Publicidade

Escitalopram

Escitalopram é um inibidor seletivo da recaptação de serotonina (SSRI) antidepressivo. Escitalopram (e citalopram), juntamente com outros SSRIs como a fluoxetina, é frequentemente considerado um tratamento de primeira escolha para a depressão. Escitalopram foi o sucessor de citalopram no início dos anos 2000, após a expiração de uma patente. O escitalopram (S-citalopram) é quimicamente o enantiômero da forma S pura, a única forma verdadeiramente ativa da droga. Quimicamente, o citalopram é a mistura racémica (forma R + forma S). Em tese, a ausência da forma R inativa reduz o número de efeitos colaterais em comparação com o citalopram. Mas para alguns especialistas não há vantagens significativas no uso do escitalopram em relação ao citalopram, como assinala o livro de referência alemão “100 wichtige Medikamente” em sua edição de 2020, publicado pela Infomed.

Publicidade

Nomes da molécula:
Escitalopram, S-citalopram (forma racémica S de citalopram), escitalopramum (nome latino), oxalato de escitalopram ou escitalopram oxalate (nome do sal encontrado em medicamentos).
Código ATC: N06AB10

Fórmula química:
C20H21FN2O

Metabolismo:
O escitalopram tem uma longa meia-vida de cerca de 30 horas. Existem metabólitos ativos do citalopram (não há informações sobre o escitalopram em particular), mas estes provavelmente são de pouca importância para o efeito clínico. A eliminação do citalopram é principalmente hepática.

Efeitos:
Os efeitos do citalopram (e do escitalopram) se baseiam na inibição da recaptação de serotonina nas células nervosas pré-sinápticas. A serotonina é um neurotransmissor. Pensa-se que outros neurotransmissores são pouco ou nada afetados pelo citalopram.

Indicações:
– Depressão por várias causas, incluindo depressão severa (nota: para depressão pode ser combinada com outros antidepressivos)
– Depressão de ou após uma doença (por exemplo, derrame)
– Transtornos de ansiedade, distúrbios de pânico
– Transtorno obsessivo-compulsivo (TOC)

Efeitos colaterais:
O efeito colateral mais comum é a náusea. Outros efeitos colaterais são boca seca, aumento da sudorese, diarréia, náusea, dor de cabeça, fadiga, fraqueza, insônia (agitação), disfunção sexual (erétil), sinusite, diminuição da libido ou distúrbios de ejaculação. Escitalopram pode prolongar o intervalo QT.

Contra-indicações:
Hipersensibilidade, combinação com inibidores da MAO, pacientes com intervalo QT prolongado, arritmia cardíaca.
Esta droga é contra-indicada durante a gravidez, a menos que seja indicado o contrário.
Para uma lista completa de contra-indicações, por favor leia o folheto informativo (bula).

Interações:
O citalopram (de facto também escitalopram) é metabolizado pelo CYP2C19, CYP3A4 e CYP2D6 e é um inibidor do CYP. Isto cria um alto risco de interações com outras drogas. Não tome citalopram com outras drogas que prolonguem o intervalo QT.
Para uma lista completa das interações, por favor leia o folheto informativo.

Formas de dosagem:
Escitalopram está disponível, pelo menos no Brasil, como comprimidos revestidos por película e gotas.

Remédios no Brasil (lista não exaustiva, da Anvisa):
Medicamento de referência:

