Diferença entre resfriado e gripe

PUBLICIDADE

Febre de fenoSAO PAULOSerá gripe ou resfriado? Esta é uma pergunta recorrente ao final do outono e durante o inverno, quando ocorrem mais frequentemente estas epidemias virais. Como os sintomas são em parte semelhantes: nariz entupido, dor de garganta, tosse, cansaço e febre, é importante poder fazer a diferença para curar mais facilmente cada uma destas infecções.

Causas diferentes
O resfriado é provocado por mais de 200 vírus diferentes, ao passo que a gripe provém de um único vírus. Mesmo que vírus da gripe sofra mutações ano após ano, é mais fácil produzir uma vacina contra a gripe que para combater os vírus do resfriado.

PUBLICIDADE

Diferença de frequência e de periculosidade
Em termos de frequência, uma pessoa pega gripe em média 1 vez por ano, enquanto o resfriado se manifesta com frequência entre 2 e 4 vezes ao ano em adultos e de 6 a 10 vezes nas crianças. Dados provenientes dos Estados Unidos mostram que até 20% dos americanos podem ficar gripados anualmente.
A principal diferença entre a gripe e o resfriado está nos respectivos graus de periculosidade. A gripe provoca vários milhares de mortes todo ano na França e mais de 24.000 nos Estados Unidos, ao passo que o resfriado quase nunca gera grandes complicações. Portanto, uma gripe deve ser levada muito mais a sério que um simples resfriado. Entretanto, deve-se ter especial atenção quanto aos resfriados em recém-nascidos, os quais podem gerar complicações respiratórias.

A seguir, os principais sintomas de cada uma das infecções, no intuito de distingui-las adequadamente:

PUBLICIDADE

Forte resfriado (cold ou common cold em inglês)
Os principais sintomas de um forte resfriado são a dor de garganta, o nariz entupido (resfriado propriamente dito) e, eventualmente, dor de cabeça depois de tossir, como mostra o infográfico abaixo. Estes sintomas se sucedem, começando em geral por uma dor de garganta e, após alguns dias, terminando com uma tosse, com eliminação de secreção ao final. Na maioria das vezes, a febre é baixa ou inexiste.

Os sintomas deste forte resfriado duram de 8 a 10 dias, às vezes menos.

Sintomas da gripe
Em uma gripe, os sintomas aparecem de modo rápido e súbito, diferentemente de um forte resfriado. Os sintomas do resfriado estão presentes (dor de garganta, nariz entupido, tosse), entretanto, eles também estão acompanhados de febre alta, acima de 39°C, frequentemente com presença de dores no corpo, especialmente nas articulações. Uma pessoa gripada vai geralmente sentir grande cansaço. Assim sendo, o repouso é indispensável durante vários dias. Os sintomas da gripe duram em geral cerca de dez dias, podendo eventualmente alcançar até 2 ou 3 semanas.

Para haver certeza de se tratar efetivamente de uma gripe, o médico pode realizar um teste no consultório a fim de identificar o vírus da gripe (vírus Influenza).

Gripe sintomas

Tratamentos
O tratamento varia em função de se tratar de um resfriado ou de uma gripe. Não existe tratamento específico contra o resfriado, nem vacina para prevenir a enfermidade. Nos resfriados, recomenda-se tomar remédios com venda liberada, sem receita obrigatória, especialmente aqueles destinados a aliviar os diferentes sintomas, a exemplo da dor de garganta, a tosse ou a coriza. Um remédio contra dor (por ex.: paracetamol) também é frequentemente recomendado.

Nas gripes, existem remédios específicos à venda mediante apresentação de receita médica, denominados antivirais, tais como o oseltamivir. Em determinadas situações, esses tratamentos podem frear a doença, diminuindo a intensidade dos sintomas, sobretudo se foram administrados no início da enfermidade. Existe igualmente uma vacina contra a gripe destinada a prevenir a doença, geralmente aplicada no início da temporada de maior acometimento.

Vale lembrar que os antibióticos são inúteis tanto contra a gripe quanto no combate ao resfriado. Como nas 2 situações a origem é viral, os antibióticos não terão qualquer efeito, pois agem unicamente contra as bactérias.

13.05.2016 – Criasaude.com.br

PUBLICIDADE

Observação da redação: este artigo foi modificado em 18.05.2016

 

Inscrever-se na nossa newsletter (de graça)

 

Ler também: