Publicidade

Home » Plantas medicinais » Hibisco

Hibisco

Resumo

Planta medicinal utilizada principalmente como antihipertensivo e redutor de colesterol. Também atua em doenças de fígado e ajuda a impedir a oxidação de lipoproteínas de baixa densidade devido a seu forte caráter antioxidante. O hibisco dourado também pode ser utilizado como cosmético para os cabelos, que atua na queda de cabelos, como anticaspa e atrasa o crescimento dos cabelos brancos.

Nomes

Nomes em português: hibisco, ibisco, vinagreira, caruru-azedo ou quiabo-roxo
Nome binomial: Hibiscus sabdariffa
Nome francês: hibiscus
Nom inglês: roselle
Nome alemão: Hibiskus
Nome italiano: ibisco

Publicidade

Família

Malvaceae

Constituintes

Ácidos orgânicos: ácidos tartárico, ácido málico, ácido hibisco, pigmentos (antocianinas), glicosídeos, mucilagens, flavonóides (hibiscina, Hibiscefina), 19 a 23% de proteínas, 19% a  22,8% de ácidos graxos (70% de ácidos graxos insaturados, sendo 44% acido linoléico), 39,5% a 42,6% de fibras, sais minerais, fósforo, magnésio e cálcio, pectinas, vitamina C

Partes utilizadas

Planta inteira (flores, frutas, folhas, sementes).

Efeitos

Antihipertensivo, diurético, antiinflamatório, gastroprotetor, laxativo, antitumoral (estudos em ratos), diurético, analgésico, fortalece o sistema imunológico, expectorante, fluidifica o suco biliar, digestivo, hipercolesterolemico (reduz o colesterol), prevenção de danos hepáticos, previne a oxidação de lipoproteínas de baixa densidade (↑ HDL e ↓ LDL), reduz a secreção de óleos das glândulas capilares, antioxidante

Antes de qualquer estudo os hindus já utilizavam o hibisco:

– Anticaspa

– Produção de tinturas

– Refrescante para o corpo

Indicações

Hipertensão

Hipercolesterolemia (colesterol alto), redução do cholesterol

Tosse

– Seborréia

– Dor de estômago

Febre

– Redução dos danos hepáticos.

Popularmente utilizado para perder peso, não existem estudos que comprovem esta indicação, mas os efeitos diurético, digestivo e laxativo podem estar associados à perda de peso.

Hibisco

Efeitos secundários

Hipotensão

Contra-indicações

Portadores de doenças cardíacas graves devem limitar o uso ou não tomar.

Interações

Antihipertensivos orais

Preparações à base de hibisco

Infusão (chá de hibisco)

– Condicionadores

– Xampus

– Tinturas

– Tônicos

– Máscaras capilares

Onde e quando cresce o hibisco?

Com características de clima tropical, floresce o ano inteiro (nas regiões quentes). Deve ser cultivado em solo fértil, com adubações periódicas, se possível e enriquecido com matéria orgânica com  afim de uma floração exuberante. Não tolera geadas. Suporta a salinidade e o sombreamento parcial.

Esta planta é originária da Índia e da Malásia.
Ela cresce em climas quentes e prefere ficar exposta à luz solar.

É a flor símbolo do Havaí e é largamente cultivado no Brasil do Iapoque ao Chuí.

Observações

– O hibisco é livre de cafeína e rico em vitamina C. Apresenta bom gosto e fragrância, além de cor natural e vibrante. Na África do Norte é utilizado como refrescante natural para o corpo. Seu chá pode ser servido quente ou frio e já é comercializado por diversos sites e lojas. Há anos o hibisco é utilizado para o tratamento de caspas, produção de tintas como henna, e na produção de cosméticos para os cabelos. Atualmente é utilizado na confecção de tônicos, máscaras capilares, xampus, condicionadores, hennas para cabelos, produtos anticaspas, entre outros produtos capilares.

Foto hibisco

Hibisco

Esta informação foi útil?

Observação da redação: este artigo foi modificado em 03.05.2021

Publicidade