Publicidade

Incontinência urinária: 5 dicas para viver melhor

Medida que as mulheres envelhecem, elas podem experimentar incontinência urinária, como incontinência de esforço, incontinência de urgência ou uma combinação de ambas. Essa micção involuntária e essa necessidade repentina, não provocada, de urinar é devida principalmente a um mau funcionamento do mecanismo de fechamento da bexiga. No caso de incontinência de estresse, isso pode ocorrer quando a pessoa tosse, ri, faz exercícios ou pressiona a bexiga. Além disso, pode piorar com o tempo, se não for devidamente administrado. Nas mulheres obesas, o risco de incontinência parece ser maior. Aqui estão cinco dicas para ajudar o senhor a viver melhor e combater a incontinência.

1. Mudar seu estilo de vida

A dieta pode ter um efeito significativo sobre a incontinência. É melhor limitar ou evitar bebidas que possam causar irritação na bexiga. Isso inclui bebidas com cafeína, refrigerantes e álcool. Essas bebidas são conhecidas como estimulantes e podem causar uma súbita vontade de urinar. Do mesmo modo, evite fumar para reduzir o risco de tosse crônica e de esportes intensivos que podem afetar o períneo.

2. Não reter-se

Se você sofreu de incontinência, não é aconselhável reter-se. É ainda melhor marcar uma pausa regular para ir ao banheiro. Para evitar acordar com demasiada frequência à noite, procure não beber durante uma ou duas horas antes de dormir.

3. Evitar a prisão de ventre

Na medida do possível, o risco de prisão de ventre (constipação) deveria ser reduzido. Para isso, coma mais alimentos ricos em fibras, como frutas e verduras. A prisão de ventre força o senhor a insistir repetidamente, o que pode ser prejudicial ao períneo.

4. Fortalecimento dos músculos do assoalho pélvico

Os exercícios diários para fortalecer os músculos do assoalho pélvico são muito úteis. Se necessário, você deve procurar primeiro a ajuda de um especialista que possa lhe ensinar maneiras eficazes de segurar a urina até chegar ao banheiro.

5. Perder peso

O excesso de peso pode levar à incontinência, pois a pressão sobre a bexiga é maior. É aconselhável, portanto, tentar perder peso e manter um peso saudável para combater a micção involuntária.

Leia também nosso arquivo completo sobre incontinência urinária

Referências e fontes:
– Clínica Mayo
– Carta de saúde de Harvard (abril de 2022)
– ScienceDirect: Revisão comparativa das diretrizes publicadas para incontinência urinária feminina (DOI: 10.1016/j.purol.2012.08.004)

Pessoas responsáveis e envolvidas na redação desse dossiê:
Seheno Harinjato (editor do Creapharma.ch, responsável pela infografia), redação do Creapharma.ch et Criasaude.com.br (Brasil).

Data da última atualização do arquivo:
27.03.2022

Créditos das fotos:
Creapharma.ch, Adobe Stock, © 2022 Pixabay

Crédito em computação gráfica:
Pharmanetis Sàrl (Creapharma.ch)

Esta informação foi útil?

Observação da redação: este artigo foi modificado em 30.03.2022

Publicidade