Publicidade

Varizes

Resumo sobre varizes

As varizes são uma condição estética das veias, que afeta especialmente as pernas. As varizes podem ocorrer em mulheres e em homens, com uma predominância no sexo feminino. As causas das varizes são variadas. Esta pode ser genética, hormonal (gravidez, tomar pílulas anticoncepcionais), idade (perda de elasticidade das paredes venosas, soltando as válvulas).

Publicidade

Como regra geral, as varizes não são perigosas, mas podem causar uma grave complicação: a trombose venosa profunda. O sangue venoso estagnado em uma veia varicosa pode formar um coágulo sanguíneo. Ele pode se soltar, migrar para os pulmões e causar uma embolia pulmonar, que pode ser fatal.

O diagnóstico médico é fácil, porque as veias são visíveis. No entanto, é sempre necessário excluir a trombose venosa profunda, razão pela qual o médico pode utilizar métodos de diagnóstico mais avançados, tais como: radiografia, ultrassom, ecodoppler.

Medidas simples em casos de varizes sem complicações podem ser suficiente, como: esportes, o fato de elevar as pernas, aplicar duchas frias ao longo das pernas ou usar meias de compressão. Quando as veias estão muito visíveis, o médico pode recorrer à injeção com solução esclerosante ou a cirurgia (remoção da veia doente usando um gancho cirúrgico).

Existem também medicamentos contra varizes: os flebotônicos, também chamado venotônicos.

Resumo sobre varizes

Definição

As varizes são dilatações patológicas das veias superficiais (geralmente nas pernas), devido a um mau funcionamento das válvulas.

Através da corrente sanguínea, todos os órgãos do corpo são abastecidos com oxigênio e nutrientes essenciais para seu bom funcionamento. O sangue é bombeado pelo coração e levado para os órgãos através das artérias. As veias permitem que o sangue retorne para o coração.

Para lutar contra a gravidade, as veias das pernas são equipadas com válvulas que impedem o sangue de fluir de volta para baixo, devido à gravidade. As válvulas se abrem e fecham para auxiliar o retorno do sangue nas veias.

Quando as válvulas não funcionam bem ou quando as veias estão dilatadas (sob a ação da progesterona durante a gravidez, por exemplo), a abertura criada permite que o sangue flua de volta para a seção da veia defeituosa. O que também deforma a veia e novas varizes aparecem.

As varizes não são só visíveis e desagradáveis, mas, além disso, elas causam distúrbios tais como peso nas pernas (pernas pesadas), dor, inchaço nos tornozelos.

Há longo prazo, as varizes podem causar trombose ou úlceras.

A estagnação do sangue nas veias pode causar a formação de um coágulo, o que pode causar a formação da trombose.

Epidemiologia

As varizes afetam com mais frequência mulheres do que os homens, elas são 4 vezes mais comum em mulheres do que em homens. As mulheres são mais propensas a desenvolver varizes do que homens.

As varizes são causadas devido a fatores genéticos e hormonais. Isso explica a maior incidência de varizes em mulheres em relação aos homens. As mulheres também estão em maior risco devido às alterações hormonais vividas durante a gravidez ou quando se toma pílula anticoncepcional, por exemplo. Os hormônios, incluindo progesterona, causam dilatação das veias, a longo prazo, o surgimento das veias varicosas (varizes).

Quase uma em cada duas mulheres são afetadas em um momento ou outro por problemas de insuficiência venosa (varizes, pernas pesadas, …). Um em cada dez homens sofrem de varizes.

As varizes ocorrem mais frequentemente com a idade. Isto pode ser facilmente explicado pelo desgaste, que causa o relaxamento das veias, bem como das válvulas. Um bom tônus muscular permite uma melhor circulação do sangue, inclusive venoso. Quando o músculo está esticado, mais sangue pode voltar das pernas para o coração. Com a idade, a massa muscular também tende a relaxar e, portanto, conduz a um pior funcionamento do sistema venoso.

Causas

As veias permitem que o sangue suba até o coração e que as válvulas impeçam o refluxo sangüíneo. Quando as válvulas apresentam defeitos, ocorre uma estagnação, acúmulo de sangue nas pernas e formação de varizes.

