Publicidade

Hiperidrose

hiperidrose resumoA hiperidrose ou transpiração excessiva é uma afecção bastante freqüente e incômoda tanto para a pessoa que a tem, quanto para aqueles que estão ao seu redor. Aqui você encontra o nosso arquivo completo sobre o assunto.

Publicidade

Definição

A hiperidrose (em inglês Hyperhidrosis) é causada pelo excesso de transpiração ou suor, que se manifesta de forma excessiva e anormal pelas glândulas sudoríparas. Em outras palavras, uma pessoa que sofre de transpiração excessiva transpira mais do que seria esperado em relação ao clima ou ao nível de atividade física. Suamos para resfriar o corpo e não para eliminar toxinas, sendo estas eliminadas no fígado ou nos rins.

A transpiração excessiva não é uma doença mas pode esconder algumas graves e não tão graves, por isso é importante consultar um médico, no caso de transpiração excessiva frequente. Esta pode também provocar problemas pessoais e sociais (psicológico, afetivo,etc.).

Conteúdo da transpiração:
A transpiração é composta 99% de água, misturada com um pouco de sal, carboidratos, proteínas e um pouco de ureia (molécula que não é tóxica).

Transpiração excessiva generalizada ou localizada

Existe a transpiração excessiva generalizada (hiperidrose generalizada) que atinge o corpo todo, e a transpiração localizada (hiperidrose localizada) que afeta somente uma parte do corpo, como as axílas, as mãos, os pés, a região genital, etc. A causas e os tratamentos destes dois tipos de transpiração são diferentes.

Epidemiologia

De acordo com a revista americana Prevention, em 2019 4,8% dos norte-americanos sofriam de hiperidrose. A mesma revista estimou que em 2020 cerca de 15 milhões de norte-americanos sofriam de hiperidrose.

Causas

A hiperidrose geralmente começa na adolescência ou na menopausa, na maioria das vezes em mulheres, mas todos podem desenvolver essa doença. A genética poderia explicar por que algumas pessoas desenvolvem a doença e outras não. Portanto, não é a transpiração que causa diretamente um possível mau cheiro, mas sim as bactérias que interagem na pele com a transpiração seca (após evaporação da água). É por isso que é benéfico secar ou enxaguar com uma ducha (depois seque bem) a área que transpira para diminuir a proliferação bacteriana.

A. Em caso de hiperidrose generalizada, as causas podem ser:

Causas hiperidrose– diabetes
– insuficiência cardíaca (relacionada, por exemplo, à hipertensão)
– hiperatividade da glândula tireóide (hipertireóide)
– um tumor (câncer)
– diversas doenças infecciosas (tuberculose,…)
– problemas psíquicos leves (ansiedade leve, baixa auto-estima) ou mais sérios (angústias recorrentes)
estresse e nervosismo
fadiga
menopausa (falamos ainda em ondas de calor)
febre
– sobrepeso ou obesidade
– uso de determinados medicamentos (por ex.: os betabloqueadores, neurolépticos, antidepressivos, etc.)

B. Em caso de hiperidrose localizada (nas mãos, embaixo dos braços, etc.):

– o estresse

– o calor excessivo

– às vezes, sem nenhum motivo

Sintomas

A transpiração excessiva pode deixar manchas úmidas e mau odor nas roupas (devido à decomposição bacteriana).

Às vezes, a hiperidrose pode provocar micoses, pois estas se desenvolvem mais facilmente em ambientes úmidos.

Tratamentos

O primeiro tratamento consiste em identificar a causa e eventualmente remediá-la. Se não for este o caso ou se a causa não for identificada, o médico poderá indicar os seguintes medicamentos para tratar a hiperidrose:

– Em caso de hiperidrose generalizada:
É possível utilizar os anticolinérgicos, que são medicamentos a serem tomados em forma de comprimidos e sob prescrição médica, só que infelizmente eles têm vários efeitos secundários como a secura da boca, problemas visuais, etc. É possível também utilizar a iontoforese (que consiste em passar uma corrente galvânica ao redor da pele) assim como técnicas cirúrgicas (ação sobre as glândulas sudoríparas). Converse com o seu médico, pois às vezes, os casos de hiperidrose generalizada podem ocorrer devido à uma doença mais grave.  Somente um médico poderá analizar corretamente o seu caso.

Ressaltamos também a possibilidade de adotar os mesmos tratamentos utilizados para a hiperidrose localizada, como os *sais de alumínio, os antitranspirantes, os desodorantes, assim como os medicamentos naturais à base de sálvia.

– Em caso de hiperidrose localizada:
Existem diversos medicamentos contra a hiperidrose localizada que podem ser encontrados sem prescrição médica, em farmácias. Estes medicamentos são em geral, à base de *sais de alumínio, em particular de *cloreto de alumínio e devem ser aplicados sobre a pele em forma de fitas ou soluções.

Você também pode utilizar desodorantes para mascarar o eventual mau odor.

Botox
Em algumas situações, o médico pode aplicar injeções de Botox em locais com transpiração excessiva.

Qbrexza
Nos Estados Unidos, existe o Qbrexza. Um medicamento utilizado de forma tópica em baixo do braço (underarm em inglês), autorizado pela FDA em 2018, que bloqueia os sinais nervosos que ativam as glândulas sudoríparas.

Fitoterapia

Fitoterapia hiperidrose

A sálvia é uma planta conhecida por seu uso contra a transpiração excessiva. A sálvia é principalmente consumida sob a forma de gotas, chás, pó para deixar em sapatos ou cápsulas (totalizando 1000mg por dia de sálvia seca).

Dicas & Prevenção

– Evite o consumo de café, álcool, cigarro ou alimentos muito fortes como o pimentão, pois estas substâncias podem favorecer a hiperidrose.

– Evite o estresse e o nervosismo, pois estes estados de hiperatividade favorecem a transpiração.

– Utilize roupas leves, soltas e arejadas, se possível, se o tempo permitir (consulte as lojas especializadas).

– Opte por uma alimentação equilibrada (rica em frutas, por exemplo) e pratique esportes regularmente, pois isso também tem um efeito positivo sobre a hiperidrose, principalmente na época da menopausa.

– Mesmo se na maior parte dos casos a hiperidrose não for a causa de um sério problema de saúde, em alguns casos ela pode ser a expressão de uma doença mais grave como diabetes, câncer, etc. É portanto, fortemente recomendado consultar um médico em caso de transpiração excessiva, principalmente se for generalizada.

– Em caso de transpiração excessiva na região dos pés efetue duchas variando a temperatura quente e fria.  Você pode também fazer escalda-pés com a planta hamamélis (efeito adstringente).

– Tente secar rapidamente a área da pele que transpirou, para eliminar as bactérias que podem ser responsáveis ​​pelo mau cheiro (ver também em Sintomas acima). Você também pode tomar banho ou enxaguar a área do corpo que suou e depois secar bem, para limitar o crescimento bacteriano.

Fontes: 
Prevention

Redação:
Por Xavier Gruffat (farmacêutico)

Fotos: 
Fotolia.com/Adobe Stock

Atualização:
21.10.2020

Esta informação foi útil?

Observação da redação: este artigo foi modificado em 21.10.2020

Publicidade