Publicidade

Home » Nutrição » Vitamina B3

Vitamina B3

Vitamine B3A vitamina B3 é uma vitamina solúvel em água (hidrossolúvel).

Publicidade

NOMES

Nome em português: vitamina B3, niacina ou nicotinamida
Nome científico: niacina (ácido nicotínico) ou nicotinamida

A vitamina B3 representa 2 moléculas, a niacina (ácido nicotínico) ou a nicotinamida, a forma de amida da niacina.

DOSE DIÁRIA

A dose diária recomendada é de:

15 a 18 mg

É recomendado doses de 14 mg por vez para mulheres e 16 mg por vez para homens, no caso de adultos.

NUTRIENTES QUE CONTÊM VITAMINA B3

– As aves, carne, peixe, abacate, ovo, arroz.

EFEITOS

Componente do NAD +, uma coenzima presente em várias reações metabólicas, como a síntese de hormônios sexuais, no funcionamento do sistema nervoso.

INDICAÇÕES

É possível que tenha efeito preventivo e curativo em casos de esquizofrenia, pode ter um efeito preventivo da enxaqueca(ver também vitamina B2, ou riboflavina), permite reduzir o mau colesterol (LDL) e possivelmente possui efeito em casos de depressão (requer um estudo mais aprofundado), foi possível reduzir o risco de recorrência de certas formas de câncer de pele (leia mais nas Observações abaixo)

CARÊNCIA

Pelagra ou deficiência de niacina (raro): dermatite, diarreia, demência

EXCESSOS

Em casos de doses muito elevadas (> 120 mg de vitamina B3): hiperglicemia (atenção em casos de diabetes), depressão, problemas de pele (vermelhidão, ardor, prurido), dor de cabeça e hipotensão.

OBSERVAÇÕES

– No geral uma pessoa que come quantidades suficientes de proteína (carne), terá o suficiente de niacina, pois o triptofano (um aminoácido) contido na carne é facilmente convertido em niacina.

– De acordo com um estudo divulgado em maio de 2015, o consumo de 500mg de nicotinamida (uma forma da vitamina B3) duas vezes ao dia, reduziria o risco de recorrência de câncer da pele em 23%. Estes benefícios não se aplicam à forma mais grave de câncer de pele, o melanoma, mas a formas menos agressivas da doença, como o câncer de pele de células basais. Este estudo foi conduzido pelo Prof. Diona Damian, da Universidade de Sydney na Austrália.

Esta informação foi útil?

Observação da redação: este artigo foi modificado em 30.06.2017

Publicidade