Publicidade

Tendinite

Resumo tendinite

Tendinite resumoA tendinite é a inflamação de um tendão que se caracteriza principalmente por dor crônica ou aguda e espessamento dos tendões.
Geralmente é causada devido ao uso excessivo dos tendões e ocorre principalmente em trabalhadores (utilização de computadores, atividades com movimentos repetidos, etc) e em atletas não profissionais. Alguns medicamentos podem causar tendinite.
As maiores queixas são de dores crônicas, mas existem as dores agudas.

Publicidade

O diagnóstico pode ser feito através do histórico do paciente, exame clínico, raio- x , ressonância magnética e ultra-sonografia.

A diminuição de atividade na área afetada ou até mesmo a imobilização são etapas essências do tratamento.

O tratamento medicamentoso geralmente é feito por antiinflamatórios não esteroidais (AINES) como aspirina, ibuprofeno, naproxeno e diclofenaco; na fase aguda da dor, assim como compressas frias. Em casos mais graves podem ser usados glicocorticóides e seções de fisioterapia.

A acupuntura, fortalecimento, alongamento, massagens localizadas entre outros podem ser usados como tratamentos não medicamentosos muito eficientes.

Tendinite resumoExistem algumas dicas para prevenir a tendinite: sempre aquece antes de realizar algum exercício, beba bastante água, evite movimentos repetitivos, caso não seja possível, faça pausas de uma em uma hora para alongar; mantenha uma boa postura em frente ao computador (mãos retas e tela na altura dos olhos) e em casos de dor, procure o médico.

Definição

A tendinite é a inflamação de um tendão que se caracteriza principalmente por dor crônica ou aguda e espessamento dos tendões. Em linguagem médica ou clínica, o termo tendinopatia é frequentemente preferido, principalmente porque esses problemas nos tendões não são causados exclusivamente pela inflamação.

O tendão ajuda na contração do músculo, é um conjunto de fibras à base de colágeno que liga o osso e o músculo, normalmente encontram-se bem unidas. Na tendinite o colágeno encontra-se desordenado, com proliferação e irritação crônica do tecido.

É importante observar que no corpo existem inúmeros tendões, mas somente alguns podem ser doloridos, como:

Tendinite definicao– o tendão de Aquiles

– o canal carpiano (falamos em síndrome do canal carpiano)

– o cotovelo (falamos em epicondilite ou “cotovelo do tenista”)

– a coifa dos rotadores (falamos em tendinopatia da coifa dos rotadores), é um conjunto de tendões e músculos localizados ao nível do ombro. No nível do ombro, outra forma de tendinite é a tendinite do bíceps. Neste caso, a dor é sentida na frente ou no lado do ombro

– o joelho

A história do paciente pode elucidar o tipo de treinamento ou atividade que causou a tendinite.

Epidemiologia 

Estima-se que até 3,8% dos adultos sofram de tendinite no ombro.

A tendinite é mais frequente com o avanço da idade.

Causas

As principais causas ou fatores de risco para a tendinite são:

– Uso excessivo dos tendões. Algumas fontes médicas acreditam que esta é a principal causa de tendinite

– Um esforço intenso, após a falta de exercício físico (ex: uma pessoa que está sem treinar retoma de maneira brusca os exercícios e se machuca)

– A desidratação e a alimentação incorreta.

– Movimentos repetitivos de tensão brusca, como no caso de atletas

– Um movimento em falso

Tendinite causas– O estresse

– Uma má postura na articulação

– O uso de calçados muito planos (sem nenhum salto)

– A tomada de determinados medicamentos ([fluoroquinolona], uma classe de antibióticos que pode provocar problemas na região dos tendões, principalmente no tendão de Aquiles). Observação: se você constatar que está com tendinite após ter tomado um antibiótico, você deve consultar um médico para que este autorize a interrupção do tratamento.

– Medicamentos, além de antibióticos, que podem estar relacionados com a tendinite, estão listados abaixo, para cada um houve pelo menos um caso confirmado.

> Amilodipina (tendão de Aquiles)

>Estatinas. Das tendinites causadas por estatinas a atorvatatina (37%) é a principal causado, seguda da sinvastatina (31%), pravastatina (22%), fluvastatina(5%) e rosuvastatina (5%).

