Publicidade

DST

DST ou doenças sexualmente transmissíveis são doenças frequentes entre a população. Chamamos também de IST ou infecções sexualmente transmissíveis. Na verdade, as doenças são contagiosas. Os agentes infecciosos podem ser vírus (aids, herpes), bactérias (sífilis), etc. Algumas doenças sexualmente transmissíveis:

Publicidade

Herpes genital

Clamídia

AIDS HIV

Sífilis

Gonorréia

– Certos tipos de hepatite (por exemplo, hepatite B)

– Tricomoníase

Verrugas genitais

Câncer do colo do útero (causada por um vírus do tipo papiloma vírus, veja também verrugas genitais).

Assim como o nome sugere, as DSTs geralmente são transmitidas durante as relações sexuais. A transmissão de uma pessoa para outra pode ocorrer principalmente através do sangue, sêmen ou secreções vaginais. No entanto, certas doenças podem ser transmitidas sem relações sexuais, como transmissão da mãe ao feto ou recém-nascido, transfusão de sangue (ex. AIDS, hepatite) ou através do compartilhamento de agulhas entre toxicodependentes.

Alguns fatores de risco para contrair as DSTs incluem sexo sem proteção (sem uso de preservativo), ter relações sexuais com múltiplos parceiros, já ter sofrido de alguma DST no passado ou abusar de álcool e drogas.

Sintomas
Os sintomas variam de uma DST para outra. Deve-se notar que os sintomas podem se manifestar em alguns dias ou, às vezes, anos após a relação sexual.
Alguns sintomas típicos de DSTs são:
– Feridas ou espinhas nos órgãos genitais, boca ou reto.
– Dores e queimaduras durante a micção.
– Corrimento ou líquido no nível do pénis.
– Sangrado incomum na vagina.
– Odor incomum e forte na vagina.
– Dor durante a relação sexual.
– Dor no abdômen inferior.

Tratamentos
Os tratamentos variam dependendo do tipo de DST, quando a origem é bacteriana, como no caso da gonorreia e da clamídia, a utilização de antibióticos é necessária. Se a DST é viral, como na herpes genital, o médico pode prescrever antivirais.

A vacinação, particularmente contra a hepatite B e câncer de colo do útero (vacina contra o HPV), pode ser um bom meio de prevenir determinadas DSTs.

Esta informação foi útil?

Observação da redação: este artigo foi modificado em 02.10.2017

Publicidade