Existem vários fatores que podem desencadear as varizes. Estes são:
– a idade

– o sexo

– genética

– gravidez
A gravidez causa uma carga adicional para as mulheres. Durante a gravidez, o volume sanguíneo aumenta, mas o fluxo sanguíneo das pernas para a pelve diminui. Essas mudanças na circulação sanguínea têm o objetivo de ajudar o desenvolvimento do feto, mas também podem afetar as veias, que se tornam maiores e menos sólidas. Isso favorece o surgimento de varizes.

– o peso

– o comportamento (longos períodos sentado ou em pé).

A idade
Com a idade, o corpo não funciona tão bem. As válvulas podem estar com defeitos e não conseguem mais impedir o refluxo sangüíneo nas pernas. Além disso, é possível que as paredes venosas estejam menos elásticas ou que as veias estejam dilatadas. Todos esses fatores levam a um acúmulo de sangue nas pernas e ao aparecimento das varizes.

O sexo
As mulheres são quatro vezes mais afetadas por esta afecção do que os homens.

A gravidez
Assim como a sobrecarga poderal, a gravidez leva a uma carga suplementar. As veias acabam não suportando e as varizes então aparecem.

O peso
O sobrepeso ponderal leva a uma carga suplementar para as veias, que acabam não funcionando tão bem.

As veias não trabalham muito bem quando estamos em uma posição estática (sentados ou em pé). Assim, há estanação e acúmulo de sangue nas veias, e posterior aparecimento de varizes.

Tamanho (estudo de 2018)
Quanto maior a pessoa maior o risco de ter varizes, de acordo com um estudo da Universidade de Stanford publicado em 24 de setembro de 2018 na revista Circulation (DOI: 10,1161 / CIRCULATIONAHA.118.035584). Para chegar a essas conclusões, os pesquisadores analisaram os genes que levam a pessoa ter um tamanho grande. Eles encontraram uma forte correlação entre esses genes e as varizes. Os genes de mais de 400.000 pessoas foram levados em consideração neste estudo, utilizando métodos de aprendizado de máquina (machine learning). Este estudo confirmou uma informação já conhecida, as pessoas com trombose venosa profunda têm um maior risco de sofrer de varizes. A idade, ser mulher, a gravidez e o excesso de peso foram outros fatores de risco conhecidos que também foram confirmados por este estudo. Segundo os cientistas, ser uma pessoa grande parece realmente uma causa de varizes e não apenas uma simples correlação.

Grupos de risco

Como vimos na seção causas das varizes, os grupos de risco são principalmente:

– As pessoas idosas

– As mulheres

– As grávidas

– As pessoas com uma sobrecarga ponderal

– As pessoas que se movimentam pouco (que permanecem muito tempo sentadas ou em pé)

Sintomas

Em geral, as varizes formam uma rede de vasos sangüíneos azulados e finos (veias  obstruídas com sangue), no entanto, na dobra dos joelhos, elas podem se apresentar como veias grossas e salientes.
As varizes crescem quando as paredes dos vasos (como as veias) tornam-se mais frágeis e se dilatam. Há então um aumento do tamanho dos vasos (dilatação das veias) e uma deformação da estrutura. Essas mudanças são formas não lineares, com coloração azul ou vermelho.

Na maioria dos casos esta afecção não é dolorosa, no entanto, em certos casos,  elas podem vir acompanhadas de:
– sensação de peso nas pernas
– dores (as dores aumentam durante um período longo em pé ou sentado)
– inchaço nos calcanhares.

Estes sintomas podem ser explicados desta maneira: a ocorrência de varizes afeta o fluxo de sangue. Este último afeta o fIuxo dentro dos vasos (veias aqui), o que torna mais difícil a passagem do sangue e pode causar dor. A má circulação pode levar ao desenvolvimento de trombose (a complicação mais grave das varizes).

Nos casos mais graves, a má circulação sangüínea provoca uma alteração da pele das pernas. Os sintomas são então:

– Descoloração da pele

– Irritação da pele

– Sensação de prurido (coceira)

– As úlceras na pele, especialmente perto dos tornozelos. Estas úlceras podem ser um sinal de insuficiência venosa e requerem uma consulta médica.

