar radiografias (raios- X), bem como exames adicionais mais aprofundados em alguns casos.

Tratamentos

Existem diferentes tratamentos para a artrose.

Antes de iniciar o tratamento, especialmente com medicamentos, converse com o seu médico.

Sabemos que mudar seu estilo de vida, como fazer mais exercícios e perder de peso, são métodos muito eficazes como tratamento coadjuvante da artrose.

Quando há uma crise ou surto de artrose, a pessoa deve ficar em repouso.

Principais tratamentos para artrose:

– Tratamento físico (fisioterapia, osteopatia, ergoterapia…)

– Tratamentos medicamentosos (tratamento da dor e reconstituição da cartilagem)

– Auxílio ortopédico (prótese)

– Operação (prótese)

Tratamentos medicamentosos em caso de artrose

Contra a dor:

Artrose– O paracetamol: para um adulto, a dosagem aconselhada é de 4 gr ao dia, em uso regular (o paracetamol age durante cerca de 4 horas, portanto, pode ser tomado por ex: às 8h, 12h, 16h,etc.). É contra-indicado em pessoas que sofrem de problemas hepáticos (fígado). O paracetamol não possui (ou possui pouco) efeito antiinflamatório, mas tem um forte poder analgésico e antipirético, portanto, no caso da artrose (doença não-inflamatória), é o tratamento principal.

– A cortisona e os seus derivados: quando as dores são muito fortes e ocorre inflamação, o médico pode prescrever cortisona ou um de seus derivados. Injeções de cortisona são freqüentemente efetuadas, mas também é possível tomar comprimidos.

De acordo com um estudo publicado em 2017, os pacientes que receberam injeções de cortisona intra-articulares durante a artrose do joelho apresentaram melhora na dor e na rigidez por pelo menos 6 meses. De acordo com os cientistas, essas injeções parecem ser um método eficaz para aliviar a dor a curto prazo e melhorar a função articular em pacientes que não estão prontos ou que não podem realizar cirurgia. Este estudo do Brigham and Women’s Hospital foi publicado na edição de outubro de 2017 da revista científica Journal of the American Academy of Orthopaedic Surgeons (DOI: 10.5435 / JAAOS-D-16-00541).

– Anti-inflamatórios não-esteroidais (AINEs), como ácido acetilsalicílico, ibuprofeno, naproxeno, celecoxibe e diclofenaco.
Utilizar na forma de comprimido, emplastro (por exemplo, emplastro de diclofenaco) ou creme (por exemplo, creme de ibuprofeno).

Naproxeno – o medicamento mais eficaz para a artrose do joelho
Uma meta-análise ou estudo de estudos mostrou que o tratamento individual mais eficaz contra a artrose do joelho, para melhorar a dor e a função articular, foi o naproxeno. Injeções de cortisona também mostraram grande eficácia, mas apenas no alívio da dor a curto prazo. Este medicamento é considerado um método de tratamento relativamente seguro e barato. Em comparação com outros tratamentos, incluindo alguns AINEs como o ibuprofeno, os dados existentes neste estudo indicam que o naproxeno é o menos provável de ter eventos cardiovasculares adversos, como acidente vascular cerebral ou infarto do miocárdio. Este estudo foi publicado em 1 de maio de 2018 na revista científica Journal of the American Academy of Orthopaedic Surgeons ou JAAOS (DOI: 10.5435/JAAOS-D-17-00318).

As moléculas mencionadas acima não tratam a causa mas permitem aumentar a qualidade de vida dos pacientes, através da redução da dor (em particular em caso de crise ou surto de artrose), no entanto, tome cuidado com os efeitos secundários como dores gastrointestinais ou problemas renais, no caso da utilização em longo prazo (mais de 3 meses).

Para reconstituir a cartilagem e tratar as dores:

– O *sulfato de condroitina (componente da cartilagem).

Este medicamento parece especialmente eficaz contra a artrose dos dedos.

– A *glucosamina, ainda mais eficaz se combinada com o sulfato de condroitina. Deve ser tomada em forma de comprimido.

– O ácido hialurônico, um medicamento que aumenta a fluidez das articulações. Deve ser injetado na articulação.

* Um estudo realizado pela Universidade de Berne (Suíça) em setembro de 2010 concluiu que o sulfato de condroitina e a glucosamina seriam ineficazes e teriam a mesma efeito que um placebo ! O estudo recomenda que as autoridades de saúde (seguros de saúde, …) não rembolsem estes produtos. [Criasaude.com.br: um site neutro e independente que informa de maneira objetiva].

