Brasil França Portugal Espanha Suiça francesa Suiça alemã Suiça italiana Italia
TwitterCriasaude no TwitterErrorAviso de errosPrintImprimir

Parar de fumar

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

Como fazer para parar de fumar?

Parar de fumarO tabaco é muito consumido no mundo todo em forma de cigarros ou charutos, desde a época do descobrimento das Américas. Ele contém um alcalóide bastante conhecido- a nicotina, que possui propriedades estimulantes e provoca depência, motivo pelo qual ser tão difícil parar de fumar. Leia também: sintomas da abstinência do tabaco.

O tabaco exerce sobretudo efeitos nefastos, tais como:

- distúrbios respiratórios e câncer (por ex. câncer do pulmão)

para de fumar doenças- distúrbios cardiovasculares

- interações medicamentosas (anti-diabéticos, contraceptivos, neurolépticos, antidepressivos…)

Existem inúmeros métodos para parar de fumar. Podemos destacar a substituição nicotínica (adesivos, gomas de mascar, comprimidos para chupar, inalador, comprimidos para ingerir). Todos esses métodos são de grande auxílio, mas é importante, antes de tudo, que a pessoa crie consciência e tenha uma forte vontade de parar de fumar.

Um estudo publicado em janeiro de 2013 no periódico New England Journal of Medicine, mostra que as pessoas que fumam durante toda a vida, perdem em média cerca de dez anos de vida, em comparação com aqueles que nunca fumaram. Esta pesquisa foi realizada pelo Dr. Prabhat Jha, do Hospital St. Michael, da Universidade de Toronto.

Fumar diminui em média a expectativa de em 8 anos, de acordo com um estudo belga publicado em agosto de 2014.

Por que parar de fumar?

- Após 20 minutos: a frequência cardíaca, temperatura corporal e pressão arterial são normalizadas.

- Após 2 horas: a nicotina para de circular no corpo.

- Após 8 horas: há mais oxigênio e menos monóxido de carbono no sangue.

- Após 24 horas: o risco de ataque cardíaco já começa a diminuir.

- Após 48 horas: a respiração melhora.

- Após algumas semanas: a respiração, o paladar e olfato melhoram (melhores sensações). 

- Após alguns meses: diminuição do risco de desenvolver bronquite ou pneumonia.

- Após 2 a 12 semanas: a capacidade pulmonar aumenta em 30% e a circulação sanguínea melhora.

- Após 1 a 9 meses: a tosse e a fadiga diminuem.

- Após um ano: redução em 50% de ter um infarto do coração (ataque cardíaco).

- Após 10 a 15 anos: a probabilidade de desenvolver câncer de pulmão é a mesma do que uma pessoa não fumante.

- Após 15 anos: a mesma probabilidade de ter um ataque cardíaco do que um não fumante.

- Após 10 a 15 anos, a expectativa de vida é a mesma de uma pessoa que nunca fumou.

Número de pessoas que fumam

O tabagismo é considerado pela Organização Mundial de Saúde (OMS) como uma epidemia!

Quase um bilhão de pessoas fumam ativamente. 20% são de países ricos. A grande maioria dos fumantes é de países pobres.

Há mais homens fumantes, no entanto esse número tende a diminuir e a proporção de mulheres fumantes, tende a aumentar.

Número de pessoas que fumam por país

- Na França, 32% da população fuma (fonte: France 5, fevereiro de 2014).

- Na Austrália, 16% da população fuma (fonte: France 5, fevereiro de 2014).

- Nos Estados Unidos, em 2013, 19% da população com mais de 18 anos fumava (fonte: CDC).

- No Brasil, de acordo com um estudo publicado em maio de 2015 pelo Ministério da Saúde brasileiro, 10,8% dos brasileiros eram fumantes em 2014. O que representa uma queda de 30,7% em relação a 2006. Os homens continuam a fumar mais do que as mulheres. Em 2014, 12,8% dos homens eram fumantes contra 9% de mulheres. Em 1989, o número de fumantes foi de 35,4%.

Comentário
O Brasil é um dos países do mundo que mais reduziu o seu consumo de tabaco nos últimos anos, as principais razões para essa queda são, em ordem de importância: o aumento do preço do maço de cigarros, leis que proíbem fumar em lugares públicos fechados, campanhas antitabagistas na mídia e restrições à publicidade do tabaco.

Considera-se também que a metade de todos os fumantes vai morrer por complicações relacionadas ao tabaco. Existem mais de 4000 substâncias químicas nocivas em um cigarro!
Segundo dados da OMS, mais de 6 milhões de pessoas morrem por causa do tabagismo. Entre essas pessoas, há os fumantes atuais e os ex-fumantes. E de maneira dramática, é também necessário mencionar que fumantes passivos também morrem de complicações do tabaco. Assim, esta última categoria representa um décimo das pessoas mortas por causa do tabaco (cerca de 600.000 pessoas, de acordo com dados da OMS).

Lembre-se que para um ex-fumante é preciso 15 anos para que o seu risco de desenvolver câncer de pulmão se torne semelhante ao de um não fumante.

Ler a seqüência: causas tabagismo e tratar o tabagismo

Notícias : Parar de fumar engorda - Flora intestinal em jogo

Entender a doença Tratamento & Prevenção Interativo
Causas Medicamentos Fórum
Sintomas Tratamento alternativo Perguntas aos farmacêuticos
Grupos de risco Dicas
Complicações

Diagnóstico

Ultimas mensagens do fórum parar de fumar

Última mensagem

Faça também SUAS PERGUNTAS NO FÓRUM PARAR DE FUMAR

Por  (farmacêutico)
LER TAMBEM - CRIASAUDE

PUBLICIDADE
Observação da redação: este artigo foi modificado em 14.08.2015.
Controllo di qualità
Última atualização:
14.08.2015

Revisão médica da página:
Atualização (design, fotos, animações):


Correção de sintaxe, ortografia e gramática:


Google search 2015


Loading

Quickinfos top

Temas



IMC

NOTÍCIAS

Estudo mostra ligação entre baixos níveis de vitamina D e esclerose múltipla

Estudo mostra que deficiência genética de vitamina D aumenta o risco de desenvolvimento de esclerose múltipla em adultos.

Substância encontrada na pimenta mostra efeitos promissores contra obesidade

Substância encontrada na pimenta aumenta a saciedade e pode ser nova abordagem no combate à obesidade.

_________________________

Facebook

  

______________________

    farmavagas.com.br




© Criasaude.com.br


Última atualização do site: 01.09.2015