Publicidade

Crupe

Definição

O crupe, é uma doença viral respiratória que afeta principalmente crianças de 6 meses a 5 anos. O termo médico é laringotraqueobronquite, que define as áreas afetadas, incluindo a traqueia e laringe.

Publicidade

Causas

O crupe é causado por vários vírus diferentes. No entanto, o vírus parainfluenza é o que gera a maioria dos casos em crianças pequenas. A doença também pode ser causada por gripes e resfriados, bem como certas bactérias. É durante o outono e inverno que as crianças adquirem mais a doença, embora possa chegar a qualquer momento do ano.

Sintomas

O crupe provoca inchaço da laringe e garganta das crianças. Ela sofre de febre e tosse, que emite um som especial, parecido com um grito sibilante ou a grito de um leão-marinho, especialmente à noite. A doença é acompanhada um barulho estridente quando a pessoa inspira e cuja intensidade aumenta com o esforço. Estes sintomas são gerados pelo estreitamento das vias aéreas. Portanto, a voz da criança fica rouca ou falha às vezes. Alguns pacientes podem se queixar dor nas costelas ou dor intercostal.

Especialmente à noite: 
É importante observar que a tosse pode estar ausente ou mais calma durante o dia, mas mais acentuada ao entardecer e especialmente à noite.

Duração dos sintomas
Na maioria dos casos, os sintomas do crupe duram alguns dias (5-6 dias1) e depois resolvem. Durante os 5-6 dias de sintomas, estes podem flutuar em intensidade.

Diagnóstico

O crupe deve ser diagnosticado clinicamente, isso significa que só um médico pode determinar se ele é realmente é o crupe ou outras condições que obstruem trato respiratório superior da criança. O especialista pode realizar uma radiografia frontal do pescoço para garantir a precisão do diagnóstico.

Complicações

O crupe pode às vezes levar a graves dificuldades respiratórias que podem se desenvolver em complicações que ameaçam a vida. É por isso que é importante monitorar constantemente a respiração de uma criança com crupe. Leve a criança ao centro de saúde mais próximo se ela tiver descoloração azulada dos lábios ou da pele. Consulte também um médico imediatamente se a criança tiver febre alta ou uma febre que dure 72 horas, se a criança ficar letárgica, se a respiração for muito rápida ou se ficar rasa e curta. Finalmente, salivação excessiva e dificuldade de deglutição são sinais de alerta que devem forçar você a levar seu bebê ao hospital para tratamento.
Atenção: a lista abaixo não é exaustiva, ao menor sintoma suspeito, particularmente respiratório, consulte um médico imediatamente ou entre em contato com o pronto-socorro.

Tratamentos

A administração de esteroides, como a dexametasona ou budesonida, ajuda a criança afetada pela doença.
Para casos graves, é possível associar adrenalina. Pacientes pequenos, cuja saturação de oxigénio não exceda 92%, são suscetíveis de serem tratados com a terapia de oxigênio (foto em baixo). No entanto, os médicos preferem alternativas à máscara de oxigênio, pois ela pode levar a um aumento da agitação em crianças.

Paracetamol
Em caso de febre e dor, é possível utilizar o paracetamol, especialmente quando a temperatura é superior a 38,5ºC e ela não é bem tolerada.

Dexametasona
Um estudo sobre o manejo do crupe na sala de emergência, publicado na revista Paediatrics & Child Health (DOI: 10.1093/pch/pxx020) em 2017, mostrou a eficácia conclusiva do uso de esteróides no tratamento de crianças com sintomas de garupa que visitam a sala de emergência. A dexametasona, administrada oralmente em uma única dose de 0,6 mg/kg, é relatada como altamente eficaz no tratamento dos sintomas do crupe.

Dieta:
Não há dieta especial para uma criança com crupe. Os pais devem simplesmente garantir que a criança seja capaz de comer e beber, várias vezes ao dia, para evitar que a doença enfraqueça ainda mais.

Mel:
Durante os períodos de tosse, você pode dar a seu filho uma colher cheia de mel. O mel é conhecido por ser eficaz contra a tosse. Entretanto, tome cuidado para não dar mel a crianças menores de um ano de idade (por causa do risco de botulismo).

Dicas & Prevenção

– Mantenha seu filho em uma atmosfera pacífica. Os pais também devem mostrar calma para permitir que a criança fique confortável.

– Conforte a criança cantando canções de ninar ou contando histórias. Segure seu filho nos braços, se possível.

– Permita a criança descansar bastante e dormir horas suficientes para entrar em forma.

– Dê-lhe bastante líquido, como sopa, chá, leite em pó ou leite maternal.

– Você pode umidificar o ar usando um umidificador de vapor frio. O aparelho pode melhorar a respiração. Se você não tem esse dispositivo, leve a criança para fora, para o ar fresco. Estima-se que alguns minutos de ar frio podem ajudar com croup[/efn_note]Book in English: Mayo Clinic – Book of Home Remedies – Second Edition, Cindy A. Kermott, Martha P. Millman, 2017, Mayo Clinic[/efn_note].

– Não hesite em limpar congestão nasal seu filho usando algumas gotas de soro fisiológico e seringa.

– Ao tossir, coloque a criança na posição sentada para ajudá-la a respirar mais facilmente.

Perguntas mais frequentes (FAQ)

Quando a criança pode voltar à escola ou ao jardim de infância?
Ele pode voltar para a escola ou para a creche assim que se sentir em forma e não tiver mais febre2.

Quando chamar o médico (pediatra)?
É importante buscar ajuda médica urgente ou muito rapidamente se seu filho ou bebê3 (lista não exaustiva) :
– Faz um ruído de inspiração
– Começa a babar ou tem dificuldade para engolir
– Parece agitado ou é muito irritável
– Tem problemas respiratórios, por exemplo, descoloração azulada dos lábios ou da pele
– Tem uma febre de 39,7°C (103,5°F) ou mais.

Referências e fontes:
Várias fontes e estudos científicos (citados no arquivo acima) – Mayo Clinic – Paediatrics & Child Health, Volume 22, Edição 3, 1 de junho de 2017, Páginas 170-173 (DOI: 10.1093/pch/pxx020), “100 wichtige Medikamente” – Infomed (2020).
Livro :
ALLÔ DOCTEUR mon enfant est malade! – 2ª edição, publicada pela Médecine & Hygiène, Suíça.

Pessoas responsáveis e envolvidas na redação deste dossiê:
Xavier Gruffat (Farmacêutico e Editor-chefe da Creapharma), Seheno Harinjato (Editor da Creapharma.ch, responsável pela infografia).

Data da última atualização do dossiê:
13.10.2021

Créditos das fotos:
Creapharma.ch, Adobe Stock

Esta informação foi útil?

Fontes de rodapé:

  1. Mayo Clinic – Book of Home Remedies – Second Edition, Cindy A. Kermott, Martha P. Millman, 2017, Mayo Clinic
  2. ALLÔ DOCTEUR mon enfant est malade ! – 2ª edição, publicada por Médecine & Hygiène, Suíça
  3. Book in English: Mayo Clinic – Book of Home Remedies – Second Edition, Cindy A. Kermott, Martha P. Millman, 2017, Mayo Clinic
Observação da redação: este artigo foi modificado em 13.10.2021

Publicidade