Publicidade

Sapinho

Resumo sobre sapinho

O sapinho (monilíase ou candidíase oral) é uma micose causada pelo fungo Candida albicans, que atinge particularmente a região bucal. sapinho-criasaudeO Candida faz parte da nossa flora no trato gastrointestinal e no genital, portanto está presente em nosso organismo normalmente. Este fungo normal mente não causa doenças em um indivíduo sadio, mas tem a propensão multiplicar-se mais que o normal e causar uma doença quando há um desequilíbrio no ambiente em que ele vive como, por exemplo, uma deficiência em nosso sistema imunológico. Os indivíduos mais afetados são os bebês, pessoas idosas, pessoas com doenças imunossupressoras (AIDS, leucemia), pessoas que utilizam determinados medicamentos (quimioterápicos, antibióticos e corticóides), diabéticos e pessoas internadas na UTI.

Publicidade

O principal sintoma do sapinho é o surgimento de uma camada branca sobre uma ou mais mucosa da boca, podendo de estender pela linha, bochecha, etc. A inflamação também é um sintoma muito comum em portadores de próteses como a dentadura. Nos bebês camada branca pode ser confundida com resquícios de leite. É muito comum que o fungo seja também encontrado sob as unhas e nas dobras da pele.

O diagnóstico é feito basicamente através de exame clínico e histórico do paciente.

O principal tratamento do sapinho consiste na aplicação de medicamentos antifúngicos diretamente sobre a mucosa afetada. No entanto, se o sapinho se estender para outras partes do corpo (esôfago, unhas e dobras cutâneas), será necessário aderir a um tratamento com antifúngico por via oral.

Nos casos de longos tratamentos com antibióticos, uma alimentação rica em probióticos pode auxiliar na prevenção do sapinho. Assim como a limpeza adequada de dentaduras e o enxágüe da boca após uso de corticóides inalatórios usados em tratamentos de asma e rinite.

Definição

O sapinho é uma doença infecciosa causada pelo fungo Candida albicans, que geralmente afeta localmente uma mucosa, como a boca, mas pode se espalhar e causar falência múltipla de órgãos

O Candida faz parte da nossa flora no trato gastrointestinal e no genital, portanto está presente em nosso organismo normalmente. Este fungo tem a propensão multiplicar-se mais que o normal e causar uma doença quando há um desequilíbrio no ambiente em que ele vive.

Esta doença ocorre principalmente na boca, nos seguintes indivíduos:

– bebês

– pessoas com deficiência no sistema imunológico

– pessoas idosas, portadoras de prótese dentária

O principal tratamento do sapinho consiste na aplicação de medicamentos antifúngicos diretamente sobre a mucosa afetada. No entanto, se o sapinho se estender para outras partes do corpo (esôfago, unhas e dobras cutâneas), será necessário aderir a um tratamento por via oral.

Causas

O fungo Candida albicans é o responsável pelo sapinho. A princípio, o nosso sistema imunológico é capaz de se defender deste fungo, no entanto, os bebês, pessoas idosas e imunodeprimidas (por isso o sapinho aparece com frequência em aidéticos); que não possuem um sistema imunológico robusto estão suscetíveis a desenvolverem a doença.

Além disso, alguns tratamentos podem afetar a mucosa bucal, fragilizando-a. Isso facilita o desenvolvimento do fungo Candida albicans e o sapinho.

Os tratamentos que podem fragilizar a mucosa bucal são:

– quimioterapia

– radioterapia

antibioterapia

– corticoterapia

Algumas medidas simples podem prevenir a doença em caso de tratamento com antibióticos ou corticóides. Leia também: dicas prevenção sapinho.