Diagnóstico

As varizes são visíveis e facilmente identificáveis. Elas são formadas, em geral, ao nível das veias superficiais, logo abaixo da pele.

O diagnóstico (chamado de exame flebológico) consiste antes de tudo na história do paciente (anamnese), parte clínica (identificação das veias varicosas pelo exame clínico). Estes exames podem ser realizados por um clínico geral.

A anamnese pode reunir informações importantes, incluindo as causas genéticas (familiares com varizes ou não), sexo e idade do paciente.

No exame clínico, o médico identifica a presença ou ausência de varizes e seu aspecto: tamanho, cor, comprimento, etc.

Dependendo da gravidade da doença, o médico pode solicitar uma ecografia das veias da perna ou de radiografia (flebografia).

Outro método consiste em estudar a topografia das veias e examinar as veias profundas: o ecodoppler. Este é o método de escolha para o diagnóstico das varizes e, especialmente, para evitar as complicações graves de varizes como a trombose venosa profunda.

O objetivo é conhecer a gravidade da insuficiência venosa e principalmente para descobrir os casos graves de trombose venosa profunda, o que pode provocar uma embolia pulmonar e o risco à vida do paciente.

Em geral, quando a perna incha de repente, com dor severa, a consulta médica é urgente e necessária.

Complicações

Em geral, essa condição é benigna e pode ser tratada facilmente com medidas simples (higiênicas e medicamentosas). No entanto, as varizes não tratadas ou tratadas inadequadamente podem causar:

– Lesões na pele e úlceras

– Uma flebite ou uma oclusão de uma veia por um coágulo de sangue (trombose).

As lesões na pele (cutâneas)

Quando as varizes não são tratadas adequadamente, lesões de pele na perna podem ocorrer. Em primeiro lugar, essas lesões são chamadas de dermatite. Elas causam irritação e prurido (comichão). Então, se o quadro se agrava, as varizes podem provocar o surgimento de úlceras varicosas (= úlceras devido a veias varicosas). A úlcera varicosa é uma ferida aberta, normalmente na pele da perna, mal cicatrizada e que pode infectar mais.

A inflamação das veias (flebite)

Em casos de flebite, há formação de um coágulo de sangue que bloqueia a veia. Este coágulo pode migrar para os pulmões e causar uma embolia pulmonar, muitas vezes fatal. A flebite ocorre principalmente nas veias profundas das pernas. Desta forma, mediante a ocorrência de varizes, especialmente dolorosas, o médico deve primeiro excluir o risco de trombose venosa profunda, o que pode ser perigoso para a vida do paciente.

Tratamentos

Existem vários tratamentos contra as varizes, medicamentosos ou não.

– A caminhada

– A diminuição da sobrecarga ponderal

– O uso de meia de compressão (ajudam no retorno venoso), no centro da terapia das varizes

– Injeções de produtos esclerosantes na veia doente

– *Medicamentos flebotônicos (que ajudam a circulação venosa)

– A cirurgia (stripping: extirpação das veias doentes)

A injeção de produto esclerosante (escleroterapia)

A injeção do agente esclerosante (líquido ou espuma) é possível quando as varizes são pequenas. O líquido provoca a inflamação e bloqueio da veia, o sangue deixa de circular e as varizes desaparecem. Isso não é perigoso, porque o sangue venoso vai passar por outras veias. Este método é indolor e sem efeitos secundários.

A cirurgia (stripping)

A cirurgia é executada quando as veias são maiores. Isto é feito em hospital, sob anestesia geral. O objetivo é seccionar (cortar) a veia doente e removê-la com um gancho. A circulação venosa é mantida através das veias profundas. Este método é rápido e indolor. Podem ocorrer hematomas. A paralisação de três semanas de trabalho é recomendada para diminuir os esforços. Também é recomendado usar meias de compressão após a cirurgia.

– aplicação de compressas frias sobre as veias, efeito vasoconstritor

Medicamentos flebotônicos

Plantas que ajudam o sistema vascular: a castanha da Índia, a Videira vermelha. Estes medicamentos podem ser aplicados sobre a pele (pomada) ou podem ser ingeridos (cápsulas).