– Lexapro (oxalato de escitalopram)
Genéricos:
– Oxalato de escitalopram Aché Laboratórios S.A.
– Oxalato de escitalopram Brainfarma Indústria Química e Farmacêutica S.A.
– Oxalato de escitalopram Cellera Farmacêutica S.A.
– Oxalato de escitalopram Cimed Industria S.A.
– Oxalato de escitalopram EMS S.A.
– Oxalato de escitalopram Eurofarma Laboratórios S.A.
– Oxalato de escitalopram Geolab Indústria Farmacêutica S/A
– Oxalato de escitalopram Germed Farmacêutica Ltda.
– Oxalato de escitalopram Legrand Pharma Indústria Farmacêutica Ltda.
– Oxalato de escitalopram Nova Quimica Farmacêutica S/A
– Oxalato de escitalopram Novartis Biociencas S.A.
– Oxalato de escitalopram Pharlab Indústria Farmacêutica S.A.
– Oxalato de escitalopram Ranbaxy Farmacêutica Ltda.
– Oxalato de escitalopram Sandoz do Brasil Indústria Farmacêutica Ltda.
– Oxalato de escitalopram Sanofi Medley Farmacêutica Ltda.
– Oxalato de escitalopram Teuto Brasileiro S/A
– Oxalato de escitalopram Torrent do Brasil Ltda.
Similares (lista da Anvisa e site da Anvisa):
– Astrale, de Sanofi-Aventis Farmacêutica Ltda. (oxalato de escitalopram)
– Deciprax, de Cosmed Indústria e Cosméticos e Medicamentos S.A. (oxalato de escitalopram)
– Eficentus, de Medley Farmacêutica Ltda. (oxalato de escitalopram)
– Esc, de Eurofarma Laboratórios S.A. (oxalato de escitalopram)
– Escena, de Cristália Produtos Químicos Farmacêuticos Ltda. (oxalato de escitalopram)
– Escilex, de EMS Sigma Pharma Ltda. (oxalato de escitalopram)
– Escip, de Geolab Indústria Farmacêutica S/A (oxalato de escitalopram)
– Espran, de Torrent do Brasil Ltda. (oxalato de escitalopram)
– Estalox, de Legrand Pharma Indústria Farmacêutica Ltda. (oxalato de escitalopram)
– Eudok, de União Química Farmacêutica Nacional S/A (oxalato de escitalopram)
– Exodus, de Aché Laboratórios S.A. (oxalato de escitalopram)
– Felissa, Sun Farmacêutica do Brasil Ltda. (oxalato de escitalopram)
– Konecta, de Cellera Farmacêutica S.A. (oxalato de escitalopram)
– Lesdot, de Sandoz do Brasil Indústria Farmacêutica Ltda. (oxalato de escitalopram)
– Lexaprass, de Laboratório Teuto Brasileiro S/A (oxalato de escitalopram)
– Lexoneo, de Brainfarma Indústria Química e Farmacêutica S.A. (oxalato de escitalopram)
– Mind, de Biolab Sanus Farmacêutica Ltda (oxalato de escitalopram)
– Neuropram, de EMS S.A. (oxalato de escitalopram)
– Plenitus, de Wyeth Indústria Farmacêutica Ltda. (oxalato de escitalopram)
– Reconter, de Libbs Farmacêutica Ltda. (oxalato de escitalopram)
– Remis, de Momenta Farmacêutica Ltda. (oxalato de escitalopram)
– Scitalax, de Daiichi Sankyo Brasil Farmacêutica Ltda. (oxalato de escitalopram)
– Sedopan, de Aspen Pharma Indústria Farmacêutica Ltda (oxalato de escitalopram)
– Serolex, de Germed Farmacêutica Ltda. (oxalato de escitalopram)
– Sytoc, de Pharlab Indústria Farmacêutica S.A. (oxalato de escitalopram)
– Unitram, de Farmoquímica S/A (oxalato de escitalopram)
– Vidapram, de AstraZeneca do Brasil Ltda. (oxalato de escitalopram)

Notas:
– A maioria dos medicamentos antidepressivos como o escitalopram (e o citalopram) leva pelo menos uma a quatro semanas para fazer efeito e não são suficientemente eficazes em cerca de 30-40% dos pacientes com depressão grave. Portanto, em casos especiais, a cetamina (e a esketamina) pode ser uma alternativa interessante. Se o citalopram não funcionar após 4 semanas, ele provavelmente não será eficaz contra a depressão.
– O medicamento não deve ser interrompido abruptamente, é aconselhável reduzir a dose até que seja completamente interrompido durante um período de duas semanas.
Alternativas
– O citalopram (e escitalopram) é um dos SSRIs mais prescritos. A primeira SSRI a ser comercializada foi a fluoxetina. Não está claro se existem diferenças significativas entre os diferentes SSRIs (por exemplo, citalopram e escitalopram, fluoxetina, fluvoxamina, sertralina ou paroxetina). O citalopram é considerado como tendo menos risco de interações do que outros SSRIs, mas um risco maior de arritmia cardíaca.
– Os antidepressivos tricíclicos como a amitriptilina podem ser uma alternativa eficaz para a depressão. Pensa-se que SSRIs como o citalopram têm a mesma potência antidepressiva ou uma potência antidepressiva ligeiramente inferior à dos antidepressivos tricíclicos.

Fontes e Referências: 
Fontes: 
Keystone ATS (agência de notícias suíça), Pharmawiki.ch, Centro Colaborador da OMS para a Metodologia das Estatísticas sobre Drogas, Anvisa (Brasil)
Referências e literatura:
“100 wichtige Medikamente” – Infomed (2020).

Escrito por: 
Xavier Gruffat (Farmacêutico)

Última atualização: 
08.11.2021

Créditos das fotos:
Adobe Stock

Esta informação foi útil?

Observação da redação: este artigo foi modificado em 08.11.2021

Publicidade