> Clopidogrel

> Gemifloxaxina

> Isotretinoína (tendão de Aquiles)

> Levofloxacino

> Moxifloxacino

> Norfloxacino

> Orfloxacino

Influência genética:
A tendinite parece ter uma influência genética, o que explicaria por que algumas pessoas sofrem mais do que outras, especialmente entre os atletas profissionais. De fato, em 2014 um estudo brasileiro que realizou a análise de DNA de 138 jogadores de voleibol da principal liga brasileira (Superliga) revelou duas mudanças genéticas que levariam a uma predisposição a sofrer de tendinite. Estes 2 genes em questão são o BMP4 (uma proteína que estimula a formação óssea) e FGF3 (que estimula a formação de fibroblastos). Dos 138 participantes, 38% apresentaram tendinite. Neste grupo de atletas com tendinite, 66% apresentaram a predisposição genética do gene BMP4, em comparação com apenas 9% no grupo de atletas sem tendinite. Este estudo, realizado pelo instituto Into, no Rio de Janeiro, foi publicado em 2014 na revista científica Journal of Science and Medicine of Sport.

Sintomas

Os principais sintomas da tendinite são principalmente as dores latejantes (por ex. em caso de movimentação).

Por se tratar de uma inflamação, outros sinais podem estar relacionados, como uma vermelhidão, um aumento da temperatura e um inchaço no local da inflamação do tendão.

Cuidado: por ser o principal sintoma a dor, a tendinite pode muitas vezes ser confundida com outras doenças, como artrite reumatóide.

Normalmente, os sintomas aparecem na articulação.

Localização da tendinite
As áreas do corpo mais afetadas pela tendinite são principalmente os ombros, cotovelos, quadris, joelhos e tornozelos.

Diagnóstico

Tendinite diagnosticoPara diagnosticar uma tendinite, o médico pode por exemplo, apalpar para observar o local exato da dor ou então tencsionar o músculo.

Alguns exames podem auxiliar o médico no diagnostico, tais como: raio- x , ressonância magnética e ultrassonografia. Outro fator que auxilia muito no diagnóstico é a anamnese, onde o paciente conta para o médico sua história, suas queixas, suas rotinas e responde perguntas pertinentes,geralmente é muito importante para confirmar a tendinite, determinar sua causa e grau.

O uso de questionários pode auxiliar a avaliação do médico, pois fazem uma avaliação funcional através de pontos. Um dos mais famosos e consagrados é o questionário do Instituto de Vivtorio de Avaliação Esportiva (VISA) para tendinite patelar e o VISA-A para tendinite no tendão de Aquiles.

Os estudos (ler em Causas) mostraram a influência da hereditariedade ou genética no surgimento da tendinite.  Os testes de diagnóstico baseados na identificação de certos genes (ex. BMP4) podem ser úteis especialmente para os esportistas profissionais a fim de evitar lesões e fortalecer os tendões durante a preparação física.

O diagnóstico sempre deve ser feito por um médico, portanto recomendamos que em caso de dúvida você sempre consulte um.

Tratamentos

A primeira medida que ser deve tomada para tratar uma tendinite é interromper qualquer movimento no local onde ela estiver situada (por exemplo: ombro, braço, etc.), ou seja, é importante imobilizar a articulação. Posteriormente deve-se realizar uma reabilitação e retorno progressivo das atividades do tendão.

Em seguida, é fortemente recomendado aplicar uma compressa fria (pode ser gelo coberto por um tecido ou uma bolsa de gelo) durante cerca de meia hora sobre a zona da inflamação.

Tendinite tratamento– O tratamento medicamentoso recomendado para se tomar no início é o paracetamol. Por exemplo, 1 grama 3 vezes ao dia (dosagem adulta).

– Você pode também utilizar um AINES (antiinflamatório não-esteróidal) como o ibuprofeno, aaspirina, o naproxeno ( 500mg a cada 12 horas; máx 1250 mg/dia) ou ainda o diclofenaco(Voltaren® Emulgel). Esta última substância também pode ser utilizada em forma de creme, emplasto ou gel.