– Pomada à base de heparina

Outras terapias
Existem outros métodos terapêuticos, como a cirurgia a laser (em inglês: laser surgery), útil especialmente para as pequenas varizes, ou a cirurgia por endoscopia venosa (em inglês: endoscopic vein surgery), indicada especialmente em casos de varizes graves com formação de úlceras na pele.

Observação:
É importante observar que as varizes causadas pela gravidez muitas vezes melhoram por conta própria no prazo de 1 ano após o parto.

Fitoterapia

As plantas medicinais mencionadas a seguir demonstraram eficácia no combate às varizes:

Peça conselhos ao seu médico ou farmacêutico para maiores informações sobre a medicina através das plantas, que é bastante utilizada como medida complementar a outros tratamentos.

Fitoterapia varizes

– A videira vermelha (em cápsula,  gel, infusão ou creme)

– A gilbarbeira (em cáspula)

– A castanha da Índia (em cápsula, decocção, gel ou creme)

 O mirtilo (em cáspula)

– A arruda

Alternativa

É possível complementar o tratamento das varizes através da medicina alternativa. É importante tomar os oligoelementos em jejum, com uma colher de plástico (e não de metal).

– Mistura Manganês-Cobalto: 1 medida (=5ml) 1 a 2 vezes ao dia
– Iodo: 1 medida (=5ml) 1 a 2 vezes ao dia
– Enxofre: 1 medida (=5ml) 1 a 2 vezes ao dia

Dicas

– As pessoas que sofrem de varizes podem também utilizar as dicas como forma de prevenção, para evitar agravar as varizes.

As varizes podem levar a tromboses, portanto é essencial que estas pessoas:

1.  Mexa-se frequentemente durante longas viagens de avião ou de carro, por exemplo. No avião, enquanto o sinal de “apertar o cinto” está desligado, é aconselhável realizar exercícios simples, como virar seus pés em círculos, mover para frente e para trás, se levantar e andar. Ao viajar de carro, é essencial fazer paradas frequentes para esticar as pernas e dar alguns passos para ativar a circulação sanguínea.

Assim, para as pessoas com varizes, a regra principal é: Evite ficar em pé ou sentado, é melhor caminhar ou deitar.

2.  Usar meias de compressão. Também é altamente recomendável usar meias de compressão em longas viagens de avião ou de carro. As mulheres grávidas também devem usar essas meias de compressão.

3.  Apliquem compressas frias sobre as varizes (o frio exerce um efeito vasoconstritor que ajuda na cura)

Prevenção

Evite posições estáticas (muito tempo sentado ou em pé). Tente mudar a posição e movimentar-se. Assim, prefira a caminhada ou a posição deitada. Caminhar ajuda a tonificar os músculos. Ao esticar os músculos, as veias se encolhem e o retorno venoso é melhor. Assim, em uma posição estática (em pé ou sentado), a circulação venosa é mais pobre. Recomenda-se mover as pernas ou caminhar. Este conselho é especialmente importante para as pessoas envolvidas em trabalhos onde é necessário ficar muito tempo de pé ou para aquelas pessoas que fazem longas viagens de avião ou carro.

– Mova bastante suas pernas, especialmente se você fica muito tempo sentado.

– Eleve as pernas antes de ir dormir. Uma simples almofada debaixo das pernas é o suficiente.

– Massageie as pernas regularmente. Mas preste atenção, pois a massagem não é recomendada durante a trombose venosa profunda (TVP).

– Mergulhe suas pernas em água fria, para estimular a circulação sanguínea.

– Use meias de compressão (especialmente durante a gravidez e excesso de peso, bem como durante longas viagens).

– Perca peso em caso de excesso de peso.

– Use sapatos confortáveis e evite usar salto alto.

– Evite fumar.

Fontes: 
Circulation (DOI: 10,1161 / CIRCULATIONAHA.118.035584)

Redação:
Por Xavier Gruffat (farmacêutico)

Fotos: 
Adobe Stock

Atualização:
Este artigo foi modificado em 19.02.2019

Esta informação foi útil?

Observação da redação: este artigo foi modificado em 19.02.2019

Publicidade