Grupos de risco

O fungo Candida albicans responsável pelo sapinho, geralmente é inofensivo, pois em um corpo saudável, o sistema imunológico impede a sua propagação, e portanto o aparecimento da doença. Por outro lado, em pessoas cujo sistema imunológico apresenta enfraquecimento, o fungo pode provocar a doença. As pessoas que fazem parte do grupo de risco são: – bebês e recém-nascidos (não possuem o sistema imunológico totalmente desenvolvido) – pessoas portadoras de próteses (que ferem a mucosa bucal) – pessoas imunodeprimidas (AIDS) – pessoas com sistema imunológico enfraquecido devido a um tratamento medicamentoso (antibióticos, quimioterapia, radioterapia para o pescoço ou cabeça e  corticóides) – pessoas recém transplantadas (que realizaram um transplante de órgão) – pessoas que estão nas unidades de tratamento intensivo (UTI) – diabéticos As pessoas que fazem parte deste último grupo podem adotar medidas simples para impedir que a doença se desenvolva,

Sintomas

O sapinho é caracterizado por um revestimento branco que se encontra sobre a mucosa oral de pessoas doentes. Este revestimento pode ser confundido com um depósito de leite após a amamentação, em bebês. Mas se este revestimento não sair, estamos falando da presença de sapinho. Lembre-se que o sapinho também pode ocorrer em crianças e adultos. sapinho-criasaude Os sintomas do sapinho podem ser: – inflamação da mucosa, que é vermelha e seca. Esta muitas vezes é característica da primeira fase do sapinho. – a parede bucal é coberta com uma camada esbranquiçada: na parede das bochechas, língua e garganta. Ao nível do palato, você pode ver manchas ou pontos brancos, de baixo dessas manchas a cor é vermelha. A língua é frequentemente branca, parcialmente ou totalmente. – dor de garganta. – dificuldade em engolir quando o sapinho já se espalhou para o esôfago, a dor pode ser muito violenta ao engolir alimentos ou até mesmo a própria saliva. – em crianças, o sapinho pode se espalhar para as unhas e dobras cutâneas. – boca seca. – mau hálito. – perda de gosto ou uma sensação anormal na boca. – fissuras nos lábios. Dores e o sapinho Uma dor de garganta, às vezes muito violenta, também pode estar associada com o sapinho. A dor é muitas vezes agravada ao engolir, incluindo a própria saliva. Alguns pacientes também têm grande dificuldade para dormir por causa da dor. Na seção tratamentos você pode descobrir analgésicos para serem utilizados durante a crise de sapinho.

Diagnóstico

O diagnóstico do sapinho é feito clinicamente. A camada branca que cobre a mucosa bucal é bastante característica da doença. Esta camada lembra leite seco mas não sai e deve ser tratada primeiramente com um medicamento antifúngico.
O diagnostico não pode ser confirmado através da cultura do fungo obtido através de raspagem das lesões, pois o Candida pode ser encontrado normalmente no trato gastrointestinal. Além disso, se io fungo se estender até o esôfago, o doente terá dificuldade para deglutir. Nesse estágio, será necessário tomar um antifúngico por via oral.

Complicações

O sapinho é uma doença benigna, que pode ser tratada com facilidade através de antifúngicos locais. No entanto, se ela não for tratada rapidamente, ela pode se estender até o esôfago, gerando um incômodo na deglutição. Nesse caso, o antifúngico local não é suficiente, será necessário tomar um por via oral. Raramente a doença dissemina-se para outros órgãos ou atinge a corrente sanguínea (neste caso chamamos de candidemia). Em pessoas com a imunidade reduzida, os sintomas do sapinho (candidíase oral) podem ser mais difíceis de controlar adequadamente.

