Publicidade

Home » Plantas medicinais » Gengibre

Gengibre

Resumo

GengibrePlanta medicinal utilizada com estimulante sexual e contra as náuseas, pode ser encontrada em forma de cápsulas, comprimidos, suco ou infusão (chá).

Nomes

Nome em português: gengibre
Nome binomial: Zingiber officinalis
Nome francês: Gingembre
Nome inglês: ginger
Nome alemão: Ingwer
Nome italiano: zenzero

Publicidade

Família

Zingiberaceae

Constituintes

Óleos essenciais, gingeróis, gingerol (possui atividade anti-inflamatória)

Partes utilizadas

Rizoma

Efeitos

Estimulante das secreções gástricas, tônico, antiemético, afrodisíaco.

Indicações

Uso interno:
– Fadiga sexual (disfunção erétil), distúrbios digestivos, cinetose (enjoo de movimento), náuseas e vômitos (inclusive durante a gravidez, durante a quimioterapia e após a cirurgia), flatulência, problemas de colesterol, dor de garganta, resfriados, rinite.

Principal indicação desta planta (com muitos estudos publicados)
Náuseas e vómitos

Gengibre

Efeitos secundários

Em alguns casos, há distúrbios digestivos. Em alta dosagem: eventual efeito teratogênico.

Contra-indicações

Gravidez (não ultrapassar 1 g de gengibre seco por dia para as mulheres grávidas).

Interações

Anticoagulantes (em caso de dose elevada de gengibre).

De fato, uma quantidade superior a 3g por dia de gengibre seco pode levar a interações com anticoagulantes e a distúrbios digestivos, como azia (queimação do estômago).

Preparações à base de gengibre

Infusão de gengibre (chá de gengibre)

– Comprimido de gengibre

– Suco de gengibre

– Cápsula de gengibre (em geral, uma cápsula contém de 250 a 500 mg de gengibre seco, a ser ingerida de 2 a 3 vezes ao dia)

Xarope de gengibre

Suco de melancia com gengibre

– Cataplasma de gengibre

Onde cresce o gengibre?

O gengibre cresce principalmente na Ásia, é nativa da região das Índias Orientais. Esta planta pode chegar a 1m de altura. O gengibre lembra um bambu.

Observações

– O gengibre é uma das plantas medicinais mais conhecidas certamente por seu efeito afrodisíaco e o seu uso na culinária, mas o gengibre também possui qualidades comprovadas para prevenir e tratar as dores de viagem. Uma planta interessante que deve ser experimentada para as indicações mencionadas acima.

– Esta planta pertence à mesma família da cúrcuma (família Zingiberaceae).

– O gengibre é uma planta essencial da medicina tradicional chinesa  (MTC) desde o século quarto antes de J-C.

Estudos
– Estudo clínico com a administração oral do pó do rizoma de gengibre (940 mg) foi mais eficaz do que dimenidrinato (100 mg) na prevenção dos sintomas gastrointestinais da cinetose (Motion sickness, ginger, and psychophysics). Os resultados desse estudo sugeriram que o gengibre não age no centro do vômito em nível central, mas age dire- tamente sobre o trato gastrointestinal por meio de suas propriedades aromáticas, carminativas e absor- ventes, através do aumento da motilidade gástrica e absorção de toxinas e ácidos.

– Um estudo americano do National Cancer Institute, relatado pela National Geographic, descobriu que os pacientes que tomavam 0,5 a 1 g de gengibre durante 3 dias antes e após a quimioterapia em combinação com medicamentos contra náuseas, apresentaram uma diminuição de 40% no risco de apresentarem náuseas.

Eficácia do gengibre:
Em uma edição especial de julho de 2020 da revista francesa Science & Vie publicada sobre plantas medicinais, que estudou a eficácia de 77 plantas medicinais, a raiz de gengibre foi uma das poucas plantas com eficácia comprovada por estudos clínicos, neste caso contra náuseas e vômitos relacionados ao enjoo de movimento, gravidez e quimioterapia. Para chegar a esta conclusão positiva sobre o gengibre, os jornalistas da Science & Vie se basearam em particular em uma meta-análise realizada por pesquisadores sul-coreanos publicada em janeiro de 2020 na revista Nutrients (DOI: 10.3390/nu12010157) levando em consideração 109 ensaios clínicos.
Parece preferível, de acordo com estudos, usar extratos hidroalcoólicos de gengibre, em vez de extratos feitos à base de água.

Fontes:
Anvisa, National Geographic, Science & Vie, Nutrients (DOI: 10.3390/nu12010157)

Redação:
Xavier Gruffat (farmacêutico)

Ultimo update:
21.02.2021

Foto:

Gengibre

Esta informação foi útil?

Observação da redação: este artigo foi modificado em 03.05.2021

Publicidade