12 dicas para combater, prevenir e lidar com o câncer de mama

Publicidade

12 dicas para combater, prevenir e lidar com o câncer de mamaOutubro é o mês mundial do câncer de mama. Essa doença grave pode também atingir os homens, mas devido a fatores hormonais, é muito mais comum em mulheres. O câncer de mama, quando detectado precocemente, tem altas chances de cura e pode salvar a vida de muitas mulheres. Veja abaixo nossas dicas de prevenção, tratamento e detecção do câncer de mama.

1. Controle o seu peso. Diversos estudos têm demonstrado que a obesidade é um fator de risco para desenvolvimento de câncer de mama. Segundo o Instituto Nacional do Câncer (INCA), mulheres obesas estão de 2 a 3 vezes mais propensas a desenvolverem a doença.

2. Procure outros métodos contraceptivos ao invés da pílula. A ingestão de hormônios para evitar a gravidez aumenta não só o risco de câncer de mama, mas de doenças vasculares, como acidente vascular cerebral (AVC) e infarto. Opte pelo uso de preservativos, tanto masculino quanto feminino, para evitar a gravidez e doenças.

12 dicas para combater, prevenir e lidar com o câncer de mama

3. Tenha uma alimentação saudável. Diversos estudos indicam que a ingestão de frutas, verduras, grãos e legumes ajuda a combater diversas doenças e diversos tipos de câncer. Os vegetais possuem vitaminas e antioxidantes que eliminam toxinas do corpo que são danosas para as células. Em contrapartida, evite alimentos ricos em gorduras saturadas, colesterol e cheios de açúcar.

12 dicas para combater, prevenir e lidar com o câncer de mama

4. Controle o consumo de álcool. Um estudo britânico indicou que consumir bebidas alcoólicas mais de uma vez por dia aumenta o risco de do desenvolvimento do câncer de mama em cerca de 12%. A Organização Mundial da Saúde (OMS) preconiza que uma mulher adulta deve consumir, no máximo, 14 gramas de álcool por dia, o equivalente a uma taça de vinho ou uma latinha de cerveja.

5. Abandone o cigarro. O fumo é extremamente nocivo para o organismo e está dentre um dos principais vilões do câncer de mama. Se você fuma, pare o mais rápido possível. Veja nossas dicas de como abandonar o vício clicando aqui.

6. Não confie no auto-exame da mama. Para fazer o diagnóstico correto de alguma alteração na mama, procure um médico. Muitas mulheres fazem o auto-exame da palpação da mama e acham que não têm nenhuma alteração e, infelizmente, quando vão ao médico, descobrem que possuem alguma doença. Procure um mastologista para fazer exames precisos.

7. Tenha atenção redobrada se você possui casos na família. O câncer de mama possui um fator genético, e se você possui histórico familiar de algum câncer ginecológico (como câncer de ovárioou útero), procure um médico para ter acompanhamento constante. Em alguns casos de alto risco de desenvolvimento da doença, o médico poderá indicar medicamentos ou procedimentos de prevenção.

8. Amamente por mais tempo. Estudos indicam que mulheres que amamentam seus filhos por mais de 1 ano têm risco reduzido de desenvolver a doença.

9. Evite terapia de reposição hormonal. Da mesma forma que os contraceptivos, os medicamentos à base de hormônio para reposição hormonal aumentam o risco de desenvolvimento de câncer de mama. Se você tem risco de desenvolver a doença (por questões hereditárias, por exemplo), opte por medicamentos fitoterápicos, como extratos de isoflavona da soja.

10. Exercite-se. A atividade física, além de ajudar na eliminação de peso, elimina toxinas que prejudicam as células e podem levar a doenças.

11. Se você foi diagnosticada com a doença, não perca as esperanças. Busque entender o câncer de mama. Converse com o seu médico, amigos, familiares e outras pessoas com histórias parecidas para poder se apoiar.

12. Busque ter uma qualidade de vida melhor. Pratique atividades que você gosta, faça esportes e busque relaxar com técnicas como meditação, ioga, acupuntura. Manter um estado de saúde pleno e uma qualidade de vida alta ajudam no tratamento e na recuperação da doença.

E você concorda com essas dicas ou tem mais alguma para sugerir? Deixe seu comentário logo abaixo nesta página. Sua opinião é muito importante!

Publicidade

Esta informação foi útil?

Observação da redação: este artigo foi modificado em 25.09.2017

 

Inscrever-se na nossa newsletter (de graça)

 

Ler também: