Publicidade

Home » Plantas medicinais » Catuaba

Catuaba

Resumo

CatuabaCatuaba: existem três gêneros de plantas que são conhecidas como Catuaba: Anemopaegma, Erythroxylum e Trichilia. São plantas encontradas no Brasil e que são conhecidas pelo seu poder afrodisíaco. Estudos mostram que o extrato de Catuaba pode ser usado contra doenças muito mais complexas. Confira nosso acervo completo.

Nomes

Nome em português: Catuaba, cataguá, chuchuhuasha, tatuaba, pau de reposta, caramuru, piratançara, angelim-rosa, catiguá, caramuru
Nome binomial: Eriotheca candolleana , Erythroxylum vacciniifolium Martius, Erythroxylum catuaba , Anemopaegma mirandum, Trichilia
Nome francês: Catuaba
Nome inglês: Catuaba
Nome alemão: Catuaba
Nome italiano: Catuaba

Publicidade

Família

Erythroxylaceae

Constituintes

Alcalóides, taninos, flavanoides e terpenos. Catuabina.

Partes utilizadas

Casca e raiz(afrodisíaco).

Efeitos da catuaba

– Afrodisíaco e estimulante do sistema nervoso central (não há nenhum estudo que comprove, mas é popularmente conhecido).

Estudos comprovam os seguintes efeitos:

– Trichilia catigua: Aintinflamatório (inibição da fosfolipase A2), antidepressivo, analgésico, vasodilatador.

– Anemopaegma mirandum: antioxidante, citoprotetor

– Erythroxylum catuaba: inibição do vírus HIV, antibacteriano

Indicações da catuaba

– Impotência sexual, tônico muscular e do sistema nervoso central, insônia, perda de memória, fadiga, nervosismo. (POPULARMENTE)

Com indícios científicos:

– Depressão, câncer de pele, infecções oportunistas em portadores do vírus HIV, proteção contra infecções bacterianas, Doença de Parkinson.

Catuaba

Efeitos secundários

Doses excessivas pode causar midríase e taquicardia.

Contra-indicações

Seu uso deve ser evitado em mulheres grávidas, crianças pequenas e pessoas com glaucoma (pode aumentar a pressão ocular).

Interações e toxicidade

Não há nenhum caso reportado de interação medicamentosa ou toxicidade.

Preparações à base de catuaba

– Chás

– Decoctos

– Tintura

– Mistura afrodisíaca : 20 gramas de raiz de Anemopaegma mirandum bem picada em uma garrafa de vinho, esta mistura é popularmente conhecida pelos seus poderes afrodisíacos.

Onde cresce a catuaba ?

Planalto central, Norte e Nordeste do Brasil: Amazonas, Para, Pernambuco, Bahia, Maranhão e Alagoas.

Quando colher a catuaba ?

Observações

Os índios Tupis, no Brasil, foram os primeiros a descobrir seu efeito afrodisíaco. Um estudo feito em 2003 no Japão mostrou que o extrato da casca da Catuaba tem um poder de inibição da atividade do vírus HIV. O que mostra um forte potencial do extrato de Catuaba contra infecções oportunistas em pacientes com HIV. Nos Estados Unidos, práticos e herbalistas recomendam essa planta praticamente para os mesmos fins que no Brasil.

Perguntas e Respostas

” Quando uma pessoa tem arritmia pode tomar catuaba, uma erva natural do Brasil, ou não? “

Resposta do farmacêutico (por Adriana Sumi)

A catuaba (Anemopaegma mirandum) é uma planta com atividade no SNC (sistema nervoso central), age estimulando tanto o sistema parasimpático como o simpático, possui atividade muscarínica e estimulante adrenérgica.

Na literatura científica não encontramos relatos de contraindicação do uso da catuaba em casos de arritmia. No entanto, em alguns bancos de dados não científicos há a contraindicação em casos de pré-excitação ventricular.

Em nossa opinião a catuaba pode ter efeito sobre o músculo cardíaco, pois existem receptores muscarínicos e adrenérgicos no coração, mas não há como saber se esse efeito é prejudicial ou não, uma vez que existem agentes adrenérgicos que são utilizados como antiarrítmicos (atenção: isso não quer dizer que a catuaba age contra a arritmia, pois existem diversos tipos de agentes adrenérgicos que possuem funções diferentes e não sabemos qual é o tipo da catuaba). Portanto, recomendamos que pessoas com problemas cardíacos utilizem a catuaba somente se indicada por um especialista e com acompanhamento.

Saiba mais em: arritmia cardíaca

Esta informação foi útil?

Observação da redação: este artigo foi modificado em 03.05.2021

Publicidade