Brasil França Portugal Espanha Suiça francesa Suiça alemã Suiça italiana Italia
Registre-se | Conectar:
TwitterCriasaude no TwitterErrorAviso de errosPrintImprimir

Ansiedade

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

Resumo ansiedade

ansiedade

Todos nós sentimos ansiedade em alguns momentos de nossas vidas, isto é normal. Mas para algumas pessoas este sentimento é mais frequente e intenso, afetando seu dia-dia.

O distúrbio de ansiedade é uma doença psíquica caracterizada por um sentimento de insegurança, medo, e nervosismo. Embora comum em todo ser humano, a ansiedade torna-se um distúrbio quando esta presente na maioria dos dia por 6 meses ou mais, prejudicando a vida e os afazeres diários do paciente.

Pesquisas apontam que o distúrbio de ansiedade atinge 18% da população americana, entretanto, como a ansiedade normalmente vem acompanhada de outras doenças, os dados estatísticos não são precisos com relação à incidência.

A ansiedade pode se originar de traumas intensos, conflitos, fracassos ou estar acompanhada de outras doenças psiquiátricas, como depressão, psicoses, neuroses, etc. Pode também estar associada a doenças cardiovasculares ou respiratórias. O uso de alguns medicamentos também pode desencadear distúrbios de ansiedade, como no caso das anfetaminas.

Os sintomas podem variar de pessoa para pessoa e dependem da gravidade. Nos casos mais intensos os sintomas incluem: palpitações, medo, suor, sensação de impotência perante adversidades, sentimento de perigo constante, tremedeiras, dentre outros. A ansiedade pode levar a uma depressão e outros males, como uso abusivo de drogas, álcool, medicamentos, dentre outros. Ler também : síndrome do pânico ou ataque (crise) de ansiedade

O diagnóstico é feito por especialistas da área de acordo com a história clínica do paciente.

A terapia (psicoterapia) é uma opção de tratamento muito aconselhada, mesmo para os casos em que é necessário o uso de medicamentos. É baseada em conversas com especialistas (psicólogos, psiquiatras, entre outros) sobre sentimentos, relacionamentos, preocupações. Pode ajudar a mudar a forma de ver determinadas situações, fazendo com que o paciente sinta menos ansioso. Em alguns casos, é possível aprender técnicas para diminuir a ansiedade.

Os tratamentos medicamentosos se baseiam no uso de ansiolíticos, tipicamente os benzodiazepínicos. No caso da doença ser proveniente de outros fatores, o médico poderá prescrever nitroglicerina (no caso das causas serem cardiovasculares) ou broncodilatadores (no caso de proveniente da asma).

Não há necessidade de se sentir constrangido em procurar tratamento para ansiedade, este é um problema comum, que pode afetar todos os tipos de pessoas.

cava-cava ansiedadeAlgumas plantas agem como calmantes, reduzindo o estado de ansiedade do paciente, como a passiflora, a valeriana e a lavanda. Mas lembre-se que as plantas medicinais geralmente não devem ser utilizadas por mais de 6 meses consecutivos e algumas delas possuem efeitos adversos. Medicamentos homeopáticos incluem o acônito, Ambra grisea, Ignatia, dentre outros.

Uma pessoa ansiosa necessita do apoio de amigos e parentes e também de um bom médico para acompanhá-la. É importante sempre conversar com pessoas próximas para que elas saibam do problema. Dessa forma, o paciente terá uma recuperação saudável.

Leia também: Kava kava, eficaz contra a ansiedade

Perguntas e Respostas
Eu tenho esofagite com refluxo e tomo o pantocal, também tenho distúrbio de ansiedade e tomo o proximax. Gostaria de saber se fumar maconha e beber álcool prejudica essas doenças ou interagem com o medicamento?"

Resposta do farmacêutico (por Adriana Sumi)
O álcool é um fator de risco e muitas vezes a causa de algumas esofagites com refluxo. O álcool reduz o tono do esfíncter inferior do esôfago (EIE), aumenta a frequência de relaxamentos espontâneos do EIE e reduz a depuração esofágica, além de prejudicar a mucosa gástrica. O álcool não interage com o Procimax (bromidrato de citalopram) ou Pantazol  (pantoprazol).

Em relação a ansiedade, tanto o álcool como a maconha podem ajudar aliviar os sintomas a curto prazo, no entanto o uso dessas substancias em casos de ansiedade e outros problemas psicológicos pode ser perigoso, pois aumenta o risco de dependência, além de mascarar os sintomas e não abordar a ansiedade subjacente. Em alguns casos o álcool e a maconha podem piorar os sintomas da ansiedade.

O efeito da Cannabis sativa (maconha) inclui: bem-estar, relaxamento, alteração e percepção. Alguns dos possíveis efeitos adversos, são: comprometimento psicomotor, disforia, ansiedade, paranoia, taquicardia, vermelhidão e náusea.

Existem diversos relatos de pessoas que utilizam a cannabis e inibidores seletivos de recaptura de serotonina, como é o caso do procimax, sem relatos de efeitos adversos, sugerindo que a interação dessas duas substância é rara.

Saiba mais em: citalopram, maconha

Entender a doença Tratamento & Prevenção Interativo
Definição Tratamento (remédios) Fórum
Estatísticas Fitoterapia Perguntas aos farmacêuticos
Causas Homeopatia
Grupos de risco Dicas
Sintomas

Diagnóstico

Complicações    

Observação da redação: este artigo foi modificado em 31.08.2014.
Controllo di qualità
Última atualização:
31.08.2014

Revisão médica da página:
Atualização (design, fotos, animações):


Correção de sintaxe, ortografia e gramática:


PUBLICIDADE

Quickinfos top

Temas



IMC

NOTÍCIAS

10 dicas para cuidar da barba e bigode

O Criasaude preparou uma série dicas que vão te ajudar a ter uma barba bonita e saudável.

7 alimentos que combatem o câncer de próstata

SAO PAULO - Conheça uma lista de alimentos e hábitos alimentares que ajudam a combater o câncer de próstata. "NOVEMBRO AZUL"

_________________________

Facebook

  

______________________

    farmavagas.com.br



© Criasaude.com.br


Última atualização do site: 25.11.2014