No entanto, um novo estudo publicado na Suíça e Genebra, dessa vez em setembro de 2011, mostrou que o sulfato de condroitina é eficaz contra a artrose dos dedos. O estudo descobriu que o sulfato de condroitina reduz a dor e a rigidez matinal em pacientes que sofrem com artrose dos dedos.

Fitoterapia

As plantas medicinais listadas abaixo demonstraram eficácia para tratar ou apaziguar a artrose, como é o caso da garra-do-diabo (a eficácia desta planta foi comprovada por estudos clinicos):

Artrose

– A garra-do-diabo, em geral a ser tomada em forma de comprimidos.

– A rosa-canina, a ser tomada em forma de pó ou cápsulas.

– A arnica, em geral a ser utilizada topicamente (gel, creme, pomada)

– A confrei, a ser utilizado em forma de gel.

– O salgueiro-branco, em geral, a ser tomado em forma de comprimido, cápsula,…

– A pimenta Cayenne, em geral a ser utilizada em forma de creme ou compressas.

– O freixo, em geral a ser tomada em forma de cápsula.

– O açafrão-da-terra, para tomar na forma de cápsula (500mg duas vezes por dia), complementar com 4 gramas de óleo de peixe.

Dicas

– Pratique exercícios (caminhada, esporte), mas não levante muito peso e evite esportes que exijam demais das articulações, como o futebol ou o squash (sobretudo na região do joelho). Se você ainda tiver energia e se a dor for suportável, saiba que o exercício físico é um dos melhores remédios para tratar a artrose. O objetivo é fortalecer a musculatura, pois uma musculatura forte protege bem as articulações.
De acordo com um estudo publicado em junho de 2014, no jornal Arthritis Care and Research, a prática de caminhadas pode melhorar a condição da artrose. Os pesquisadores estimam que cada quilômetro percorrido reduz os sintomas da artrose de 16 a 18%, melhorando particularmente a mobilidade.

– Reduza o seu peso (calcule o seu IMC), pois este pode enfraquecer as articulações e agravar a artrose.
Um estudo apresentado em 2017 na conferência anual da Sociedade de Radiologia da América do Norte (em inglês Radiological Society of North America ou RSNA) mostrou que pessoas obesas que perdem muito peso podem diminuir significativamente a degeneração da cartilagem do joelho, mas somente se eles perdem peso através da alimentação(dieta) e exercício físico ou apenas através da alimentação. Em outras palavras, se eles perderam peso apenas pelo exercício, o impacto foi insignificante na artrose do joelho.

– Tome banhos quentes a uma temperatura de 37-40°C. Banhos à base de enxofre permitem apaziguar as dores reumatismais, principalmente a artrose.

– Utilize, com o aval de seu médico, medicamentos à base de plantas (garra do diabo, confrei) para complementar o seu tratamento de base.

– Utilize sapatos confortáveis e bem adaptados aos seus pés.

– Em caso de crises ou surtos de artrose, evite andar muito ou fazer muito exercício. Se você precisar andar muito, é preferível que você utilize uma bengala.

– Faça Tai Chi duas vezes por semana, pois isso pode ajudar a reduzir as dores da artrose.

– A acupuntura pode ser eficaz contra a dor, especialmente na artrose do joelho.

– Coma de forma equilibrada. Um estudo publicado em abril de 2017 na revista especializada Nature Reviews Rheumatology mostrou que o metabolismo é, pelo menos parcialmente, responsável pela artrose. Uma acumulação de ácido lático parece ser a origem da inflamação da cartilagem e das dores encontradas na doença. Ao adotar uma alimentação saudável e equilibrada, parece ser possível prevenir a doença.

Fontes:
Deutsches Ärzteblatt International (DOI: 10.3238/arztebl.2017.0581), Mayo Clinic, Journal of the American Academy of Orthopaedic Surgeons ou JAAOS (DOI: 10.5435/JAAOS-D-17-00318), Prevention.

Redação:
Por Xavier Gruffat (farmacêutico)

Fotos: 
Adobe Stock

Atualização:
Este artigo foi modificado em 20.02.2020

Esta informação foi útil?

Observação da redação: este artigo foi modificado em 20.02.2020

Publicidade