Publicidade

Home » Plantas medicinais » Alecrim

Alecrim

Resumo

AlecrimPlanta medicinal diurética, aromática, antioxidante e anti-reumática, apresentada quase sempre em forma de infusão ou em pomadas.

Nomes

Nome em português: alecrim, alecrim-comum, rosmarino
Nome binomial: Rosmarini officinalis L.
Nome francês: romarin
Nome inglês: rosemary
Nome alemão: Rosmarin
Nome italiano: rosmarino

Publicidade

Família

Lamiaceae (Lamiáceas)

Constituintes

Óleos essenciais (cineol, alfa-pinol, cânfora), ácido rosmarínico, ácido carnósico, ácido caféico, taninos, diterpenos amargos, flavonóides.
O óleo essencial é muito importante para a eficácia do alecrim.

Partes utilizadas

Folhas (e flores)

Propriedades

Antioxidante, anti-reumático, depurativo, diurético

Indicações

Uso interno (chá):
Contra gazes, como condimento ou aromático (cozinha), contra a tosse, para a prevenção de doenças degenerativas como o Alzheimer, devido ao forte efeito antioxidante do alecrim, enxaqueca, dor de cabeça, problemas de concentração, úlceras estomacaias, cistite, coágulos sanguíneos (na prevenção).

Uso externo, em pomadas (quase sempre em associação com outras moléculas):
Reumatismos: artrite, artrose.

Alecrim

Efeitos secundários

Dose alta: sono profundo, espasmos, gastrite, sangue na urina.
Em uso externo na forma de óleo essencial e com alta dosagem: erupção cutânea possível após exposição ao sol.

Contra-indicações

Desconhecemos

Interações

Desconhecemos

Preparações

Infusão de alecrim
Inalação de alecrim
– Pomada
– Óleo essencial. Para aumentar a concentração, é possível acrescentar 10 gotas de óleo essencial de alecrim em cerca de 30g de uma base utilizada em aromaterapia, tal como óleo de amêndoas ou óleo de jojoba. Aplicar diretamente na testa.
– Cápsulas (contendo geralmente entre 500 mg e 1.000 mg de alecrim). A posologia habitual equivale frequentemente a uma ou duas cápsulas por dia.
Tintura
Banho
Cataplasma
Decocção
 Tintura-mãe

Onde cresce o alecrim?

O alecrim cresce na Europa, do sul ao norte. Esta planta cresce em muitas partes do mundo, como na África, nas Américas (Brasil), Austrália e Ásia. O alecrim é nativo da região mediterrânea.

O alecrim é originário da região mediterrânea. Com frequência, encontra-se o alecrim à beira-mar ou de oceanos, especialmente em falésias.

rosemary-2016-fotolia-creapharma

Quando colher o alecrim?

O alecrim é colhido principalmente na primavera (Europa).

Plante você mesmo

O alecrim gosta de terreno pedregoso bem drenado. Vive muito bem em grandes vasos em varandas. Nos vasos, regar o alecrim uma vez por mês no inverno e de 1 a 3 vezes por semana durante o verão.

Podemos colher esta planta na natureza?

Sim, ele é encontrado em seu estado selvagem na região do Mediterrâneo, principalmente à beira-mar, mas também no sul da França e em algumas ilhas.
Também podemos encontrar o alecrim nos jardins privados e públicos, esta é uma planta decorativa, mas também medicinal muito comum na Europa e nas regiões sudeste e sul do Brasil. A planta cresce nos Alpes até 1500m de altitude.
É fácil reconhecer o alecrim, graças ao seu cheiro peculiar, suas flores azuis e especialmente suas folhas bem particulares com uma cor verde na parte superior e ligeiramente branca por baixo. As folhas parecem com agulhas, são longas, muito estreitas e não caem.

Observações

– O alecrim é muito utilizado em uso externo, na forma de pomada, para tratar determinados reumatismos. Em uso interno, por exemplo em infusão, seu efeito diurético mostra-se eficaz na cura da cistite.

Eficácia científica do alecrim

– De acordo com uma edição especial da revista francesa Science & Vie sobre plantas medicinais, publicada em julho de 2020, a eficácia das folhas de alecrim contra distúrbios digestivos não está comprovada devido à falta de publicação de estudos científicos de qualidade, em particular, estudos clínicos.

– O alecrim é também utilizado na culinária como aromático ou condimento para temperar a carne e ajudar na sua conservação, graças ao seu efeito antioxidante (a partir do óleo essencial de alecrim). O alecrim também combina muito bem com batatas. A vantagem do alecrim é que seu aroma não se dilui após um longo tempo de cozimento. Apenas algumas folhas de alecrim são suficientes para transmitir seu aroma a um prato.

– Há mais de 10 variedades de alecrim.

– A Comissão E alemã, instituição responsável pela análise da segurança e da eficácia das plantas medicinais aprovou o alecrim para o tratamento de dores musculares, artrite e para melhorar a circulação sanguínea.

– É desaconselhável ingerir o óleo essencial de alecrim, em razão dos efeitos colaterais tóxicos para o fígado e o coração.

– Seu nome de gênero, Rosmarinus, significa em latim “orvalho que vem do mar”.  Trata-se de uma referência ao seu habitat mais recorrente, à beira-mar, e às suas flores em forma de gotas de cor azul.

– Os Romanos consideravam o alecrim como uma planta (medicinal) de primeira importância.

– O alecrim é uma planta igualmente muito apreciada em cosmética, na forma de creme, shampoo ou condicionador.

– Em geral, o alecrim não suporta invernos demasiado úmidos ou com muita ocorrência de geada, tal como ocorre no Norte da Europa.

– É possível colher alecrim durante todo o ano.

– O alecrim e a sálvia crescem nas mesmas condições, razão pela qual é possível cultivar essas 2 plantas conjuntamente, por exemplo, em um grande vaso.

Fontes:
Literatura sobre plantas medicinais, Science & Vie

Equipe editorial:
Xavier Gruffat (farmacêutico)

Última atualização:
21.02.2021

Ler também: 12 plantas medicinais que podem ser cultivadas no seu jardim – Ebook plantas medicinais

Alecrim

Esta informação foi útil?

Observação da redação: este artigo foi modificado em 27.04.2021

Publicidade