Publicidade

Home » Medicamentos » Desejo sexual e medicamentos

Desejo sexual e medicamentos

desejo sexual (libido)A falta de desejo sexual (libido) em mulheres é uma questão muito complexa, segundo muitos sexólogos, porque as causas e origens são frequentemente múltiplas e envolvem muitos fatores como classe social, educação, religião, etc… além das causas puramente médicas.
Mas às vezes uma causa claramente identificada da falta de desejo sexual em mulheres pode ser a ingestão de medicamentos.
Nós definimos esta condição como uma ausência crônica da mulher de desejo para atividade sexual. É importante resaltar que se a mulher não tem desejo sexual não é somente um problema, mas sim um problema para ser tratado. Observamos justamente a complexidade desta doença tanto em sua definição, como também em suas causas. As causas médicas da falta de desejo sexual em mulheres são muitas como amenopausa ou devido a doenças crônicas (ex.: diabetes), mas também existe uma causa que poucos sabem que é a ingestão de determinados medicamentos.

Publicidade

Em geral, os medicamentos que afetam o desejo sexual feminino provocam uma disfunção hormonal ou no nível de neurotransmissores (serotonina, por exemplo), que às vezes leva a problemas de libido, outras vezes leva há uma dificuldade ou incapacidade de atingir o orgasmo. Aqui está uma lista de medicamentos que podem causar problemas:

– Os antidepressivos: esta é a principal classe de medicamentos que pode causar problemas com o desejo sexual em mulheres. Em especial, os inibidores seletivos da recaptação da serotonina (ISRS), tais como a fluoxetina (Prozac®, Daforin e outros genéricos), a paroxetina (Aropax, Cebrilin, Paxil CR, Pondera e outros genéricos) ou sertralina (Zoloft, Tolrest e outros genéricos). Estas drogas aumentam a concentração de serotonina, que tem um efeito positivo sobre o humor do paciente, mas pode afetar negativamente a libido e o orgasmo (capacidade de ter um orgasmo).

– Os ansiolíticos e neurolépticos podem levar a problemas de libido.

– As pílulas anticoncepcionais: é um efeito colateral um tanto paradoxal, porque uma mulher geralmente toma a pílula justamente para ter relações sexuais, mas infelizmente 30 a 40% das mulheres podem às vezes experimentar uma falta de desejo sexual. Isto ocorre porque a pílula reduz a testosterona, que leva a um efeito negativo sobre a libido.

medicamentos desejo sexual

– Os anti-hipertensivos: certos diuréticos e os beta-bloqueadores podem causar uma falta de desejo sexual em mulheres.

– A quimioterapia ou certos medicamentos que controlam o câncer: o tamoxifeno, um medicamento usado para tratar câncer de mama em particular, pode reduzir a concentração de estrogênio, o que provoca uma queda na libido.

– Outros medicamentos também podem ter um efeito sobre a libido feminina, como a ingestão de Saw Palmetto (planta medicinal) ou um medicamento utilizado contra acne como a espironolactona (atenção esta droga é também um diurético). Alguns medicamentos contra o glaucoma também podem levar a problemas de libido.

Atitude a adotar

Se você suspeitar que um medicamento possa estar afetando sua libido, o melhor é falar abertamente com seu médico, ele geralmente pode alterar o tratamento.

Por exemplo, se for comprovado que a pílula afeta seu desejo sexual, então é aconselhável encontrar outro método de contracepção ou mudar de a dosagem hormonal da pílula, fale com o seu ginecologista.

Se a falta de desejo é proveniente de um antidepressivo da classe ISRS (ver acima), pode ser aconselhável a ingestão de um antidepressivo que haja mais sobre o sistema dopaminérgico do que da serotonina, estes fármacos geralmente possuem menos efeitos adversos sobre o desejo sexual.

Por Xavier Gruffat, farmacêutico. Inspirado e adaptado a partir do site americano (EUA) sobre saúde, www.webmd.com, última atualização em 22 de março de 2013.

Esta informação foi útil?

Observação da redação: este artigo foi modificado em 05.02.2016

Publicidade