Publicidade

EUA: descoberta de um gene que duplica o risco entre os negros

EUA: descoberta de um gene que duplica o risco entre os negrosWASHINGTON – Uma variedade de um gene desempenha um papel menor entre os brancos quase dobra o risco de desenvolver a doença de Alzheimer em afro-americanos. Isto é revelado em um estudo publicado no “Journal of the American Medical Association”.

Publicidade

“O gene ABCA7 revela um risco genético para doença de Alzheimer entre afro-americanos”, disse o Dr. Richard Mayeux, professor de neurologia na Faculdade de Medicina de Columbia, em Nova York, principal autor do trabalho.

“Até agora, os dados genéticos sobre Alzheimer neste grupo populacional foram muito limitados”, diz ele.

Este gene está envolvido na produção de colesterol e de lipídios, o que pode, portanto, significar que os desequilíbrios do metabolismo de gordura pode ser um fator que favorece mais o aparecimento da doença de Alzheimer em afro-americanos do que em brancos, revela os investigadores.

Na medida em que os desequilíbrios nos níveis de colesterol e de gordura são mais frequentes entre os afro-americanos, os tratamentos contra o colesterol podem reduzir o risco da doença de Alzheimer ou retardar o aparecimento da doença nesta população.

Este estudo incidiu sobre cerca de 6.000 negros e a doença de Alzheimer foi diagnosticada em cerca de 2000 deles. Os afro- americanos são mais afetadas com a forma tardia de Alzheimer do que os brancos, 90% de todos os casos de doença de Alzheimer – que afeta cerca de cinco milhões de americanos acima de 65 anos – ocorrem  com mais de 80 anos.

Criasaude, 15 de abril de 2013 – © spotmatikphoto – Fotolia.com

Esta informação foi útil?

Observação da redação: este artigo foi modificado em 22.09.2017

Publicidade