Publicidade

Home » Plantas medicinais » Dente-de-leão

Dente-de-leão

Resumo

Dente-de-leãoO dente-de-leão é uma planta medicinal com ação diurética e depurativa que favorece a digestão, pode ser encontrada em infusão.

Nomes

Nomes em português: dente-de-leão, taraxaco, amor-dos-homens
Nome binomial: Taraxacum officinale (L.) Weber ex F.H. Wigg
Nome francês: pissenlit, dent de lion (Dent-de-Lion), couronne de moine
Nome inglês: dandelion, blawball
Nome alemão: Löwenzahn
Nom italien: pisciallettodente di leone
Saiba que existem mais de 1000 espécies e subespécies de dente-de-leão.

Publicidade

Família

Asteraceae (Asteráceas)

Constituintes

Taraxina, terpenos, flavonóides, fitosteróis, inulina (alta concentração na raiz), potássio, princípios amargos

Partes utilizadas

– Folhas e raízes, às vezes flores (especialmente para a preparação de mel de dente-de-leão).

Efeitos

Diurético, colagogo, colerético, depurativo, estimulador do apetite, aumenta as secreções da bile, ação possível sobre alguns tumores (câncer), anti-inflamatório.

Indicações

Problemas digestivos: dispepsia, problemas na região do fígado, prevenção dos cálculos biliares (não indicado no tratamento), anorexia, prevenção dos cálculos urinários.

Dente-de-leão

Efeitos secundários

Eventualmente, problemas de pele e gastrointestinais, em alto grau. Alergia. Às vezes o dente-de-leão, devido ao seu efeito diurético (especialmente a raiz), pode levar à incontinência urinária.

Contra-indicações

Cálculos biliares, alergia a essa planta ou a outras plantas da família das Asteráceas. Em caso de problemas renais, na vesícula biliar ou em caso de cálculos, queira buscar orientação médica ou junto a um farmacêutico antes de consumir esta planta.

Interações

Desconhecemos

Preparações 

Decocção de dente-de-leão

– Infusão de dente-de-leão

– Cápsula de dente-de-leão

– Extrato de dente-de-leão

– Tintura-mãe de dente-de-leão

Mel de dente-de-leão (nutritivo, pouco efeito medicinal)

Onde cresce o dente-de-leão?

O dente-de-leão cresce na Europa. Ele pode ser encontrado na Europa em até 2.000 metros de altitude. A planta tem uma altura de cerca de 50 cm. É uma planta perene, isto é, pode viver vários anos. O dente-de-leão é encontrado especialmente em prados e pastagens.

Quando colher o dente-de-leão?

O dente-de-leão é colhido na primavera. Na Europa (ex. França) o dente-de-leão geralmente floresce a partir de março a outubro.

Observações

– O dente-de-leão cresce na primavera. Para fazer infusões à base de dente-de-leão, é necessário utilizar uma planta inteira seca (com as raízes) e é preferencialmente feita uma decocção, isto é, deve-se ferver a mistura de cerca de 3 colheres de café em água fria (inicio).

Eficácia
Uma edição especial da revista francesa Science & Vie sobre plantas medicinais, publicada em julho de 2020, estimou que o efeito das raízes do dente-de-leão como diurético ainda não foi demonstrado, devido à falta de estudos científicos de qualidade publicados, como ensaios clínicos. A análise dos jornalistas da S&V também foi crítica em relação à pilosella (Hieracium piosella), o efeito diurético também não foi comprovado.

Salada de dente-de-leão
– Diversas pessoas fazem saladas muito populares simplesmente pegando o dente-de-leão nos jardins, antes da floração. Para reduzir a amargura das folhas, é aconselhável consumir folhas jovens. A salada de dente-de-leão não apresenta nenhum efeito medicinal particular, como é o caso da decocção de dente-de-leão. Adicione às folhas de dente-de-leão um molho (ex. azeite, vinagre e mostarda), outra combinação muito boa é adicionar ovos cozidos e bacon para servir junto a esta salada.

– Os índios da América utilizavam o dente-de-leão para curar diferentes males e doenças, tais como distúrbios renais, problemas de pele ou ainda distúrbios digestivos. O dente-de-leão é igualmente utilizado na medicina tradicional chinesa, especialmente contra os distúrbios digestivos.

– Para uma utilização culinária, é preferível o uso de folhas frescas. Em fitoterapia, pode-se igualmente utilizar as folhas secas, bem como as raízes secas.

– O dente-de-leão é rico em proteínas, fibras, vitamina C, vitamina A, lecitina, cálcio, etc.

– O nome do gênero Taraxacum do dente-de-leão (Taraxacum officinale) vem do grego, taraxis que significa inflamação e akeo para “eu curo”.

Fontes:
Science & Vie

Redação:
Xavier Gruffat (farmacêutico)

Ultimo update:
20.03.2021

Dente-de-leãoDente-de-leão

Esta informação foi útil?

Observação da redação: este artigo foi modificado em 03.05.2021

Publicidade