– Emplasto ou cremes a base de Gliceril Trinitrato (GNT) também podem ser usados.

– Glicocorticóides, casos mais graves. Essas injeções de corticoides ocorrem diretamente em torno do tendão afetado. No entanto, devem se evitar aplicar injeções repetidamente, pois podem enfraquecer o tendão e aumentar o risco de ruptura do tendão, como informa a Clinica Mayo (Mayo Clinic).

Se a dor não cessar após 3 dias, consulte um médico.

Em caso de dores persistentes, o médico pode receitar tratamentos mais fortes, como os corticóides (infiltração de corticóide), ou então sessões de fisioterapia.

A fisioterapia é uma ótima opção de tratamento já bastante consagrada.

Exercícios excêntrico (aplicação de uma carga para um alongamento muscular) e outros exercícios com alta carga são amplamente usados no tratamento de diversas tendinites. Assim como o alongamento.

Existem outros tratamentos não convencionais, tais como:

– Eletroacupuntura Ryodoraku, estudo com atletas mostra alívio completo da dor em 74,1% dos casos, é um tratamento rápido de fácil execusão e de baixo custo.

– Cirurgia, recomendado somente em casos resistentes aos tratamentos conservadores.

Alguns medicamentos recomendados para os casos de tendinite contêm vitaminas B1 e B6.

Cirurgia
Em alguns casos específicos ou graves, por exemplo, quando o tendão se rompeu ou se separou do osso, o médico pode realizar uma cirurgia. Às vezes, o médico procurará remover o tecido cicatricial encontrado no tendão, especialmente durante a inflamação crônica, a operação é chamada em inglês de focused aspiration of scar tissue (FAST).

Fitoterapia

Determinadas plantas medicinais podem ser utilizadas como medida complementar no tratamento de uma tendinite, como:

Tendinite fitoterapia– A garra-do-diabo, em forma de comprimido ou cápsula;

– a pimenta Cayenne, em forma de emplastro;

– a arnica, em forma de gel, por exemplo;

– a erva-baleeira, em forma de gel, creme ou infusão (compressa).

Dicas terapia

– É muito importante que, em caso de tendinite, você busque um tratamento o mais rápido possível ( ex: imobilização da articulação, compressas geladas, medicamentos… ver todos os tratamentos)

Prevenção

Tendinite prevencaoEstas são algumas medidas eficazes na prevenção das tendinites:

– Aquecer antes de iniciar um exercício físico, esporte ou esforço

– Beber bastante líquido

– Reduzir os movimentos repetitivos

– Caso não seja possível evitar movimentos repetitivos, realizar pequenas pausas de uma em uma hora na atividade e alongar.

– Caso você passe muito tempo no computador, procure utilizar teclados e mouse ergonômicos, eles diminuem muito os casos de tendinite.

– Manter uma alimentação balanceada, principalmente antes de exercícios.

– Fortalecer a musculatura antes de começar a praticar um esporte, principalmente tênis.

– Depois de praticar esportes, alongar-se.

– Se um esporte provoca tendinite, tentar praticar esportes ou exercícios físicos diferentes para fortalecer outros músculos e articulações.

– Nos casos de tratamento com um antibiótico da família das fluoroquinolonas (ex. ciprofloxacino) em que a pessoa apresenta dores ou inflamações de um ou vários tendões, se possível, é recomendado parar imediatamente o tratamento e consultar um médico rapidamente, segundo a Anvisa (agência reguladora de medicamentos no Brasil) em 2020. Sabe-se que as fluoroquinolonas podem causar efeitos colaterais graves nos tendões (e músculos), algumas vezes levando à ruptura do tendão.

Fontes e referências: 
Clínica Mayo (Mayo Clinic), Journal of Science and Medicine of Sport, Folha de S.Paulo.

Redação:
Por Xavier Gruffat (farmacêutico)

Fotos: 
Adobe Stock/Fotolia, Criasaude.com.br

Atualização:
Este artigo foi modificado em 15.12.2020

Esta informação foi útil?

Observação da redação: este artigo foi modificado em 15.12.2020

Publicidade