Publicidade

Home » Plantas medicinais » Mil-folhas

Mil-folhas

Resumo

Planta medicinal utilizada para uso interno contra a anorexia (efeito amargo) e em caso de problemas digestivos com espasmos, e para uso uso externo contra as inflamações. A mil-folhas é geralmente utilizada em forma de infusão.

Nomes

Nome em português: mil-folhas, milefólio, milfólio, aquileia, milfolhada
Nome binomial: Achillea millefolium L.
Nome francês: millefeuille, achillée millefeuille
Nome inglês: milfoil, yarrow
Nome alemão: Schafgarbe
Nome italiano: achillea

Publicidade

Família

Asteráceas (Asteraceae)

achilee-milefeuille-leysin

Constituintes

Óleos essenciais, sesquiterpenos, cumarinas, proazulenos, azuleno, camazuleno, flavonóides, alcalóides, ácido salicílico, taninos, insulina, substâncias amargas.

Observação: os princípios ativos ou componentes da mil-folhas se assemelham às encontradas na camomila.

Partes utilizadas

Toda a planta: capítulos secos, flores, ervas (partes aéreas em geral).

Efeitos

Uso interno:
Tônico amargo, adstringente, espasmolítico, antiespasmódico

Uso externo:
Adstringente, antiflogístico (contra as inflamações), antiinflamatório, cicatrizante, hemostático

Indicações

Uso interno:
Dor de estômago (com espasmos), espasmos ou cólicas durante distúrbios menstruais, anorexia, dispepsia (distúrbios digestivos ou indigestão), flatulência, refluxo gastroesofágico (acidez do estômago), gota, diarréia, febre.

Uso externo:
– Lesões inflamadas, feridas que apresentam dificuldade na cicatrização, hemorróidas (em banho de assento), queimaduras, acne, equimoses, cabelos brancos (como shampoo), picadas de insetos (contra as dores).

Mil-folhasMil-folhas

Efeitos secundários

Alergia (alergia de tipo retardado). Durante o consumo por um longo período ou em concentração muito alta: constipação, distúrbios digestivos, distúrbios hepáticos.

Contra-indicações

Não indicada para alérgicos à mil-folhas, grávidas, mulheres que estão amamentando e crianças com menos de 5 anos.

Interações

Anticoagulantes, antiplaquetários, lítio, ferro.

Preparações à base de mil-folhas

Infusão de mil-folhas

– Óleo essencial

Tintura

– Cataplasma

– Pomada

– Shampoo de mil-folhas (contra o cabelo branco)

– Pomada de mil folhas

Onde cresce a mil-folhas ?

A planta mil-folhas cresce selvagem em campos (geralmente em um ambiente seco) na Europa, América do Norte e Ásia. No Brasil, a mil-folhas pode ser cultivada sem problemas, por exemplo, na região de São Paulo e do Sul do país. A mil-folhas mede cerca de 30 a 50 cm de altura, e pode atingir até 90 cm de altura. A planta é nativa da Europa.

Quando colher a mil-folhas ?

A mil-folhas floresce geralmente de junho a setembro (Portugal).

mil-folhas-2017

Plante você mesmo

Plante em pleno sol em solo bem drenado. Para garantir uma longa floração, retirar as flores gastas regularmente. Para cultivar no jardim.

Observações

– Na sua indicação para tratar a anorexia,  não se trata de um remédio milagroso, mas apenas de um auxílio, pois a mil-folhas tem um gosto amargo que permite o aumento do apetite. Experimente-a, pois ela não tem apresentado efeitos secundários. Para o seu uso contra os resfriados (síndrome gripal) e febre, os livros especializados em fitoterapia recomendam em geral, associá-la ao sabugueiro.

– A mil-folhas foi muito utilizada no passado, na medicina popular, contra feridas ou machucados, para cessar as hemorragias. Por fim, ressaltamos que a mil-folhas era utilizada antigamente nas Highlands, no norte da Escócia, em creme ou pomada, contra feridas e outros problemas de pele.

– O termo Achillea, encontrado no nome científico da planta (Achillea millefolium), é uma referência ao guerreiro mítico grego Aquiles, que teria usado a mil-folhas para secar as feridas de seus soldados durante a Guerra de Troia.

– Na cozinha, é possível adicionar folhas jovens de mil-folhas em uma salada.

– A milfolhas pertence às plantas amargas, seu grau de amargura é entre 3.000 e 5.000. Em comparação, a genciana amarela que é mais amarga e possui um grau de amargura entre 10.000 e 30.000. A amargura ajuda a promover a digestão. Também é importante saber que as substâncias amargas encontradas na milfolhas são facilmente destruídas pelo calor. Como resultado, se você quiser preparar um chá que mantenha seu efeito amargo, só precisará aquecer por alguns minutos. Por outro lado, os taninos demoram mais para serem destruídos pelo calor.

Fotos da mil-folhas

Mil-folhasMil-folhas

Esta informação foi útil?

Observação da redação: este artigo foi modificado em 03.05.2021

Publicidade