Publicidade

Home » Plantas medicinais » Espinheiro-branco

Espinheiro-branco

Resumo

Espinheiro-branco

Planta medicinal indicada em caso de problemas cardíacos, é apresentada quase sempre em forma de gotas, comprimidos ou cápsulas.

Publicidade

Nomes

Nome em português: espinheiro-branco, espinheiro-alvar, pilriteiro, crataegus, crataegos, cratego
Nome binomial: Crataegus laevigata, Crataegus oxyacantha, Crataegus monogyna Crataegus laevigata e Crataegus oxyacantha são as 2 principais espécies de espinheiro-branco, particularmente na Europa.
Nome francês: Aubépine
Nome inglês: hawthorn
Nome alemão: Weissdorn
Nome italiano: biancospino
Nome espanhol: –

Família

Rosaceae

Constituintes

Flavonóides (vitexina), glicosídios, proantocianidinas e epicatequina, saponinas, taninos, ácido oleico

Partes utilizadas

Folhas, frutos (bagas) e flores secas.

Efeitos

Anti-arritmíco, cardiotônico, inotrópico positivo, hipotensor, vaso-dilatador e vaso-constritor, fortificante.

Indicações

Problemas cardíacos: por exemplo, em caso de palpitações, sensação de opressão na região próxima ao coraçã, problemas cardíacos de origem nervosa, insuficiência cardíaca (classe II, de acordo com NYHA), hipertensão, ansiedade, distúrbios do sono (origem nervosa), estresse, arritmia cardíaca leve.

A tomar desde os primeiros sintomas. Eficaz após um tratamento em longo prazo.

Atenção! Este medicamento pode aliviar em caso de problemas cardíacos leves a moderados, no entanto, somente um médico poderá fazer um diagnóstico exato e curar o seu problema cardíaco.

Espinheiro-branco

Efeitos secundários

Os possíveis efeitos colaterais são distúrbios gastrointestinais, fraqueza e erupção na pele. Na compra de um medicamento queira ler a bula e pedir conselhos a um especialista.

Contra-indicações

Segundo advertência médica é contra-indicado em casos gravidez e aleitamento. Na compra de um medicamento queira ler a bula e pedir conselhos a um especialista.

Interações

Possíveis interações com outros medicamentos. Na compra de um medicamento, queira ler a bula e pedir conselhos a um especialista.

Preparações

– Comprimido

– Cápsula

Infusão (chá de espinheiro branco)

– Gota de espinheiro branco (à base de tintura de espinheiro branco)

– Decocção

– Tintura (a posologia habitual é de 5 ml, 2 vezes ao dia)

– Tintura mãe

– Vinho (de espinheiro-branco)

Onde cresce o espinheiro-branco?

O pilriteiro (espinheiro-branco) é um arbusto que cresce em estado selvagem na Europa Central e do Norte. Ele é igualmente encontrado em outras regiões temperadas do mundo, especialmente na América do Norte e na Ásia, notadamente na China.

Quando colher as bagas do espinheiro-branco?

As bagas vermelhas do espinheiro-branco (frutas ou bagas de espinheiro-branco) são principalmente colhidas no outono. As folhas do espinheiro-branco são colhidas de preferência na primavera (precoce), mas também no verão ou no outono. As flores (usadas em casos de problemas cardíacos) são colhidas na primavera ou no verão. O pilriteiro se desenvolve bem em locais ensolarados.

Observações

– Planta útil no tratamento de problemas cardíacos leves, nos primeiros estágios da doença. (estágios I e II – segundo a NYHA: associação de cardiologistas de Nova Iorque

– isto é, de dores e problemas cardíacos após um esforço importante). Diversos estudos clínicos comprovaram a eficácia desta planta. A tomar desde os primeiros sintomas e de preferência em forma sólida (comprimido, cápsula). Trata-se de um tratamento eficiente em longo prazo. Este medicamento pode aliviar em caso de problemas cardíacos leves a moderados, no entanto, não hesite a consultar o seu médico, pois somente ele poderá fazer um diagnóstico exato. Um estudo da Cochrane publicado em 2008 mostrou que houve um benefício significativo no controle dos sintomas e resultados fisiológicos do extrato de espinheiro-branco como um tratamento auxiliar para a insuficiência cardíaca crônica.

– O termo Crataegus, caracterizando o gênero no nome científico (por ex.: Crataegus laevigata), provém do grego antigo e significa força, fazendo referência à solidez e à durabilidade da madeira do pilriteiro. O pilriteiro é utilizado tanto na medicina occidental quanto asiática, especialmente a chinesa. O termo oxyacantha que caracteriza a espécie dentro do nome científico (Crataegus oxyacantha) vem do grego, os termos avecoxy e acantha que também caracterizam a espécie significam, respectivamente, espinho e afiado.

– A maior parcela da produção de pilriteiro na Europa provém da coleta da planta em estado selvagem, especialmente nos países do Leste Europeu.

Foto espinheiro-branco

Espinheiro-branco
Espinheiro-branco

Fontes:
National Geographic, Science&Vie

Redação:
Por Xavier Gruffat (farmacêutico)

Fotos: 
Adobe Stock/Fotolia, Criasaude.com.br

Última atualização:
21.10.2020

Esta informação foi útil?

Observação da redação: este artigo foi modificado em 03.05.2021

Publicidade