Tratamentos

O tratamento do sapinho é feito primeiramente com a aplicação de um antifúngico local.
Geralmente este tratamento é o suficiente, no entanto, se o sapinho não for tratado rapidamente e se difundir (no esôfago), será necessário um tratamento sistêmico. Neste caso, o médico irá prescrever um antifúngico por via oral – o princípio ativo terbinafina. O tratamento também pode feito através de medicamentos a base de nistatina e clotrimazol. O fluconazol é outro tratamento por via oral possível, incluindo casos de sapinho que se espalhou para o esófago. Tratamento das dores Em caso de dor (por ex. dor de garganta, dor ao engolir), o médico pode prescrever diversos medicamentos. Estes incluem paracetamol, ibuprofeno e em caso de dor intensa (especialmente em adultos), cortisona ou tramadol. Localmente também é possível utilizar anestésicos como, por exemplo, um spray, uma pomada, um gel ou gargarejo.

Remédios naturais

Gargarejo à base de água salgadaLeite com mel (para aliviar dores de garganta, algumas vezes causada pelo sapinho)

Prevenção

– O sapinho é uma afecção causada pelo fungo Candida albicans, que  geralmente ocorre no sistema digestivo e genital. Porém quando o sistema imunológico está enfraquecido, o Candida albicans provoca a doença. Isso ocorre quando há excesso de antibioterapia e tratamento à base de corticosteróides. Algumas dicas de prevenção mencionadas acima têm justamente o objetivo de reforçar a imunidade.

– Pessoas que usam dentaduras devem limpá-las com freqüência e cuidadosamente, para evitar a proliferação de fungos.

– Os probióticos são fortemente aconselhados em caso de tratamento por antibiótico em larga escala. O antibiótico, pouco específico, irá destruir as “boas bactérias” do nosso corpo (presentes, por exemplo, nos intestinos e participantes do processo da digestão) e irá provocar as diarréias.

– Os corticosteróides são encontrados em caso de tratamento contra a asma ou rinites: em forma de spray ou pó para inalar:  Flovent, Serevent, Atrovent.  Estes corticóides enfraquecem a mucosa bucal e o Candida albicans pode provocar ao sapinho. Sendo assim, é aconselhado enxaguar a boca após cada uso destes corticóides. O pó tende em se depositar no fundo dos pulmões para tratar a asma, no entanto, um resíduo de pó pode ficar na boca, e é este pó residual contendo corticosteróide que deve ser retirado para prevenir a doença.

– Em caso de micoses vaginais, é importante iniciar o tratamento assim que a infecção é descoberta.

– Adote uma excelente higiene dental, visite regularmente (pelo menos uma vez por ano) seu dentista.

Dicas

– Os bebês são os principal alvo do fungo Candida albicans, responsável pelo sapinho. Como esta doença se localiza sobretudo na região da mucosa bucal, um simples tratamento antifúngico é o suficiente. No entanto, é importante tomar cuidado com a aplicação do medicamento, pois se você colocar muito gel na boca do bebê você pode asfixiá-lo.

– Divida a quantidade de gel a ser aplicada em várias vezes e não coloque dentro da boca, para o bebê não sufocar.

– Deixe o medicamento na boca por alguns instantes e depois engula-o. Esta dica vale para todos os doentes.

– Mesmo durante a infecção, é importante manter uma boa higiene bucal (escovar os dentes pelo menos 2 vezes por dia e usar fio dental). Substituir escovas de dente várias vezes para evitar a contaminação.

– É aconselhável comer iogurte probiótico, manter o iogurte por 1 minuto na boca antes de engolir para aumentar o efeito contra a Candida albicans. Se possível, escolha um iogurte com Lactobacillus acidophilus. – Beba bebidas frias ou congelada para aliviar a dor. – Para aliviar a dor, você pode colocar um cubo de gelo na boca ou face. – Durma com a cabeça erguida, possivelmente de barriga para baixo para evitar engolir muita saliva, um processo que pode ser muito doloroso em alguns casos de sapinho, especialmente se ele já se espalhou para o esôfago. Escrito por:  Xavier Gruffat (Farmacêutico) Última atualização:  13.09.2021 Créditos das fotos: Adobe Stock

Esta informação foi útil?

Observação da redação: este artigo foi modificado em 13.09.2021

Publicidade