Publicidade

Home » Plantas medicinais » Canela

Canela

Resumo

CanelaPlanta medicinal rica em óleo essencial e indicada principalmente em caso de distúrbios digestivos. Ela pode ser encontrada em infusões ou tintura.

Nomes

Nome em português: canela
Nome binomial: Cinnamomum verum J.Presl, 1825
Nome inglês: cinnamon
Nome francês: cannelle, cannelle de Ceylan, cannellier
Nome alemão: Zimt
Nome italiano: cannella

Publicidade

Família

Lauraceae (Lauráceas)

Constituintes

Óleo essencial (derivados cinâmicos, aldeído de zinco, cumarina, cinamaldéido)

Partes utilizadas

Casca seca (córtex)

cinnamomum-verum

Efeitos

Aromático, tônico, estimulador do apetite, favorecedor da motilidade intestinal (efeito do óleo essencial), condimento, antibacteriano (efeito do óleo essencial), antifúgico, e  também pode ser favorecedora das mentruações, estimulante (contra a fadiga), tonificante.

Indicações

– Distúrbios da digestão, dispepsia, falta de apetite, náuseas e vômitos, dor de dente, síndrome gripal, diarréia, diabete de tipo 2 (alguns estudos relataram que o uso regular de cápsulas ou comprimidos à base de canela teria um efeito positivo sobre a  doença, no entanto, ainda são necessários novos estudos para comprovar de fato ou não esta indicação).

Doença de Alzheimer (leia em Observações abaixo)

Fadiga (astenia), fadiga após gripe.

Canela

Efeitos secundários

Desconhecemos. Leia também o nosso texto sobre a  possível toxicidade da canela.

Contra-indicações

Alergia à planta.

Interações

Desconhecemos.

Toxicidade

A canela é utilizada há séculos em pequenas quantidades como tempêro e não tem efeitos secundários conhecidos. Há algum tempo, o seu uso em dose mais elevada para diabetes tem sido controverso, pois existem dados científicos sobre sua toxicologia no uso cotidiano e em alta dose. Entre os compostos da canela, algumas substâncias podem ser consideradas problemáticas do ponto de vista toxicológico: a cumarina e o cinnamaldehyde. O aldeído cinâmico é responsável pelo efeito alergizante da casca da canela; a cumarina age sobre a coagulação e se torna hepatotóxica e cancerígena, se consumida em alta dose. As cumarinas no entanto, não estão presentes em todas as variedades de canela:  a canela do Ceilão (Cinnamomun verum) contém apenas traços, e a canela da China (Cinnamomum cassia), que é sobretudo utilizada na indústria alimentícia, contém cerca de 0,45 %. Por outro lado, consideramos que a concentração de cumarina nos extratos aquosos de canela não gera problemas.

Preparações à base de canela

Infusão de canela

– Tintura de canela (tinctura aromatica cinnamomi)

– Óleo essencial de canela

– Cápsula ou comprimido de canela  (por exemplo, para utilizar no tratamento de diabete tipo 2)

– Solução de enxagüe bucal ou pasta de dente

– Pó de canela

Leite e canela

Onde cresce a canela?

A canela (Cinnamomum verum) é originária do Sri Lanka.
Em 2006, de longe o maior produtor do mundo de canela (Cinnamomum verum) foi o Sri Lanka.

Observações

– A canela é uma especiaria e planta medicinal muito popular utilizada há séculos. É uma planta rica em óleo essencial que ajuda em casos de diversos distúrbios digestivos. É também utilizado em produtos cosméticos e em diversos produtos dentários devido ao seu sabor e efeito antibacteriano.

– Os estudos têm demonstrado um possível efeito da canela em pó em casos de diabetes (tipo 2).

– A canela (Cinnamomum verum) pode ter um efeito favorável na prevenção da doença de Alzheimer, como foi demonstrado pelo trabalho científico de Richard Anderson, do Departamento de Agricultura do governo dos Estados Unidos.

– Estima-se que os chineses foram os primeiros a utilizar a canela como uma planta medicinal em 2700 a.C..

Foto canela

CanelaCanela

Esta informação foi útil?

Observação da redação: este artigo foi modificado em 03.05.2021

Publicidade